atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Descalvado-SP recebe “Caminhos da Cana” amanhã (25)

24/08/2015 Cana-de-Açúcar POR: Assessoria de Imprensa
 
O “Caminhos da Cana” avança buscando disseminar informações sobre o setor sucroenergético e estará amanhã (25), na Câmara Municipal de Descalvado-SP. A reunião contará com palestra do Prof. titular da FEA/USP, Marcos Fava Neves, que é comandante da expedição “Caminhos da Cana” e sócio do Markestrat (Centro de Pesquisas e Projetos em Marketing e Estratégia), o qual organizou o projeto.  
 
O projeto funciona em duas etapas: na parte na parte da manhã acontece reunião fechada com produtores da região e diretoria das associações e no período da tarde, é realizada palestra sobre a conjuntura econômica e o agronegócio brasileiro. Além das informações atualizadas sobre o setor sucroenergético, os participantes levam para casa o livro "Caminhos da Cana" e participam de uma pesquisa que servirá de parâmetro para a conclusão do projeto e revelará como anda o setor nesta safra. Na edição passada, a ação mostrou que o PIB Setorial do segmento foi de US$ 107,72 bi, gerou 613 mil empregos diretos e a arrecadou US$ 8,52 bi em impostos agregados. 
 
De acordo com Fava Neves, é necessário buscar alternativas para que a produtividade da cana alcance os três dígitos, porque os custos de produção explodiram e os índices agrícolas só caem, se considerados os últimos 10 anos. “Tem um conjunto grande de iniciativas que precisam ser feitas”, alega o professor, pontuando que o lado do Governo, se resume à agenda tradicional, de valorização do combustível renovável em detrimento do fóssil, ter um tratamento tributário mais privilegiado e valorizar a cogeração de energia. “A situação em que o Brasil se encontra, ficou tão ruim agora que é praticamente inevitável que o Governo não olhe para o setor de cana”, diz ele.
 
Para Fábio Balaban, especialista de marketing para colhedoras de cana da Case IH, o “Caminhos da Cana” é um projeto muito importante porque percorre as principais cidades produtoras de cana-de-açúcar. “Podemos ter todo o envolvimento da nossa rede de concessionárias e estar cada vez mais próximos dos produtores de cana, desde o pequeno ao grande produtor podendo entender melhor as suas necessidades e contribuir com produtos que garantam performance e tecnologia reduzindo os custos de produção e maximizando a lucratividade dos agricultores”, afirmou. Opinião compartilhada com Plaucius de Figueiredo Seixas, gerente de clientes cana-de-açúcar da Bayer CropScience. “O evento fortalece o setor, pois une várias entidades, associações e produtores em prol do setor, trocando informação e tecnologia. A Bayer trabalha para a melhoria do setor, portanto, temos a certeza que com essa união resultados melhores aparecerão”, alegou. As duas multinacionais são apoiadoras do Caminhos da Cana desde sua criação. 
 
De acordo com o presidente da Canaoeste e Orplana, Manoel Ortolan, traçar um plano para os próximos anos é essencial para o fortalecimento da associação e o projeto indicará novas diretrizes neste sentido. “As coisas mudaram muito, o País está mudando e o setor canavieiro também, pois passa por um processo de concentração atualmente, por isso a necessidade da modernização”. Ele ressaltou que o plano estratégico com 19 projetos de melhoria resultado da primeira etapa do “Caminhos da Cana” já começou a ser implantado na Orplana, com a contratação do engenheiro agrônomo Celso Albano de Carvalho para ser o novo gestor executivo da entidade. Também culminou com a troca da sede de Piracicaba - SP para Ribeirão Preto - SP. 
 
Caminhos da Cana – resgate da representatividade do setor sucroenergético
 
O “Caminhos da Cana” é uma iniciativa que visa difundir a agroindústria canavieira brasileira, mostrando a situação atual, soluções e perspectivas, além de coletar dados de campo. 
 
Na primeira etapa do projeto, foram percorridos 10.000 km, entre os meses de junho e novembro de 2014 e a ação visava coletar informações junto às associações ligadas à Orplana para elaboração de um planejamento estratégico para a entidade, através de pesquisa acadêmica que identificou demandas do setor sucroenergético, como também disseminar conhecimento aos produtores rurais com palestras e reuniões com lideranças.
 
Nesta segunda edição, a iniciativa tem como temática turbinar o etanol, inspirado por um carro turbo, movido ao combustível derivado da cana-de-açúcar, que será usado durante a campanha. Iniciada em junho com previsão de terminar no final do ano, o “Caminhos da Cana” vai percorrer quase 10 mil km pelas regiões do Brasil e conversar com mais de três mil produtores de cana e agentes do setor sucroenergético, com o propósito de disseminar informações sobre o mercado e o setor, como também, colher dados sobre o segmento local. A ação tem apoio da Orplana (Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil) e conta com o patrocínio da Bayer CropScience e da Case IH.
 
