atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Agosto seco nos EUA pode resultar em queda significativa da produção de soja

10/09/2020 Agricultura POR: Marino Guerra

Fator é indicativo para próxima safra de manutenção dos bons preços ao produtor

A falta de chuva no mês passado também foi um problema enfrentado pelos agricultores dos Estados Unidos, tanto que a possibilidade de queda na produção de soja em estados referências como Illinois e Iowa já reflete na bolsa de Chicago.

Para se ter ideia, os contratos com vencimento em maio/21, que são influenciados pelos resultados da safra de verão brasileira, já ultrapassaram os US$ 9,80/bushel, valor que em primeiro de agosto abriu as negociações sendo vendido a US$ 8,98/bushel.

Por enquanto a única contabilização dos eventuais problemas do clima seco e algumas tempestades de vento que atingiram o meio oeste norte americano foram divulgadas pelo USDA (Departamento de Agricultura) que reduziu sua classificação de áreas boas ou excelentes de 74% no início de agosto, para 66% em setembro.

É válido lembrar que a cultura atravessa seu período de maturação (o plantio foi realizado em abril) e a falta de água nesse estádio pode acarretar em redução do tamanho dos grãos por perda de umidade e desperdício na colheita devido a quebra excessiva das vagens.