http://bit.ly/2Ye0HZd
http://cbaabagb3.com.br/
http://insectshow.ideaonline.com.br/
http://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://www.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://bit.ly/2RUTQ4P

Agroindústria canavieira tem ótimas oportunidades de trabalho para as mulheres

Voltar

Cana-de-Açúcar

20/03/2019
  Compartilhe:

Enquanto o segmento do agronegócio apresenta 29% de participação feminina, no setor sucroenergético as mulheres não passam de 8,8%, de acordo com dados de um estudo sobre a mulher no mercado de trabalho da agroindústria sucroenergética coordenado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Universidade de São Paulo (USP). Em 2016, eram 70 mil mulheres empregadas em um cenário de 795 mil pessoas, o que equivale a 8,1% do total.
Muitas unidades sucroenergéticas querem aumentar a presença feminina em seus quadros, algumas porque valorizam a política de diversidade, outras  reconhecem o bom trabalho da mão de obra feminina. No entanto, o que mais pesa para engrossar a participação das mulheres no setor, é a necessidade de profissionais qualificados, e as mulheres estão estudando mais que os homens.
Entre 2008 e 2016, a quantidade de mulheres em cargos administrativos e industriais aumentou 26,8%. Já o número de homens caiu 12,2% no mesmo comparativo. Em 2016, 36,6% do total de mulheres empregadas no setor ocupavam postos administrativos, o equivalente a 25,45 mil. Em 2000, eram 10,61 mil mulheres, ou 21,8%. Já na indústria, o número de mulheres empregadas subiu de 1,7 mil para 10,82 mil no mesmo comparativo. Com isso, do total de mulheres empregadas no setor sucroenergético, a presença na indústria subiu de 3,6% para 15,6%.
São profissionais mais qualificadas, na faixa dos 30 anos. Em 2000, 67,7% das mulheres empregadas no setor haviam estudado por apenas cinco anos; em 2016, esse número caiu para 24,4%. Ou seja, houve uma redução de 43,2 pontos percentuais. Entre os homens, essa redução foi de 38,1 pp.
Na outra ponta, a representatividade das mulheres com mais de 13 anos de estudo subiu em 11,8 pp, enquanto para os homens o aumento foi de 2,8 pp no mesmo período. Em números absolutos, a presença feminina na faixa de maior instrução aumentou de 2,6 mil para 12,03 mil entre 2000 e 2016.
Com este cenário, as mulheres tiveram um aumento representativo na média salarial. Conforme os pesquisadores, entre 2000 e 2008 a remuneração média cresceu 26%; já entre 2008 e 2016 ela foi ampliada em 48%.
Alguns explicam que a baixa participação feminina no universo sucroenergético se deve mais pelo desinteresse das mulheres em atuar em um setor considerado arcaico e machista. Por isso, nas milhares de vagas disponibilizadas pelo setor, poucas mulheres se inscrevem, ou nenhuma.
Mas elas precisam saber que o setor evoluiu, máquinas modernas ocupam os canaviais, alta tecnologia está presente na indústria e a gestão está cada vez mais profissionalizada. E há ótimas oportunidades para as mulheres atuarem no setor, da porteira para dentro ou para fora. Agrícola, indústria, administrativo, sustentabilidade, mercado, comercial, comunicação...é um mar de empregos.
O tema será debatido no VIII Encontro Cana Substantivo Feminino, que acontecerá em 21 de março no Centro de Cana do IAC, em Ribeirão Preto, SP.
 
Como se inscrever no VIII Encontro Cana Substantivo Feminino
Para se inscrever no VIII Encontro Cana Substantivo Feminino basta enviar um e-mail para luciana@canaonline.com.br  com nome, empresa, função e fone.
A inscrição é grátis, deve ser feita antecipadamente, e dá acesso aos debates, ao test-drive com máquinas agrícolas e com o caminhão com direção autônoma (inédito), ao café de boas-vindas, brunch, coquetel de confraternização e sacola oficial do evento recheada de mimos.
 
Doação Voluntária:
Como a inscrição é grátis e oferece um monte de coisas, que tal fazer uma boa ação? Doar R$ 50,00 que serão destinados integralmente ao Hospital de Amor (antigo Hospital de Câncer de Barretos) www.hcancerbarretos.com.br – e  a Acesa Capuava - www.acesacapuava.com.br - Associação Cultural Educacional Social e Assistencial Capuava – que atende pessoas com autismo.
Quem puder doar, basta complementar as informações do e-mail com nome completo, endereço completo (com Cep), CPF e dia para pagamento para o encaminhamento de um boleto.
 
