http://icminc.com/corporate/contact-us-corporate.html
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://https://conferences.datagro.com/
http://www.rossam.com.br/index.html
http://www.forumabisolo.com/
http://www.ideaonline.com.br/conteudo/21-seminario-de-mecanizacao-e-producao-de-cana-de-acucar.html
http://https://www.fenasucro.com.br/

Juventude preparada

Voltar

Agricultura

02/01/2019
  Compartilhe:

Por: Diana Nascimento


Após nove meses de estudos e contato com a terra, cerca de 60 alunos do nono ano do ensino fundamental das escolas municipais Prof. Roberto Zanutto Desiderio e Prof. Antônio Cristino Cabral, e da escola estadual Anna Passamonti Balardin, participaram da cerimônia solene de conclusão da 7ª turma do Projeto Jovem Agricultor do Futuro, no dia 10 de dezembro, no auditório da Canaoeste.

O projeto Jovem Agricultor do Futuro é uma realização da Faesp/Senar em parceria com o Sindicato Rural Patronal de Sertãozinho, a Destilaria Santa Inês e a Prefeitura Municipal. Dividido em duas partes, sendo uma pedagógica e a outra técnica e prática, o curso levou conhecimentos e experiências que ultrapassam as salas de aula. Na parte pedagógica, os alunos tiveram noções de formação profissional, tecnologia da informação, sociologia e filosofia, levando os alunos para uma formação cidadã. Na parte técnica e prática de campo, eles aprenderam sobre preparo e análise de solo, como trabalhar e fazer um substrato adequado, como produzir mudas de qualidade e como fazer o plantio e cuidar das mudas através do manejo ecológico de pragas e doenças.

“A parte pedagógica é muito interessante, mas a parte prática é o que desperta maior interesse dos alunos. Este ano tivemos mais de dez alunos que prestaram o colégio agrícola da Unesp depois de terem conhecido o programa e visitado a Universidade em uma de nossas atividades. Os alunos demostram interesse e querem continuar, estão tentando buscar carreira na área”, conta o biólogo Leandro Moschen Maurício, instrutor técnico prático do projeto.

“A evolução desses alunos ao longo do projeto foi muito grande e estamos muito felizes com isso. Eles tiveram a oportunidade de conhecer coisas novas e diferentes.Um dos objetivos do projeto é levar os alunos a trabalhar em equipe, aprender a respeitar e conviver com as diferenças”, completa o administrador e instrutor teórico do curso, Emerson Garcia.

Uma das idealizadoras do projeto na cidade, Claudia Tonielo, diretora da Destilaria Santa Inês, explica o êxito do programa: “Começamos há sete anos com apenas uma turma e hoje temos duas turmas (uma pela manhã e outra à tarde). Os alunos participantes são escolhidos com critérios, o projeto é reconhecido pelo MEC e os conhecimentos nele transmitidos vão para a vida e para o currículo deles. Me sinto super feliz em ser madrinha deste projeto porque vejo os jovens com força, querendo dominar as coisas e crescer. Esse crescimento é muito importante e digo que eles nunca podem desanimar porque para obter sucesso é preciso ser persistente, fazer o que a maioria não faz”, pontuou.

O paraninfo da 7ª Turma do Projeto Jovem Agricultor do Futuro, Giovanni Rossanez, diretor financeiro da Copercana, lembrou do tempo em que frequentou a famosa escolinha da Zanini. “Estou numa mistura de emoções. Vendo esses jovens, lembro da época em que frequentei a escolinha da Zanini, empresa que tinha uma grande responsabilidade social.Também fui professor da Escola Federal de Sertãozinho durante 11 anos e os alunos não sabem como é gratificante para os professores chegar na sala de aula e ver todo mundo empenhado. Depois de seus pais, quem mais torce por vocês são os professores. Ficamos preocupados quando o aluno vai mal ou não está prestando atenção.O professor sempre quer o melhor para os alunos”, disse Rossanez em seu discurso. “Parabéns e que esse não seja o último curso, pois o conhecimento nunca é demais e continuem em busca disto. Outro conselho: escutem os seus pais, pois eles têm uma experiência de vida que pode ser repassada para vocês. E mais um: Nunca desistam dos sonhos”, completou.

