atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

CONHECIMENTO COMPARTILHADO

10/10/2014 Cana-de-Açúcar POR: Assessoria de Imprensa Basf
Para ajudar o setor sucroenergético a aumentar a produtividade, o CTC (Centro de Tecnologia Canavieira), em parceria com a BASF, lança o 1º. Desafio de Produtividade da Cana – CANAMAX – CTC/BASF - Soca da Safra 2014/2015.
As unidades interessadas devem conferir o regulamento completo no site www.desafiocanamax.com.br e fazer a inscrição de 05 de setembro até 31 de outubro de 2014 (ou até que o programa atinja 30 inscrições). 
O desafio CANAMAX ocupará um espaço de dois talhões da usina participante. Nessa área, os técnicos poderão ousar, colocar em prática o que pensam ser bom, mas que nunca tiveram oportunidade de aplicar em grandes áreas. “Se der certo, a fórmula poderá ser adotada nas áreas comerciais. O que foi feito em dois talhões também poderá ter êxito se implementado no restante da usina”, diz Virgílio Vicino, gerente de marketing do CTC.
Segundo ele, no passado alguns insumos hoje existentes não estavam disponíveis. Atualmente, se o manejo correto for realizado e o insumo necessário for utilizado, o ganho de produtividade será conquistado mesmo em face de problemas que podem ocorrer durante o ciclo da cultura.  Assim a tecnologia colabora com o aumento médio de produtividade da usina.
A maior vitória do Desafio CANAMAX será o envolvimento das usinas gerando resultados, comprovando que é possível aumentar a atual produtividade. Todo o aprendizado adquirido na condução das áreas registradas no Desafio CANAMAX poderá ser transferido para o restante das lavouras, se comprovada a sua viabilidade, sustentabilidade e rentabilidade. E será uma fonte de inspiração para os vizinhos, gerando uma onda positiva de inovação”, conclui Virgílio.
Para ajudar o setor sucroenergético a aumentar a produtividade, o CTC (Centro de Tecnologia Canavieira), em parceria com a BASF, lança o 1º. Desafio de Produtividade da Cana – CANAMAX – CTC/BASF - Soca da Safra 2014/2015.
As unidades interessadas devem conferir o regulamento completo no site www.desafiocanamax.com.br e fazer a inscrição de 05 de setembro até 31 de outubro de 2014 (ou até que o programa atinja 30 inscrições). 
O desafio CANAMAX ocupará um espaço de dois talhões da usina participante. Nessa área, os técnicos poderão ousar, colocar em prática o que pensam ser bom, mas que nunca tiveram oportunidade de aplicar em grandes áreas. “Se der certo, a fórmula poderá ser adotada nas áreas comerciais. O que foi feito em dois talhões também poderá ter êxito se implementado no restante da usina”, diz Virgílio Vicino, gerente de marketing do CTC.
Segundo ele, no passado alguns insumos hoje existentes não estavam disponíveis. Atualmente, se o manejo correto for realizado e o insumo necessário for utilizado, o ganho de produtividade será conquistado mesmo em face de problemas que podem ocorrer durante o ciclo da cultura.  Assim a tecnologia colabora com o aumento médio de produtividade da usina.
A maior vitória do Desafio CANAMAX será o envolvimento das usinas gerando resultados, comprovando que é possível aumentar a atual produtividade. Todo o aprendizado adquirido na condução das áreas registradas no Desafio CANAMAX poderá ser transferido para o restante das lavouras, se comprovada a sua viabilidade, sustentabilidade e rentabilidade. E será uma fonte de inspiração para os vizinhos, gerando uma onda positiva de inovação”, conclui Virgílio.