atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Datagro aponta colheita de 564 mi/t de cana na safra 2012/13

18/05/2012 Cana-de-Açúcar POR: Agência Estado
O Centro-Sul deverá colher, na safra 2012/13, 499,1 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, de acordo com nova estimativa da Datagro Consultoria divulgada nesta quarta-feira, durante seminário ISO Datagro New York Sugar Conference 2012, que acontece em Nova York.

O número é apenas 1,27% superior as 492,85 milhões de toneladas processadas na safra 2011/12 e é um indicativo de que as usinas não estão conseguindo recompor seus canaviais como se esperava. A primeira estimativa da Datagro, divulgada em março de 2012, apontava para uma produção de 518,3 milhões de toneladas de cana no Centro-Sul. A nova previsão é inferior à feita pela União da Indústria de cana-de-açúcar (Unica), que espera uma safra 2012/13 de 509 milhões de toneladas. Os números da safra serão muito semelhantes aos da safra anterior, de acordo com o presidente da Datagro, o economista Plínio Nastari.

Segundo o economista, a queda na estimativa em quase 20 milhões de toneladas foi provocada pela estiagem severa registrada no início de 2012. "A falta de chuvas entre janeiro e março afetou o desenvolvimento do canavial", disse. Ele questionou a necessidade de um novo ciclo de expansão na indústria canavieira do Brasil.

Nastari prevê uma safra no Norte/Nordeste de 65 milhões de toneladas, queda de 4,7% ante 68,22 milhões de toneladas no ano passado. No total do Brasil, a produção de cana deve atingir 564 milhões de toneladas em 2012/13, com um crescimento residual de 0,5% ante as 561,1 milhões de toneladas verificadas em 2011/12.

Açúcar - No Centro-Sul, a produção de açúcar deve atingir 32,7 milhões de toneladas. O volume é 4,87% superior à produção de 2011/12, que ficou em 31,18 milhões de toneladas. A produção de açúcar também é inferior à primeira estimativa, que foi de 33,88 milhões de toneladas.

No Norte/Nordeste, a produção estimada para 2012/13 foi de 4,85 milhões de toneladas, praticamente estável em relação ao ano anterior. Para o Brasil, a produção de açúcar estimada é de 37,56 milhões de toneladas, 4,21% acima dos 36,04 milhões de toneladas registrados em 2011/12.

Etanol - A produção de etanol deve ficar praticamente estagnada no Brasil em 2012/13 em função da falta de incentivos, afirmou Nastari. A estimativa é de uma produção de 22,89 bilhões de litros no Brasil, alta de apenas 0,8% em relação aos 22,7 bilhões de litros registrados em 2011/12.

O Centro-Sul deve ser responsável pela produção de 20,93 bilhões de litros em 2012/13, ligeiramente superior aos 20,59 bilhões de litros registrados na safra anterior. O Norte/Nordeste deve produzir 1,96 bilhão de litros ante 2,11 bilhões de litros em 2011/12.

O consultor ressaltou que as estimativas foram feitas considerando a manutenção da mistura de anidro na gasolina em 20%.

Segundo Nastari, as exportações brasileiras de etanol devem ficar em 1,49 bilhão de litros em 2012/13, um volume menor que os 1,64 bilhão de litros exportados na safra anterior. A queda na exportação é decorrente na menor oferta do produto.

As importações também vão cair. O Brasil deverá importar, em 2012/13, 970 milhões de litros de etanol ante cerca de 1,5 bilhão de litros no ano anterior. Nastari ressaltou que a queda nas importações se dará em função do crescimento da utilização de gasolina em todo o país.