Oportunidades de emprego e busca pelo conhecimento
Também estiveram presentes na solenidade o prefeito municipal José Alberto Gimenez e o vice-prefeito Nilton Teixeira; o presidente do Sindicato Rural Patronal de Sertãozinho, Antonio Eduardo Tonielo; o secretário de Desenvolvimento Econômico de Sertãozinho, Paulo Gallo; a secretária municipal da Educação,Otávia Assumpção; o presidente executivo da Copercana e presidente da Canaoeste, Manoel Carlos de Azevedo Ortolan; o secretário geral do Sindicato Rural Patronal de Sertãozinho, Milton Meloni, e o engenheiro agrônomo do Sindicato, Juliano Bernardi, as diretoras e coordenadoras das escolas, do Centro Educacional Renascer COC e do CSTI (Centro de Serviços e Treinamentos Integrados).

Em breves palavras, o prefeito José Gimenez comentou que o mais importante do programa é o contato com a terra, que é um patrimônio e dá sustentação para todos, pois é dela que são tirados os grãos tão importantes para alimentar o mundo. “Não há dúvida de que essa é uma área do futuro, a agricultura e a agropecuária oferecerão muitas oportunidades. Essa é uma área promissora e o Brasil é um país de grande extensão agrícola, um dos maiores do mundo. O Brasil tem tudo para ser o grande celeiro do mundo. Dentro de poucos anos precisaremos aumentar muito a nossa produção e por isso há muitas oportunidades para vocês, jovens”, afirmou.

A secretária de Educação do município comentou sobre a finalização de mais uma etapa na vida dos alunos. “Hoje vocês estão finalizando uma etapa de vida  e isto é de grande valia, pois além de uma qualificação profissional que já começa a nascer, dando os primeiros passos, é uma oportunidade que vocês têm em valorizar aquilo que de melhor existe que é a educação em todos os sentidos, tanto na educação teórica dentro da escola como a prática daquilo que  aprendem, enfim, uma diversidade de conhecimentos que só enriquece. Parabéns, felicidades e que isso seja levado  pela vida afora”, desejou.

“Como presidente do Sindicato é uma grande honra estar presente nesta 7ª formatura do Programa Jovem Agricultor do Futuro. É sempre um motivo de satisfação oferecer para nossa juventude uma educação melhor. A agricultura é a espinha dorsal de nosso país, nas horas difíceis é a agricultura que está sempre segurando a nossa balança comercial e a oferta de alimentos. O Brasil é um país que está envelhecendo, mas temos uma juventude que está vindo com muito aprendizado, o que é motivo de esperança para nós.Tenho certeza que continuaremos com o programa por muitos anos e espero que todos os alunos tenham gostado e aproveitado”, disse Tonielo, que também é presidente do Conselho de Administração da Copercana.

Para Ortolan, é muito gratificante estar entre tantos jovens que estão iniciando a sua formação para o futuro. “Embora estamos tratando de um grupo de jovens agricultores, com formação mais focada na área rural, gostaria de destacar outro lado: a presença dos pais. É muito significativo você, pais, estarem aqui ao lado de seus filhos. Isso mostra o comprometimento e o desejo que vocês têm para que eles caminhem de forma mais segura e tenham uma formação melhor na vida. Os filhos que aqui estão devem ser gratos por isso e honrar esses pais”, observou.

Ele também chamou a atenção para as mudanças. “Hoje passamos por uma transformação de vida muito grande com as inovações que estão vindo. Teremos muitas oportunidades diferentes das atuais, fruto da inovação. Muitos de nós trabalhamos em empresas, mas tem muita gente em casa trabalhando pelo computador e prestando serviço para outros estados ou para o exterior. Muitas profissões de hoje não existirão no futuro devido ao desenvolvimento e progresso e é importante que vocês fiquem atentos para isso e continuem buscando formação e conhecimento”, sugeriu Ortolan.

Menina dos olhos
Durante a formatura, Cláudia salientou que o projeto é confiável e deu certo. “Amo esse projeto e não dá para ficarmos sem ele. Se não tiver parcerias, eu vou atrás e busco porque é um projeto interessante e de valor. A gente sente nesses meninos uma vibração que nos faz ir atrás e com garra no que for preciso. Agradeço ao apoio de todos, aos diretores das escolas e por todas as parcerias. Não existe uma coisa ampla e 100% se não tiver parcerias e tudo na vida é assim”.

Ela enfatizou, mais uma vez, que é preciso ter persistência na vida. “Ser persistente naquilo que a gente deseja e almeja é uma característica muito importante de um vencedor. Como exemplo, cito Abraham Lincoln, que foi presidente dos EUA entre 1861 e 1865. Ele passou por vários períodos ruins em sua vida pessoal e perdeu várias eleições, mas aos 60 anos tornou-se um dos maiores presidentes da história dos EUA. Por isso digo: tenham persistência sempre”, acrescentou.

