http://www.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://www.conferences.datagro.com/produto/conferenciadatagro2019/
http://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://bit.ly/2Ye0HZd
http://inovacana.ideaonline.com.br

MENOS IRRIGAÇÃO

Voltar

Cana-de-Açúcar

04/09/2019
  Compartilhe:

Por: Marino Guerra

O produtor de Motuca, José Luiz de Laurentiz Sobrinho, abriu a porteira de sua fazenda na manhã desta quarta-feira para apresentar o resultado do plantio das linhas-mãe de meiosi com o uso do UPDT (polímero orgânico da UPL).
 
O trabalho aconteceu em um talhão sistematizado o qual foi deixada uma linha como testemunha e nas restantes aplicado o produto, cujo o maior benefício que traz é o armazenamento de água no solo.
 
Com o plantio realizado no início de julho o agricultor informou que seu maior objetivo em adotar a tecnologia foi o de diminuir o custo de molhação das mudas pré-brotadas, o qual ele confirmou ter obtido em cerca de 50%.
 
Na linha-testemunha foram necessárias 20 aplicações enquanto nas outras foram feitas apenas dez, sendo que a área chegou a ficar até dez dias sem ver uma gota d’água.
 
Neste detalhe é válido ressalta que num ambiente de fornecedor de cana, onde a disponibilidade de caminhão é apertada, até porque o mesmo veículo também é destinado para outras atividades, aplicar menos e com intervalos maiores significa a demanda menor pelo veículo.
 
Outras duas características evidentes foram o desenvolvimento radicular e o crescimento do número de perfilhos, o qual é projetado o ganho de desdobra em duas linhas a mais. “Com esse resultado eu vou conseguir fazer meu plantio com duas canas cruzadas e ainda vai sobrar”, concluiu o agricultor.

Fonte: Revista Canavieiros

MENOS IRRIGAÇÃO

04/09/2019

Por: Marino Guerra

O produtor de Motuca, José Luiz de Laurentiz Sobrinho, abriu a porteira de sua fazenda na manhã desta quarta-feira para apresentar o resultado do plantio das linhas-mãe de meiosi com o uso do UPDT (polímero orgânico da UPL).
 
O trabalho aconteceu em um talhão sistematizado o qual foi deixada uma linha como testemunha e nas restantes aplicado o produto, cujo o maior benefício que traz é o armazenamento de água no solo.
 
Com o plantio realizado no início de julho o agricultor informou que seu maior objetivo em adotar a tecnologia foi o de diminuir o custo de molhação das mudas pré-brotadas, o qual ele confirmou ter obtido em cerca de 50%.
 
Na linha-testemunha foram necessárias 20 aplicações enquanto nas outras foram feitas apenas dez, sendo que a área chegou a ficar até dez dias sem ver uma gota d’água.
 
Neste detalhe é válido ressalta que num ambiente de fornecedor de cana, onde a disponibilidade de caminhão é apertada, até porque o mesmo veículo também é destinado para outras atividades, aplicar menos e com intervalos maiores significa a demanda menor pelo veículo.
 
Outras duas características evidentes foram o desenvolvimento radicular e o crescimento do número de perfilhos, o qual é projetado o ganho de desdobra em duas linhas a mais. “Com esse resultado eu vou conseguir fazer meu plantio com duas canas cruzadas e ainda vai sobrar”, concluiu o agricultor.