atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Contribuindo para as melhorias no campo

Agricultura POR: Fernanda Clariano

Tecnologias e Inovações na cultura do amendoim

A tecnologia digital tem ocupado boa parte do sistema atual e passou a ser ferramenta essencial no dia a dia de muitas pessoas. Essa é uma nova tendência e a Copercana não ficou de fora. Na 16ª edição do Agronegócios Copercana, que aconteceu de forma virtual, os cooperados e clientes puderam conhecer os expositores dos setores de máquinas, implementos, sementes e corretivos, agroquímicos, ferragens e todas as oportunidades em produtos e serviços apresentados pelas empresas, além de palestras com renomadas personalidades do agro. 

Uma das palestrantes foi a professora Dra. Carla Voltarelli, engenheira agrônoma formada pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp - Campus de  Jaboticabal), mestre em Agronomia pelo programa Ciência do Solo, doutora  em Produção Vegetal, atualmente coordenadora do Centro Universitário FACENS, em Sorocaba, e também colunista na Revista Canavieiros.

A profissional discorreu sobre as “Tecnologias e Inovações na cultura do amendoim”, onde dividiu com os participantes um pouco da sua experiência e conhecimento no setor. Em um dos momentos, evidenciou a importância da utilização do piloto automático como uma realidade que precisa ser utilizada em todo o ciclo de produção, e relatou seus últimos trabalhos com essa ferramenta de precisão no qual apontavam redução significativa das perdas durante o arranquio do amendoim, gerando rentabilidade para o produtor. Também destacou uma novidade para a cultura: um novo projeto de discos para semeadoras, tanto mecânicas quanto pneumáticas. De acordo com Carla, serão testados alguns ângulos de inclinação, alvéolos elípticos e circulares para facilitar a passagem e o trajeto da semente.

“Estamos constantemente pesquisando e tentando encontrar as melhores inovações e soluções tecnológicas, mantendo como foco os benefícios voltados ao produtor como produtividade, rentabilidade e a agilidade nos processos de avaliação. Meus trabalhos são realizados visando a qualidade do processo. O produtor precisa ter a tecnologia na palma da mão de maneira rápida e eficiente, mas antes de mais nada é necessário que ele saiba utilizá-la”, destacou a professora.

Clique Aqui e confira a live na íntegra