atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Cresce a produção de cana em SP e o preço do etanol começa a cair

15/05/2015 Cana-de-Açúcar POR: Portal G1
 
Mesmo com o dólar em alta, o preço do açúcar não tem empolgado os usineiros. O resultado disso é que a safra da cana deve ser destinada à produção de álcool e com mais etanol no mercado, o preço do combustível começou a cair.
 
O produtor este ano está satisfeito quando olha para o canavial. A chuva veio e as plantas se desenvolveram bastante, cenário bem diferente do ano passado, quando a estiagem castigou a safra. A colheita deve ser iniciada nos próximos dias.
 
O começo da safra trouxe reflexos no preço do etanol nas bombas de combustíveis. Em Rio Preto, o combustível que era vendido a R$ 2,15, agora pode ser encontrado a R$ 1,99, um alívio no bolso do motorista.
 
A Associação dos Plantadores de Cana-de-Açúcar de Monte Aprazível, que abrange 20 municípios da região, espera uma redução ainda maior no preço do combustível.
 
“O preço do açúcar no mercado internacional está muito defasado, não compensa para as usinas, hoje, fabricarem o açúcar, então a tendência é de que seja um ano mais alcooleiro do que açucareiro”, explica Donaldo Paiola, diretor da Associação dos Plantadores.
 
Segundo a União da Indústria de Cana, os estoques de etanol no primeiro quadrimestre estão 52% maiores que no mesmo período do ano passado.
 
Mesmo com o dólar em alta, o preço do açúcar não tem empolgado os usineiros. O resultado disso é que a safra da cana deve ser destinada à produção de álcool e com mais etanol no mercado, o preço do combustível começou a cair.
 
O produtor este ano está satisfeito quando olha para o canavial. A chuva veio e as plantas se desenvolveram bastante, cenário bem diferente do ano passado, quando a estiagem castigou a safra. A colheita deve ser iniciada nos próximos dias.
 
O começo da safra trouxe reflexos no preço do etanol nas bombas de combustíveis. Em Rio Preto, o combustível que era vendido a R$ 2,15, agora pode ser encontrado a R$ 1,99, um alívio no bolso do motorista.
 
A Associação dos Plantadores de Cana-de-Açúcar de Monte Aprazível, que abrange 20 municípios da região, espera uma redução ainda maior no preço do combustível.
 
“O preço do açúcar no mercado internacional está muito defasado, não compensa para as usinas, hoje, fabricarem o açúcar, então a tendência é de que seja um ano mais alcooleiro do que açucareiro”, explica Donaldo Paiola, diretor da Associação dos Plantadores.
 
Segundo a União da Indústria de Cana, os estoques de etanol no primeiro quadrimestre estão 52% maiores que no mesmo período do ano passado.