atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Chuvas derrubam moagem de cana em 17% no Centro-Sul

11/07/2013 Cana-de-Açúcar POR: Agência UDOP de Notícias
As chuvas que caíram no Centro-Sul do país, maior região produtora de cana do Brasil, dificultaram a colheita da cana e provocaram um atraso na moagem durante a segunda quinzena de junho. Para ter uma ideia, o volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras dessa região totalizou 29,10 milhões de toneladas, nos 15 últimos dias do mês de junho, queda significativa de 17,50% em relação à quinzena anterior e recuo de 8,20% no comparativo com igual período da safra passada. Os números foram divulgados hoje (10) pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).
Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da Unica, comentou que nessa última quinzena de junho, a incidência das chuvas foi bastante heterogênea, "em alguns locais o aproveitamento de moagem foi próximo de zero, enquanto que em outras localidades o impacto das chuvas foi muito pequeno", disse.
No acumulado desde o início da atual safra até 1º de julho, o volume processado de matéria-prima alcançou 180,98 milhões de toneladas. A prioridade das unidades produtoras, na segunda quinzena de junho, foi o etanol. A proporção de matéria-prima direcionada à fabricação do combustível passou de 52,21%, no mesmo período na safra passada, para 58,10% agora. Já a produção de açúcar apresentou uma redução significativa, alcançando 41,90%, contra 47,79% em idêntico período da safra 2012/2013.
Apesar da retração na moagem, a produção de etanol alcançou 1,28 bilhão de litros na segunda quinzena de junho deste ano, aumento de quase 6% em relação ao volume apurado na mesma data de 2012. Já a produção de açúcar recuou 16,36% nesta quinzena, totalizando 1,50 milhão de toneladas, contra 1,80 milhão de toneladas computadas na mesma data da safra 2012/2013. Do volume total de etanol produzido nos últimos 15 dias de junho, 700 milhões de litros referem-se ao etanol hidratado e 578,35 milhões de litros ao etanol anidro.
O diretor técnico da Unica explicou ainda que a produção de etanol anidro mais que dobrou em relação à última safra. "Esse indicador evidencia o comprometimento do setor para atender o aumento do nível de mistura de etanol na gasolina, além de eliminar quaisquer dúvidas sobre a capacidade de produção de etanol anidro pelas indústrias", concluiu Rodrigues.
Acumulado
No acumulado desde o início da safra até 1º de julho, as usinas produziram 8,89 milhões de toneladas de açúcar e 7,61 bilhões de litros de etanol, sendo 2,97 bilhões de litros de etanol anidro e 4,63 bilhões de litros de etanol hidratado. O mix o final de junho era de 41,85% da cana destinada para a produção de açúcar, contra 58,15% para a produção de etanol.
A quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana-de-açúcar processada atingiu 129,24 kg na última metade de junho, valor 3,93% superior aos 124,34 kg verificados em 2012.
 
No acumulado desde o início desta temporada, o ATR atingiu 123,26 kg/tonelada de cana processada, 4% a mais que os 118,43 kg/ton de igual período da safra passada.
 
Patrícia Mendonça