atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Apesar de geadas, produtividade da cana em SP cresce 3% em julho

26/08/2013 Cana-de-Açúcar POR: Agência Estado
Apesar de chuvas e geadas, a produtividade dos canaviais no Estado de São Paulo aumentou 3,07% em julho na comparação com o mês anterior e subiu 14,74% ante igual mês do ano passado, informou nesta sexta-feira a Datagro. Se considerado o acumulado de abril a julho, a média de rendimento agrícola foi de 85,72 toneladas de cana por hectare, 14,6% superior ao observado em igual período do ano passado.
Os níveis de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) nas plantas ficaram 10% acima da média histórica em julho, alcançando 133 quilos por tonelada de cana (aumento de 4,23% ante junho e de 3,58% frente a julho de 2012). ´A quantidade de ATR na cana é resultado da boa umidade do solo, temperaturas abaixo de 15 graus, que ajudaram na maturação da sacarose, e uso em grande escala de maturadores´, explica a Datagro em comunicado.
Ainda de acordo com consultoria, a alta precipitação observada ao longo do ano atrasou as operações agrícolas de modo geral, mas já há recuperação. De junho a julho, o atraso no plantio em relação ao planejamento da safra diminuiu de 21,6% para 13,2%.
Impacto das geadas
Segundo a Datagro, as geadas nas noites de 24 e 25 de julho prejudicaram significativamente áreas do Paraná e de Mato Grosso do Sul. Em São Paulo, apenas as áreas baixas da microrregião de Presidente Prudente tiveram perdas relevantes. Em todo Centro-Sul, aproximadamente 65 milhões de toneladas de cana foram danificadas de alguma forma pela geada, de um total de 362 milhões de toneladas a serem colhidas, conclui a consultoria.
Apesar de chuvas e geadas, a produtividade dos canaviais no Estado de São Paulo aumentou 3,07% em julho na comparação com o mês anterior e subiu 14,74% ante igual mês do ano passado, informou nesta sexta-feira a Datagro. Se considerado o acumulado de abril a julho, a média de rendimento agrícola foi de 85,72 toneladas de cana por hectare, 14,6% superior ao observado em igual período do ano passado.
Os níveis de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) nas plantas ficaram 10% acima da média histórica em julho, alcançando 133 quilos por tonelada de cana (aumento de 4,23% ante junho e de 3,58% frente a julho de 2012). ´A quantidade de ATR na cana é resultado da boa umidade do solo, temperaturas abaixo de 15 graus, que ajudaram na maturação da sacarose, e uso em grande escala de maturadores´, explica a Datagro em comunicado.
Ainda de acordo com consultoria, a alta precipitação observada ao longo do ano atrasou as operações agrícolas de modo geral, mas já há recuperação. De junho a julho, o atraso no plantio em relação ao planejamento da safra diminuiu de 21,6% para 13,2%.
Impacto das geadas
Segundo a Datagro, as geadas nas noites de 24 e 25 de julho prejudicaram significativamente áreas do Paraná e de Mato Grosso do Sul. Em São Paulo, apenas as áreas baixas da microrregião de Presidente Prudente tiveram perdas relevantes. Em todo Centro-Sul, aproximadamente 65 milhões de toneladas de cana foram danificadas de alguma forma pela geada, de um total de 362 milhões de toneladas a serem colhidas, conclui a consultoria.