atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Clima provoca atraso na moagem da cana-de-açúcar em São Paulo

02/04/2014 Cana-de-Açúcar POR: Globo Rural
Estiagem atrapalhou o desenvolvimento dos canaviais.
Usinas seguem no trabalho de manutenção dos equipamentos.
 
A moagem da safra da cana-de-açúcar vai começar mais tarde, este ano, em São Paulo. A estiagem atrapalhou o desenvolvimento dos canaviais em boa parte do estado e a produtividade também deve ser menor.
O início de abril marca o começo da safra, mas este ano, as máquinas ainda não foram para o canavial. As usinas continuam o trabalho de manutenção nos equipamentos.
Uma destilaria em Sertãozinho, nordeste de São Paulo, tinha se programado para começar a moagem da cana esta semana, mas a data foi prorrogada em 20 dias.
Na região de Ribeirão Preto, a falta de água atrapalhou a absorção dos nutrientes. O resultado é que a cana ainda não está no ponto ideal para o corte.
Com a esperança de que o canavial se recupere, Roberto Rossetti adiou para o próximo mês o início da colheita na plantação com 500 hectares e torce para que o preço da venda compense as perdas. “A gente espera que com essa queda na oferta, a gente consiga melhor remuneração. Estou torcendo para que os preços do açúcar e do álcool subam e, consequentemente, a gente seja melhor remunerado”, diz.
Apesar da estiagem e da queda da produtividade, a União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica), prevê que a região Centro-Sul do país deva colher, este ano, 596 milhões de toneladas, um aumento de 12% na comparação com 2013.