atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Destilaria Alcoeste capta R$ 35 milhões com recebíveis de cana

05/11/2015 Cana-de-Açúcar POR: Valor Econômico
A Alcoeste Destilaria, pertencente ao grupo Arakaki e com sede em Fernandópolis (SP), realizou uma captação de R$ 35 milhões por meio da emissão de certificados de recebíveis do agronegócio (CRA). Os recursos serão usados para capital de giro e tiveram um custo financeiro à empresa de CDI mais 2,5% ao ano.
Os papéis, emitidos pela securitizadora Ecoagro e distribuídos pela XP Investimentos, foram lastreados em CPRs (Cédula de Produto Rural) de venda de cana­de­açúcar pelo grupo. Conta ainda com garantias, tais como terras e contratos de venda de etanol.
A operação foi estruturada pela consultoria financeira FG Agro, que também assessorou a usina no negócio. 
No exercício encerrado em 31 de dezembro de 2014, a destilaria Alcoeste teve um prejuízo líquido de R$ 7,397 milhões, ante o resultado líquido positivo de R$ 7,829 milhões do ano anterior.
A empresa teve uma receita bruta de R$ 189 milhões, sendo R$ 48,8 milhões com a venda de matéria­prima (principalmente, cana).
Em 31 de dezembro de 2014, a destilaria informava uma dívida com bancos de R$ 254,3 milhões, sendo R$ 92 milhões com vencimento em até 12 meses.
A Alcoeste Destilaria, pertencente ao grupo Arakaki e com sede em Fernandópolis (SP), realizou uma captação de R$ 35 milhões por meio da emissão de certificados de recebíveis do agronegócio (CRA). Os recursos serão usados para capital de giro e tiveram um custo financeiro à empresa de CDI mais 2,5% ao ano.
Os papéis, emitidos pela securitizadora Ecoagro e distribuídos pela XP Investimentos, foram lastreados em CPRs (Cédula de Produto Rural) de venda de cana­-de-­açúcar pelo grupo. Conta ainda com garantias, tais como terras e contratos de venda de etanol.
A operação foi estruturada pela consultoria financeira FG Agro, que também assessorou a usina no negócio. 
No exercício encerrado em 31 de dezembro de 2014, a destilaria Alcoeste teve um prejuízo líquido de R$ 7,397 milhões, ante o resultado líquido positivo de R$ 7,829 milhões do ano anterior.
A empresa teve uma receita bruta de R$ 189 milhões, sendo R$ 48,8 milhões com a venda de matéria­prima (principalmente, cana).

Em 31 de dezembro de 2014, a destilaria informava uma dívida com bancos de R$ 254,3 milhões, sendo R$ 92 milhões com vencimento em até 12 meses.