atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Clima atual favorece desenvolvimento de canaviais do Centro-Sul

15/01/2013 Cana-de-Açúcar POR: O Estado de S. Paulo
Um regime de chuvas mais equilibrado, dentro da média esperada no verão, intercalado por períodos de sol, deve favorecer o desenvolvimento dos canaviais na região Centro-Sul do Brasil, afirmaram especialistas.
 
"O clima está correndo muito bem, a condição é ótima para o canavial. Tem dias claros e chuva no final do dia, como se fosse irrigação, e isso tudo é muito bom para a safra", disse Julio Maria Borges, diretor da Job Economia.
 
A consultoria Job Economia ainda não tem sua estimativa para a nova temporada, mas concorda que diante da condição atual do clima a safra caminha para uma produção maior.
 
O cenário atual traz algum alívio a produtores que acompanhavam o clima com certa cautela, uma vez que a temporada mais úmida de verão começou com volume de precipitações ligeiramente abaixo da média.
 
O meteorologista da Somar, Marco Antônio dos Santos, lembra que os índices pluviométricos ficaram abaixo da normalidade entre o final de novembro e dezembro.
 
"Em parte de Mato Grosso do Sul, no Triângulo e Cerrado Mineiro e no sul de Goiás ainda não tinha chovido adequadamente, eram chuvas pontuais", disse.
 
"Agora começa a chover com regularidade e isso vai contribuir para o desenvolvimento da cana", acrescentou.
 
As estimativas mais recentes indicam um crescimento importante da safra de cana do Centro-Sul. A consultoria Datagro apontou a moagem entre 580 milhões a 590 milhões de toneladas em 2013/14, contra 535 milhões de toneladas do ciclo anterior.
 
Já a Safras & Mercado prevê uma moagem de 600 milhões de toneladas de cana na safra que se inicia oficialmente em 1o de abril.
Um regime de chuvas mais equilibrado, dentro da média esperada no verão, intercalado por períodos de sol, deve favorecer o desenvolvimento dos canaviais na região Centro-Sul do Brasil, afirmaram especialistas.
 
"O clima está correndo muito bem, a condição é ótima para o canavial. Tem dias claros e chuva no final do dia, como se fosse irrigação, e isso tudo é muito bom para a safra", disse Julio Maria Borges, diretor da Job Economia.
 
A consultoria Job Economia ainda não tem sua estimativa para a nova temporada, mas concorda que diante da condição atual do clima a safra caminha para uma produção maior.
 
O cenário atual traz algum alívio a produtores que acompanhavam o clima com certa cautela, uma vez que a temporada mais úmida de verão começou com volume de precipitações ligeiramente abaixo da média.
 
O meteorologista da Somar, Marco Antônio dos Santos, lembra que os índices pluviométricos ficaram abaixo da normalidade entre o final de novembro e dezembro.
 
"Em parte de Mato Grosso do Sul, no Triângulo e Cerrado Mineiro e no sul de Goiás ainda não tinha chovido adequadamente, eram chuvas pontuais", disse.
 
"Agora começa a chover com regularidade e isso vai contribuir para o desenvolvimento da cana", acrescentou.
 
As estimativas mais recentes indicam um crescimento importante da safra de cana do Centro-Sul. A consultoria Datagro apontou a moagem entre 580 milhões a 590 milhões de toneladas em 2013/14, contra 535 milhões de toneladas do ciclo anterior.
 
Já a Safras & Mercado prevê uma moagem de 600 milhões de toneladas de cana na safra que se inicia oficialmente em 1o de abril.