atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Datagro estima rendimento dos canaviais até 12% maior em SP

25/03/2013 Cana-de-Açúcar POR: Agrolink com informações de assessoria
Níveis satisfatórios de chuva nos dois primeiros meses de 2013 permitiram aos canaviais desenvolvimento fisiológico adequado em todo o estado de São Paulo. As boas condições da cana até o momento estão em linha com as expectativas de melhor rendimento agrícola e industrial para a safra 2013/14.
A DATAGRO estima que o rendimento agrícola dos canaviais será de 4% a 12% maior do que os observados na última temporada em São Paulo, variando de acordo com cada microrregião.
No que tange ao rendimento industrial, a previsão atual é de variação positiva entre 1.5% e 2.5% se comparado aos resultados do ciclo anterior. É preciso apontar, no entanto, que variações de precipitação durante a safra em relação aos níveis esperados trariam consequencias quase que imediatas à concentração de açúcares totais recuperáveis (ATR) na planta.
As microrregiões de Presidente Prudente e Araçatuba estão com altos níveis de infestação de pragas, em especial ervas daninhas, como consequência dos baixos investimentos em tratos culturais. As microrregiões de Ribeirão Preto e Piracicaba apresentaram os menores índices de infestação de pragas, condição alinhada com os bons resultados obtidos na última safra – correspondem, respectivamente, ao 1º e 2º mais alto rendimento agrícola do estado de São Paulo.
Considerando que são estimados altos volumes para a moagem de cana no Centro Sul, próximos às capacidades máximas das usinas, quaisquer dificuldades nas operações de colheita poderão acarretar em cana bisada para a safra seguinte. A quantidade de chuvas, especialmente durante o início (Março/Abril) e fim da safra (Novembro/Dezembro), poderá ser decisiva nesta questão.
A DATAGRO estima a moagem da safra 2013/14 na região Centro Sul em 587 milhões de toneladas de cana.
As operações de moagem devem ser iniciadas na maioria das usinas da região Centro Sul na primeira quinzena de Abril, com exceção das usinas no estado do Paraná, que estão programadas para começar na segunda quinzena de Março.
Níveis satisfatórios de chuva nos dois primeiros meses de 2013 permitiram aos canaviais desenvolvimento fisiológico adequado em todo o estado de São Paulo. As boas condições da cana até o momento estão em linha com as expectativas de melhor rendimento agrícola e industrial para a safra 2013/14.
A DATAGRO estima que o rendimento agrícola dos canaviais será de 4% a 12% maior do que os observados na última temporada em São Paulo, variando de acordo com cada microrregião.
No que tange ao rendimento industrial, a previsão atual é de variação positiva entre 1.5% e 2.5% se comparado aos resultados do ciclo anterior. É preciso apontar, no entanto, que variações de precipitação durante a safra em relação aos níveis esperados trariam consequencias quase que imediatas à concentração de açúcares totais recuperáveis (ATR) na planta.
As microrregiões de Presidente Prudente e Araçatuba estão com altos níveis de infestação de pragas, em especial ervas daninhas, como consequência dos baixos investimentos em tratos culturais. As microrregiões de Ribeirão Preto e Piracicaba apresentaram os menores índices de infestação de pragas, condição alinhada com os bons resultados obtidos na última safra – correspondem, respectivamente, ao 1º e 2º mais alto rendimento agrícola do estado de São Paulo.
Considerando que são estimados altos volumes para a moagem de cana no Centro Sul, próximos às capacidades máximas das usinas, quaisquer dificuldades nas operações de colheita poderão acarretar em cana bisada para a safra seguinte. A quantidade de chuvas, especialmente durante o início (Março/Abril) e fim da safra (Novembro/Dezembro), poderá ser decisiva nesta questão.
A DATAGRO estima a moagem da safra 2013/14 na região Centro Sul em 587 milhões de toneladas de cana.
As operações de moagem devem ser iniciadas na maioria das usinas da região Centro Sul na primeira quinzena de Abril, com exceção das usinas no estado do Paraná, que estão programadas para começar na segunda quinzena de Março.