atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Estiagem faz usinas sucroenergéticas anteciparem safra em SP

27/03/2014 Cana-de-Açúcar POR: Folha da Região
Seis usinas sucroenergéticas da região de Araçatuba anteciparam a moagem da cana-de-açúcar em pelo menos 15 dias. Oficialmente a safra 2014/2015 começa a partir de 1º de abril e deve se estender até a primeira quinzena de dezembro. Uma das justificativas para a antecipação foi a falta de chuva entre os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, que prejudicou o desenvolvimento dos canaviais, assim como ocorreu com outras culturas. O preço do etanol nas bombas não deve sofrer redução com o retorno da produção.
O Grupo Clealco foi o primeiro a começar a colheita para abastecer a produção na unidade de Penápolis, onde a safra teve início em 17 de fevereiro. A UPI (Unidade de Produção Independente) adquirida pela companhia por R$ 187 milhões, em leilão judicial em novembro de 2013, foi uma das primeiras do Brasil a entrar em operação. A expectativa é que na primeira safra sob nova administração a indústria consiga esmagar cerca de 2,1 milhões de toneladas de cana.
Nas demais unidades, instaladas nos municípios de Clementina e Queiroz, a moagem começou este mês. Mas, segundo o diretor-executivo da companhia, José Antônio Basseto Júnior, a produção só será computada para a safra 2014/2015 a partir do próximo dia 1º de abril. A Clealco espera fechar o período com 8,2 milhões de toneladas de cana processada. "Tínhamos reservado uma quantidade de cana-de-açúcar para moer agora em março, quando projetamos finalizar a safra 2013/2014. Em Penápolis a situação foi atípica, porque existia matéria-prima em condições de ser colhida, mas ficou no campo durante as negociações", explicou.
Seis usinas sucroenergéticas da região de Araçatuba anteciparam a moagem da cana-de-açúcar em pelo menos 15 dias. Oficialmente a safra 2014/2015 começa a partir de 1º de abril e deve se estender até a primeira quinzena de dezembro. Uma das justificativas para a antecipação foi a falta de chuva entre os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, que prejudicou o desenvolvimento dos canaviais, assim como ocorreu com outras culturas. O preço do etanol nas bombas não deve sofrer redução com o retorno da produção.
O Grupo Clealco foi o primeiro a começar a colheita para abastecer a produção na unidade de Penápolis, onde a safra teve início em 17 de fevereiro. A UPI (Unidade de Produção Independente) adquirida pela companhia por R$ 187 milhões, em leilão judicial em novembro de 2013, foi uma das primeiras do Brasil a entrar em operação. A expectativa é que na primeira safra sob nova administração a indústria consiga esmagar cerca de 2,1 milhões de toneladas de cana.
Nas demais unidades, instaladas nos municípios de Clementina e Queiroz, a moagem começou este mês. Mas, segundo o diretor-executivo da companhia, José Antônio Basseto Júnior, a produção só será computada para a safra 2014/2015 a partir do próximo dia 1º de abril. A Clealco espera fechar o período com 8,2 milhões de toneladas de cana processada. "Tínhamos reservado uma quantidade de cana-de-açúcar para moer agora em março, quando projetamos finalizar a safra 2013/2014. Em Penápolis a situação foi atípica, porque existia matéria-prima em condições de ser colhida, mas ficou no campo durante as negociações", explicou.