atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Estiagem deve comprometer potencial da cana

19/02/2014 Cana-de-Açúcar POR: Gazeta do Povo Online
O tempo quente e seco que predominou até a semana passada nas principais regiões produtoras do país e ameaça reduzir a safra de grãos deve afetar o desempenho da produção 2014/15 de cana-de-açúcar do Brasil. O diagnóstico é da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), que está revendo sua projeção. Para este ano, a entidade esperava aumento na colheita nacional, que deveria crescer entre 36 milhões de toneladas e 40 milhões de toneladas.
A sequência de 60 dias sem chuvas comprometeu esse incremento, e agora a meta do setor é repetir o resultado do ciclo anterior, aponta Antônio de Pádua, diretor Unica. Conforme os especialistas, as lavouras plantadas a partir de outubro do ano passado foram as mais afetadas pelo clima. Em 2013/14, as usinas da região Centro-Sul do país moeram 596 milhões de toneladas de cana.
O tempo quente e seco que predominou até a semana passada nas principais regiões produtoras do país e ameaça reduzir a safra de grãos deve afetar o desempenho da produção 2014/15 de cana-de-açúcar do Brasil. O diagnóstico é da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), que está revendo sua projeção. Para este ano, a entidade esperava aumento na colheita nacional, que deveria crescer entre 36 milhões de toneladas e 40 milhões de toneladas.
A sequência de 60 dias sem chuvas comprometeu esse incremento, e agora a meta do setor é repetir o resultado do ciclo anterior, aponta Antônio de Pádua, diretor Unica. Conforme os especialistas, as lavouras plantadas a partir de outubro do ano passado foram as mais afetadas pelo clima. Em 2013/14, as usinas da região Centro-Sul do país moeram 596 milhões de toneladas de cana.