atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Em uma semana, usina perde 40 mil toneladas de cana em incêndios

02/09/2014 Cana-de-Açúcar POR: Folha de São Paulo
Dois incêndios que atingiram a área de plantio da Usina Santo Antônio, em Sertãozinho (a 333 km de São Paulo) queimaram 40 mil toneladas de cana-de-açúcar em uma semana.
A primeira queimada foi registrada no dia 24 de agosto e atingiu uma área de 245 hectares, com 22 mil toneladas de cana-de-açúcar. O outro incêndio foi registrado neste domingo (31) e queimou 18 mil toneladas em 200 hectares.
De acordo com a usina, os incêndios foram acidentais, agravados pelo tempo seco que atinge toda a região de Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo).
A usina faz parte do grupo Balbo, que produz açúcar orgânico e não utiliza cana queimada em seu processo. Segundo a empresa, a sua área total de plantio corresponde a 15 mil hectares de canavial orgânico, espalhados em 11 fazendas.
Além da Santo Antônio, o grupo tem as usinas São Francisco e Uberaba, esta última em parceria com outros grupos do setor.
O número de queimadas registradas apenas no mês de agosto superou o total dos sete primeiros meses do ano na região de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo).
De janeiro até o final de julho, as 93 cidades da região registraram 372 focos. Em agosto, o número subiu para 774 –402 a mais, segundo dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).
Apenas em Sertãozinho foram 56 focos de incêndio no mês de agosto. 
Dois incêndios que atingiram a área de plantio da Usina Santo Antônio, em Sertãozinho (a 333 km de São Paulo) queimaram 40 mil toneladas de cana-de-açúcar em uma semana.
A primeira queimada foi registrada no dia 24 de agosto e atingiu uma área de 245 hectares, com 22 mil toneladas de cana-de-açúcar. O outro incêndio foi registrado neste domingo (31) e queimou 18 mil toneladas em 200 hectares.
De acordo com a usina, os incêndios foram acidentais, agravados pelo tempo seco que atinge toda a região de Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo).
A usina faz parte do grupo Balbo, que produz açúcar orgânico e não utiliza cana queimada em seu processo. Segundo a empresa, a sua área total de plantio corresponde a 15 mil hectares de canavial orgânico, espalhados em 11 fazendas.
Além da Santo Antônio, o grupo tem as usinas São Francisco e Uberaba, esta última em parceria com outros grupos do setor.
O número de queimadas registradas apenas no mês de agosto superou o total dos sete primeiros meses do ano na região de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo).
De janeiro até o final de julho, as 93 cidades da região registraram 372 focos. Em agosto, o número subiu para 774 –402 a mais, segundo dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).
Apenas em Sertãozinho foram 56 focos de incêndio no mês de agosto.