Devido ao engajamento dos alunos, foi concedido aos formandos que mais se destacaram no projeto e em sala de aula uma bolsa de estudos para o Ensino Médio no Centro Educacional Renascer COC e duas bolsas para cursos de informática no CSTI (Centro de Serviços e Treinamentos Integrados). “O projeto é tão bom que ganhamos parceiros.Isso mostra que as pessoas acreditam, o projeto está crescendo e com isso estamos trazendo melhorias”, afirmou Cláudia, que agradeceu aos representantes das escolas parceiras.

Para a oradora da 7ª Turma do Projeto Jovem Agricultor do Futuro e ganhadora da bolsa de estudos para o Ensino Médio, Maria Eduarda Massa Cardoso, o curso não foi como outro qualquer que ensina coisas básicas. “Participar do projeto foi maravilhoso, uma coisa única que agarrei com todas as minhas forças porque é algo que não irei encontrar em lugar nenhum. Foi trabalhado tanto a parte prática como teórica, mas não só isso, eles fizeram de nós seres humanos melhores através da ética, união, coisas que me impactaram bastante. Hoje olho para uma verdura ou planta de forma diferente, pois sei o esforço que é empenhado para produzi-los. É muito amor envolvido por aquilo que está fazendo, não só em verduras, legumes, mas pelos animais e pela natureza, é uma coisa surreal”, comentou.

Já os alunos ganhadores da bolsa para cursos de informática foram João Pedro Gonçalves e Bruna Lavignia Queiroz.
Antes do encerramento da solenidade, os instrutores agradeceram ao apoio da Prefeitura Municipal de Sertãozinho, da Destilaria Santa Inês, do Sindicato Rural Patronal e também aos formandos. “Tudo foi feito com muito carinho e de coração para os alunos. Vamos continuar torcendo muito por vocês. Agradeço também a confiança dos pais”, disse Garcia.

“O motivo de estarmos aqui hoje são os alunos. Agradecemos a paciência de vocês durante os nove meses que passamos juntos. Agradeço a destilaria Santa Inês, na pessoa de Cláudia Tonielo que está sempre acompanhando o projeto. Agradeço também as diretoras das escolas que assistiram os alunos junto conosco, a Copercana que todo ano abre suas portas para que os alunos possam visitar e conhecer a Feira Agronegócios, um momento muito importante no processo de formação dos estudantes. Parabéns a todos e espero que vocês se deem muito bem nessa nova caminhada”, finalizou Maurício.
 

Fonte: Revista Canavieiros

Juventude preparada

02/01/2019

Por: Diana Nascimento


Após nove meses de estudos e contato com a terra, cerca de 60 alunos do nono ano do ensino fundamental das escolas municipais Prof. Roberto Zanutto Desiderio e Prof. Antônio Cristino Cabral, e da escola estadual Anna Passamonti Balardin, participaram da cerimônia solene de conclusão da 7ª turma do Projeto Jovem Agricultor do Futuro, no dia 10 de dezembro, no auditório da Canaoeste.

O projeto Jovem Agricultor do Futuro é uma realização da Faesp/Senar em parceria com o Sindicato Rural Patronal de Sertãozinho, a Destilaria Santa Inês e a Prefeitura Municipal. Dividido em duas partes, sendo uma pedagógica e a outra técnica e prática, o curso levou conhecimentos e experiências que ultrapassam as salas de aula. Na parte pedagógica, os alunos tiveram noções de formação profissional, tecnologia da informação, sociologia e filosofia, levando os alunos para uma formação cidadã. Na parte técnica e prática de campo, eles aprenderam sobre preparo e análise de solo, como trabalhar e fazer um substrato adequado, como produzir mudas de qualidade e como fazer o plantio e cuidar das mudas através do manejo ecológico de pragas e doenças.

“A parte pedagógica é muito interessante, mas a parte prática é o que desperta maior interesse dos alunos. Este ano tivemos mais de dez alunos que prestaram o colégio agrícola da Unesp depois de terem conhecido o programa e visitado a Universidade em uma de nossas atividades. Os alunos demostram interesse e querem continuar, estão tentando buscar carreira na área”, conta o biólogo Leandro Moschen Maurício, instrutor técnico prático do projeto.

“A evolução desses alunos ao longo do projeto foi muito grande e estamos muito felizes com isso. Eles tiveram a oportunidade de conhecer coisas novas e diferentes.Um dos objetivos do projeto é levar os alunos a trabalhar em equipe, aprender a respeitar e conviver com as diferenças”, completa o administrador e instrutor teórico do curso, Emerson Garcia.

