atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Copercana realiza treinamento para equipe técnica

25/09/2012 Noticias do Sistema POR: Revista Canavieiros - Ed76 - outubro de 2012
Realizado em parceira com a DuPont, encontro discutiu metodologias para controle do canavial e apresentou o novo inseticida da multinacional

Carla Rodrigues


A Copercana em parceria com a multinacional DuPont, promoveu um treinamento para a equipe técnica da cooperativa sobre levantamento de broca na cultura de cana-de-açúcar. O encontro foi ministrado pelo consultor José Francisco Garcia, da Global Cana e realizado no auditório da Canaoeste, em Sertãozinho, no dia 25 de setembro.
O gerente de comercialização da Copercana, Frederico José Dalmaso, iniciou a programação do dia falando sobre a insegurança climática que toma conta do setor neste momento e consequentemente a estocagem de produtos. “A Copercana se preparou para este tipo de situação e estamos prontos para atender as necessidades de nossos clientes e cooperados, mas é importante ficarmos atentos no mercado, no clima e principalmente no momento propício para adquirir novos produtos”, disse Dalmaso.
A palestra do consultor José Francisco Garcia foi sobre a praga Diatraea Saccharalis, que desde a década de 70 é a doença que mais causa dano ao setor devido a sua matéria-prima e também a recente falta de investimento nos canaviais.
Segundo Garcia, o ciclo desta praga tem duração de dois meses, permanecendo do lado externo de seis a dez dias e mais 30 dias dentro da cana. A única forma de se controlar a praga é quando ela ainda está na forma de lagarta. “Se não controlada no período certo, esta broca pode causar danos diretos ao canavial, como a brotação lateral, coração morto, enraizamento aéreo e diminuição do ATR, além do produtor perder todo o investimento em herbicidas, adubos e transbordo, prejudicando a indústria canavieira”, explicou o consultor.
 
O consultor ainda falou sobre a nova realidade do setor sucroenergético, e principalmente, das características das variedades que o compõe, que hoje são mais ricas em açúcar, mas mais sensíveis a pragas. “Para evitar o surgimento e o alastramento de uma broca, é necessário que o produtor faça o controle biológico durante o ano todo em seu canavial, que pode ser realizado através da aplicação de produtos químicos – quando há o avanço da praga – ou através de uma equipe especializada dentro do campo”, esclareceu Garcia.
O coordenador de Marketing Cana Norte da DuPont, Ivan Jarussi, também fez uma apresentação para os participantes sobre o novo inseticida da empresa, o Altacor, criado para proteger a lavoura dos principais insetos e pragas. Assim como na lavoura de cana-de-açúcar, este inseticida também pode ser utilizado nas lavouras de café, maçã, arroz e pêssego.
De acordo com o coordenador, o Altacor possui uma atividade duradoura, além de um controle superior através da ação por contato e ingestão, elevada potência e alta seletividade a inimigos naturais. “Este inseticida age diretamente na paralisação da musculatura da lagarta, provocando a morte da broca em até 72 horas com a mínima quantidade ingerida”, disse Jarussi.
Ainda durante o encontro, a Copercana recebeu uma menção honrosa da DuPont pela participação da cooperativa no concurso “Mundo de Respeito”, promovido pela multinacional para os clientes e distribuidores que realizam ações sustentáveis em benefício da população e do meio ambiente.