http://www.premiomulheresdoagro.com.br/
http://www.rgis.com.br
http://www.ideaonline.com.br/conteudo/12-grande-encontro-sobre-variedades-de-cana-de-acucar.html
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx

Soja/MT: Imea eleva previsão de área plantada e produção em 2018/19

Voltar

Geral

09/10/2018
  Compartilhe:

O Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) elevou a sua previsão de área plantada de 9,58 milhões de hectares para 9,62 milhões de hectares. O novo número representa aumento de 1,64%, o que equivalente a 155,35 mil hectares, em comparação a última safra. Dentre as regiões que apresentam uma expectativa de maior de incremento de área, estão as regiões norte (+8,54%), noroeste (+4,39%) e nordeste (+2,01%) de Mato Grosso. "Essa retomada no crescimento da área semeada é, principalmente, reflexo da valorização da oleaginosa brasileira, pautada no aumento da demanda internacional", disse o Imea.
 
Ainda de acordo com o instituto, a previsão de rendimento foi mantida em 56,23 sacas por hectare, o que representa recuo de 1,83% ante a produtividade recorde obtida no ciclo anterior. O Imea citou a expectativa de manutenção do investimento em tecnologia no campo, o processo de semeadura em ainda em fase inicial e as previsões, de um modo geral, apontando para um clima dentro da normalidade durante o cultivo da oleaginosa no Estado.
 
O Imea também ajustou para cima a previsão de produção para 32,45 milhões de toneladas, ante 32,32 milhões de toneladas projetados em maio. O novo número representa recuo de 0,22%, ou 70,83 mil toneladas, em relação à safra 2017/18.

Fonte: Broadcast Agro

Soja/MT: Imea eleva previsão de área plantada e produção em 2018/19

09/10/2018

O Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) elevou a sua previsão de área plantada de 9,58 milhões de hectares para 9,62 milhões de hectares. O novo número representa aumento de 1,64%, o que equivalente a 155,35 mil hectares, em comparação a última safra. Dentre as regiões que apresentam uma expectativa de maior de incremento de área, estão as regiões norte (+8,54%), noroeste (+4,39%) e nordeste (+2,01%) de Mato Grosso. "Essa retomada no crescimento da área semeada é, principalmente, reflexo da valorização da oleaginosa brasileira, pautada no aumento da demanda internacional", disse o Imea.
 
Ainda de acordo com o instituto, a previsão de rendimento foi mantida em 56,23 sacas por hectare, o que representa recuo de 1,83% ante a produtividade recorde obtida no ciclo anterior. O Imea citou a expectativa de manutenção do investimento em tecnologia no campo, o processo de semeadura em ainda em fase inicial e as previsões, de um modo geral, apontando para um clima dentro da normalidade durante o cultivo da oleaginosa no Estado.
 
O Imea também ajustou para cima a previsão de produção para 32,45 milhões de toneladas, ante 32,32 milhões de toneladas projetados em maio. O novo número representa recuo de 0,22%, ou 70,83 mil toneladas, em relação à safra 2017/18.