Serviço
VIII Encontro Cana Substantivo Feminino
Data: 21 de março de 2019
Local: Centro de Cana do IAC – Ribeirão Preto/SP
Contato: (16) 3627-4502
Dúvidas e inscrições: luciana@canaonline.com.br
Mais informações: https://www.facebook.com/cana.substantivo.feminino/

Fonte: Canaonline

Agroindústria canavieira tem ótimas oportunidades de trabalho para as mulheres

20/03/2019

Enquanto o segmento do agronegócio apresenta 29% de participação feminina, no setor sucroenergético as mulheres não passam de 8,8%, de acordo com dados de um estudo sobre a mulher no mercado de trabalho da agroindústria sucroenergética coordenado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Universidade de São Paulo (USP). Em 2016, eram 70 mil mulheres empregadas em um cenário de 795 mil pessoas, o que equivale a 8,1% do total.
Muitas unidades sucroenergéticas querem aumentar a presença feminina em seus quadros, algumas porque valorizam a política de diversidade, outras  reconhecem o bom trabalho da mão de obra feminina. No entanto, o que mais pesa para engrossar a participação das mulheres no setor, é a necessidade de profissionais qualificados, e as mulheres estão estudando mais que os homens.
Entre 2008 e 2016, a quantidade de mulheres em cargos administrativos e industriais aumentou 26,8%. Já o número de homens caiu 12,2% no mesmo comparativo. Em 2016, 36,6% do total de mulheres empregadas no setor ocupavam postos administrativos, o equivalente a 25,45 mil. Em 2000, eram 10,61 mil mulheres, ou 21,8%. Já na indústria, o número de mulheres empregadas subiu de 1,7 mil para 10,82 mil no mesmo comparativo. Com isso, do total de mulheres empregadas no setor sucroenergético, a presença na indústria subiu de 3,6% para 15,6%.
São profissionais mais qualificadas, na faixa dos 30 anos. Em 2000, 67,7% das mulheres empregadas no setor haviam estudado por apenas cinco anos; em 2016, esse número caiu para 24,4%. Ou seja, houve uma redução de 43,2 pontos percentuais. Entre os homens, essa redução foi de 38,1 pp.
Na outra ponta, a representatividade das mulheres com mais de 13 anos de estudo subiu em 11,8 pp, enquanto para os homens o aumento foi de 2,8 pp no mesmo período. Em números absolutos, a presença feminina na faixa de maior instrução aumentou de 2,6 mil para 12,03 mil entre 2000 e 2016.
Com este cenário, as mulheres tiveram um aumento representativo na média salarial. Conforme os pesquisadores, entre 2000 e 2008 a remuneração média cresceu 26%; já entre 2008 e 2016 ela foi ampliada em 48%.
Alguns explicam que a baixa participação feminina no universo sucroenergético se deve mais pelo desinteresse das mulheres em atuar em um setor considerado arcaico e machista. Por isso, nas milhares de vagas disponibilizadas pelo setor, poucas mulheres se inscrevem, ou nenhuma.
Mas elas precisam saber que o setor evoluiu, máquinas modernas ocupam os canaviais, alta tecnologia está presente na indústria e a gestão está cada vez mais profissionalizada. E há ótimas oportunidades para as mulheres atuarem no setor, da porteira para dentro ou para fora. Agrícola, indústria, administrativo, sustentabilidade, mercado, comercial, comunicação...é um mar de empregos.
O tema será debatido no VIII Encontro Cana Substantivo Feminino, que acontecerá em 21 de março no Centro de Cana do IAC, em Ribeirão Preto, SP.
 
Como se inscrever no VIII Encontro Cana Substantivo Feminino
Para se inscrever no VIII Encontro Cana Substantivo Feminino basta enviar um e-mail para luciana@canaonline.com.br  com nome, empresa, função e fone.
A inscrição é grátis, deve ser feita antecipadamente, e dá acesso aos debates, ao test-drive com máquinas agrícolas e com o caminhão com direção autônoma (inédito), ao café de boas-vindas, brunch, coquetel de confraternização e sacola oficial do evento recheada de mimos.
 
Doação Voluntária:
Como a inscrição é grátis e oferece um monte de coisas, que tal fazer uma boa ação? Doar R$ 50,00 que serão destinados integralmente ao Hospital de Amor (antigo Hospital de Câncer de Barretos) www.hcancerbarretos.com.br – e  a Acesa Capuava - www.acesacapuava.com.br - Associação Cultural Educacional Social e Assistencial Capuava – que atende pessoas com autismo.
Quem puder doar, basta complementar as informações do e-mail com nome completo, endereço completo (com Cep), CPF e dia para pagamento para o encaminhamento de um boleto.
 
Serviço
VIII Encontro Cana Substantivo Feminino
Data: 21 de março de 2019
Local: Centro de Cana do IAC – Ribeirão Preto/SP
Contato: (16) 3627-4502
Dúvidas e inscrições: luciana@canaonline.com.br
Mais informações: https://www.facebook.com/cana.substantivo.feminino/