Serviço:
Descalvado - SP
Data e Horário: 25 de agosto, das 14h às 17h
Local: Câmara Municipal de Descalvado-SP    
Endereço: Rua Presidente Kennedy, 675 – Descalvado- SP.  
O “Caminhos da Cana” avança buscando disseminar informações sobre o setor sucroenergético e estará amanhã (25), na Câmara Municipal de Descalvado-SP. A reunião contará com palestra do Prof. titular da FEA/USP, Marcos Fava Neves, que é comandante da expedição “Caminhos da Cana” e sócio do Markestrat (Centro de Pesquisas e Projetos em Marketing e Estratégia), o qual organizou o projeto.  
 
 
O projeto funciona em duas etapas: na parte na parte da manhã acontece reunião fechada com produtores da região e diretoria das associações e no período da tarde, é realizada palestra sobre a conjuntura econômica e o agronegócio brasileiro. Além das informações atualizadas sobre o setor sucroenergético, os participantes levam para casa o livro "Caminhos da Cana" e participam de uma pesquisa que servirá de parâmetro para a conclusão do projeto e revelará como anda o setor nesta safra. Na edição passada, a ação mostrou que o PIB Setorial do segmento foi de US$ 107,72 bi, gerou 613 mil empregos diretos e a arrecadou US$ 8,52 bi em impostos agregados. 
 
De acordo com Fava Neves, é necessário buscar alternativas para que a produtividade da cana alcance os três dígitos, porque os custos de produção explodiram e os índices agrícolas só caem, se considerados os últimos 10 anos. “Tem um conjunto grande de iniciativas que precisam ser feitas”, alega o professor, pontuando que o lado do Governo, se resume à agenda tradicional, de valorização do combustível renovável em detrimento do fóssil, ter um tratamento tributário mais privilegiado e valorizar a cogeração de energia. “A situação em que o Brasil se encontra, ficou tão ruim agora que é praticamente inevitável que o Governo não olhe para o setor de cana”, diz ele.
 
Para Fábio Balaban, especialista de marketing para colhedoras de cana da Case IH, o “Caminhos da Cana” é um projeto muito importante porque percorre as principais cidades produtoras de cana-de-açúcar. “Podemos ter todo o envolvimento da nossa rede de concessionárias e estar cada vez mais próximos dos produtores de cana, desde o pequeno ao grande produtor podendo entender melhor as suas necessidades e contribuir com produtos que garantam performance e tecnologia reduzindo os custos de produção e maximizando a lucratividade dos agricultores”, afirmou. Opinião compartilhada com Plaucius de Figueiredo Seixas, gerente de clientes cana-de-açúcar da Bayer CropScience. “O evento fortalece o setor, pois une várias entidades, associações e produtores em prol do setor, trocando informação e tecnologia. A Bayer trabalha para a melhoria do setor, portanto, temos a certeza que com essa união resultados melhores aparecerão”, alegou. As duas multinacionais são apoiadoras do Caminhos da Cana desde sua criação. 
 
De acordo com o presidente da Canaoeste e Orplana, Manoel Ortolan, traçar um plano para os próximos anos é essencial para o fortalecimento da associação e o projeto indicará novas diretrizes neste sentido. “As coisas mudaram muito, o País está mudando e o setor canavieiro também, pois passa por um processo de concentração atualmente, por isso a necessidade da modernização”. Ele ressaltou que o plano estratégico com 19 projetos de melhoria resultado da primeira etapa do “Caminhos da Cana” já começou a ser implantado na Orplana, com a contratação do engenheiro agrônomo Celso Albano de Carvalho para ser o novo gestor executivo da entidade. Também culminou com a troca da sede de Piracicaba - SP para Ribeirão Preto - SP. 
 
Caminhos da Cana – resgate da representatividade do setor sucroenergético
 
O “Caminhos da Cana” é uma iniciativa que visa difundir a agroindústria canavieira brasileira, mostrando a situação atual, soluções e perspectivas, além de coletar dados de campo. 
 
Na primeira etapa do projeto, foram percorridos 10.000 km, entre os meses de junho e novembro de 2014 e a ação visava coletar informações junto às associações ligadas à Orplana para elaboração de um planejamento estratégico para a entidade, através de pesquisa acadêmica que identificou demandas do setor sucroenergético, como também disseminar conhecimento aos produtores rurais com palestras e reuniões com lideranças.
 
Nesta segunda edição, a iniciativa tem como temática turbinar o etanol, inspirado por um carro turbo, movido ao combustível derivado da cana-de-açúcar, que será usado durante a campanha. Iniciada em junho com previsão de terminar no final do ano, o “Caminhos da Cana” vai percorrer quase 10 mil km pelas regiões do Brasil e conversar com mais de três mil produtores de cana e agentes do setor sucroenergético, com o propósito de disseminar informações sobre o mercado e o setor, como também, colher dados sobre o segmento local. A ação tem apoio da Orplana (Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil) e conta com o patrocínio da Bayer CropScience e da Case IH.
 
Serviço:
Descalvado - SP
Data e Horário: 25 de agosto, das 14h às 17h
Local: Câmara Municipal de Descalvado-SP    
Endereço: Rua Presidente Kennedy, 675 – Descalvado- SP.