Uma das idealizadoras do projeto na cidade, Claudia Tonielo, diretora da Destilaria Santa Inês, explica o êxito do programa: “Começamos há sete anos com apenas uma turma e hoje temos duas turmas (uma pela manhã e outra à tarde). Os alunos participantes são escolhidos com critérios, o projeto é reconhecido pelo MEC e os conhecimentos nele transmitidos vão para a vida e para o currículo deles. Me sinto super feliz em ser madrinha deste projeto porque vejo os jovens com força, querendo dominar as coisas e crescer. Esse crescimento é muito importante e digo que eles nunca podem desanimar porque para obter sucesso é preciso ser persistente, fazer o que a maioria não faz”, pontuou.

O paraninfo da 7ª Turma do Projeto Jovem Agricultor do Futuro, Giovanni Rossanez, diretor financeiro da Copercana, lembrou do tempo em que frequentou a famosa escolinha da Zanini. “Estou numa mistura de emoções. Vendo esses jovens, lembro da época em que frequentei a escolinha da Zanini, empresa que tinha uma grande responsabilidade social.Também fui professor da Escola Federal de Sertãozinho durante 11 anos e os alunos não sabem como é gratificante para os professores chegar na sala de aula e ver todo mundo empenhado. Depois de seus pais, quem mais torce por vocês são os professores. Ficamos preocupados quando o aluno vai mal ou não está prestando atenção.O professor sempre quer o melhor para os alunos”, disse Rossanez em seu discurso. “Parabéns e que esse não seja o último curso, pois o conhecimento nunca é demais e continuem em busca disto. Outro conselho: escutem os seus pais, pois eles têm uma experiência de vida que pode ser repassada para vocês. E mais um: Nunca desistam dos sonhos”, completou.

Oportunidades de emprego e busca pelo conhecimento
Também estiveram presentes na solenidade o prefeito municipal José Alberto Gimenez e o vice-prefeito Nilton Teixeira; o presidente do Sindicato Rural Patronal de Sertãozinho, Antonio Eduardo Tonielo; o secretário de Desenvolvimento Econômico de Sertãozinho, Paulo Gallo; a secretária municipal da Educação,Otávia Assumpção; o presidente executivo da Copercana e presidente da Canaoeste, Manoel Carlos de Azevedo Ortolan; o secretário geral do Sindicato Rural Patronal de Sertãozinho, Milton Meloni, e o engenheiro agrônomo do Sindicato, Juliano Bernardi, as diretoras e coordenadoras das escolas, do Centro Educacional Renascer COC e do CSTI (Centro de Serviços e Treinamentos Integrados).

Em breves palavras, o prefeito José Gimenez comentou que o mais importante do programa é o contato com a terra, que é um patrimônio e dá sustentação para todos, pois é dela que são tirados os grãos tão importantes para alimentar o mundo. “Não há dúvida de que essa é uma área do futuro, a agricultura e a agropecuária oferecerão muitas oportunidades. Essa é uma área promissora e o Brasil é um país de grande extensão agrícola, um dos maiores do mundo. O Brasil tem tudo para ser o grande celeiro do mundo. Dentro de poucos anos precisaremos aumentar muito a nossa produção e por isso há muitas oportunidades para vocês, jovens”, afirmou.

A secretária de Educação do município comentou sobre a finalização de mais uma etapa na vida dos alunos. “Hoje vocês estão finalizando uma etapa de vida  e isto é de grande valia, pois além de uma qualificação profissional que já começa a nascer, dando os primeiros passos, é uma oportunidade que vocês têm em valorizar aquilo que de melhor existe que é a educação em todos os sentidos, tanto na educação teórica dentro da escola como a prática daquilo que  aprendem, enfim, uma diversidade de conhecimentos que só enriquece. Parabéns, felicidades e que isso seja levado  pela vida afora”, desejou.

“Como presidente do Sindicato é uma grande honra estar presente nesta 7ª formatura do Programa Jovem Agricultor do Futuro. É sempre um motivo de satisfação oferecer para nossa juventude uma educação melhor. A agricultura é a espinha dorsal de nosso país, nas horas difíceis é a agricultura que está sempre segurando a nossa balança comercial e a oferta de alimentos. O Brasil é um país que está envelhecendo, mas temos uma juventude que está vindo com muito aprendizado, o que é motivo de esperança para nós.Tenho certeza que continuaremos com o programa por muitos anos e espero que todos os alunos tenham gostado e aproveitado”, disse Tonielo, que também é presidente do Conselho de Administração da Copercana.

Para Ortolan, é muito gratificante estar entre tantos jovens que estão iniciando a sua formação para o futuro. “Embora estamos tratando de um grupo de jovens agricultores, com formação mais focada na área rural, gostaria de destacar outro lado: a presença dos pais. É muito significativo você, pais, estarem aqui ao lado de seus filhos. Isso mostra o comprometimento e o desejo que vocês têm para que eles caminhem de forma mais segura e tenham uma formação melhor na vida. Os filhos que aqui estão devem ser gratos por isso e honrar esses pais”, observou.

Ele também chamou a atenção para as mudanças. “Hoje passamos por uma transformação de vida muito grande com as inovações que estão vindo. Teremos muitas oportunidades diferentes das atuais, fruto da inovação. Muitos de nós trabalhamos em empresas, mas tem muita gente em casa trabalhando pelo computador e prestando serviço para outros estados ou para o exterior. Muitas profissões de hoje não existirão no futuro devido ao desenvolvimento e progresso e é importante que vocês fiquem atentos para isso e continuem buscando formação e conhecimento”, sugeriu Ortolan.

Menina dos olhos
Durante a formatura, Cláudia salientou que o projeto é confiável e deu certo. “Amo esse projeto e não dá para ficarmos sem ele. Se não tiver parcerias, eu vou atrás e busco porque é um projeto interessante e de valor. A gente sente nesses meninos uma vibração que nos faz ir atrás e com garra no que for preciso. Agradeço ao apoio de todos, aos diretores das escolas e por todas as parcerias. Não existe uma coisa ampla e 100% se não tiver parcerias e tudo na vida é assim”.

Ela enfatizou, mais uma vez, que é preciso ter persistência na vida. “Ser persistente naquilo que a gente deseja e almeja é uma característica muito importante de um vencedor. Como exemplo, cito Abraham Lincoln, que foi presidente dos EUA entre 1861 e 1865. Ele passou por vários períodos ruins em sua vida pessoal e perdeu várias eleições, mas aos 60 anos tornou-se um dos maiores presidentes da história dos EUA. Por isso digo: tenham persistência sempre”, acrescentou.

Devido ao engajamento dos alunos, foi concedido aos formandos que mais se destacaram no projeto e em sala de aula uma bolsa de estudos para o Ensino Médio no Centro Educacional Renascer COC e duas bolsas para cursos de informática no CSTI (Centro de Serviços e Treinamentos Integrados). “O projeto é tão bom que ganhamos parceiros.Isso mostra que as pessoas acreditam, o projeto está crescendo e com isso estamos trazendo melhorias”, afirmou Cláudia, que agradeceu aos representantes das escolas parceiras.

Para a oradora da 7ª Turma do Projeto Jovem Agricultor do Futuro e ganhadora da bolsa de estudos para o Ensino Médio, Maria Eduarda Massa Cardoso, o curso não foi como outro qualquer que ensina coisas básicas. “Participar do projeto foi maravilhoso, uma coisa única que agarrei com todas as minhas forças porque é algo que não irei encontrar em lugar nenhum. Foi trabalhado tanto a parte prática como teórica, mas não só isso, eles fizeram de nós seres humanos melhores através da ética, união, coisas que me impactaram bastante. Hoje olho para uma verdura ou planta de forma diferente, pois sei o esforço que é empenhado para produzi-los. É muito amor envolvido por aquilo que está fazendo, não só em verduras, legumes, mas pelos animais e pela natureza, é uma coisa surreal”, comentou.

Já os alunos ganhadores da bolsa para cursos de informática foram João Pedro Gonçalves e Bruna Lavignia Queiroz.
Antes do encerramento da solenidade, os instrutores agradeceram ao apoio da Prefeitura Municipal de Sertãozinho, da Destilaria Santa Inês, do Sindicato Rural Patronal e também aos formandos. “Tudo foi feito com muito carinho e de coração para os alunos. Vamos continuar torcendo muito por vocês. Agradeço também a confiança dos pais”, disse Garcia.

“O motivo de estarmos aqui hoje são os alunos. Agradecemos a paciência de vocês durante os nove meses que passamos juntos. Agradeço a destilaria Santa Inês, na pessoa de Cláudia Tonielo que está sempre acompanhando o projeto. Agradeço também as diretoras das escolas que assistiram os alunos junto conosco, a Copercana que todo ano abre suas portas para que os alunos possam visitar e conhecer a Feira Agronegócios, um momento muito importante no processo de formação dos estudantes. Parabéns a todos e espero que vocês se deem muito bem nessa nova caminhada”, finalizou Maurício.