atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Estudo mostra que traço de eficiência do uso de nitrogênio aumenta a biomassa da cana-de-açúcar

16/04/2015 Cana-de-Açúcar POR: Business Wire - retirado do Portal R7
Arcadia Biosciences, Inc., empresa de tecnologia agrícola que desenvolve e comercializa traços de plantas e produtos que melhoram a economia agrícola e beneficiam o meio ambiente e a saúde humana, anunciou os resultados de um novo estudo realizado pelo Instituto Sul-Africano de Pesquisa da Cana-de-açúcar (South African Sugarcane Research Institute, SASRI). O estudo, publicado pela revista científica Plant Cell Reports, mostrou melhorias significativas nos parâmetros de crescimento de plantas e biomassa em linhas de cana-de-açúcar com a incorporação de traço de eficiência do uso de nitrogênio (Nitrogen Use Efficiency, NUE) da Arcadia.
 
Em um estudo de estufa em baixas condições de nitrogênio, as linhas de cana-de-açúcar com traço de NUE da Arcadia apresentaram aumentos substanciais de biomassa e absorção de nitrogênio em comparação com as linhas convencionais. As linhas principais de NUE na cana-de-açúcar mostraram um aumento de 38% a 93% de biomassa em relação aos controles.
 
“Esse estudo é um passo significativo no desenvolvimento de variedades de cana-de-açúcar mais produtivas, menos dispendiosas e ambientalmente sustentáveis”, afirmou Eric Rey, presidente e diretor executivo da Arcadia Biosciences. “O nitrogênio é um dos insumos agrícolas mais importantes na produção de cana-de-açúcar, e este estudo indica que o traço de NUE da Arcadia pode apoiar uma produtividade aprimorada para uma das culturas de alimentos e biocombustíveis mais importantes do mundo, aumentando a eficiência no cultivo, reduzindo o desperdício e o impacto ambiental da produção de cana-de-açúcar.”
 
Com mais de 26 milhões de hectares cultivados em todo o mundo, a cana-de-açúcar é um dos principais contribuintes para as economias rurais, mercados de alimentos e de energia. Cultivada principalmente em áreas rurais e tropicais, o produto é responsável por mais de 70% da produção de açúcar em todo o mundo e está entre as culturas mais intensivas em termos de nitrogênio em algumas áreas.
 
O traço de NUE da Arcadia foi desenvolvido para ajudar os agricultores a aumentarem a produtividade e reduzirem o uso de fertilizantes nitrogenados, uma prática tradicional no setor agrícola para ampliar a produtividade da colheita. As culturas convencionais utilizam somente cerca da metade de todo o fertilizante nitrogenado aplicado. A maior parte do restante não utilizado se desloca através do solo e penetra em sistemas de água subterrâneos e de superfície, ou é volatilizada no ar como um gás de efeito estufa 300 vezes mais potente que o dióxido de carbono. O traço de NUE da Arcadia permite que as plantas usem o nitrogênio de forma mais eficiente, ajudando os agricultores a melhorar a produtividade, reduzindo o uso de fertilizantes caros e também o impacto ambiental da agricultura. A eficácia do traço tem sido demonstrada em várias culturas, como arroz, trigo, cevada e canola.
 
Testes adicionais examinarão o desempenho de NUE na cana-de-açúcar no campo sob diferentes níveis de nitrogênio, assim como o efeito do traço sobre os fatores de composição, tais como os níveis de sacarose na cultura madura.
Sobre a Arcadia Biosciences, Inc.
 
Com sede em Davis, no estado norte-americano da Califórnia, e instalações adicionais em Seattle, Washington, e Phoenix, Arizona, a Arcadia Biosciences desenvolve produtos agrícolas que criam valor agregado para os agricultores e, ao mesmo tempo, beneficiam o meio ambiente e melhoram a saúde humana.
 
Todos os traços de desempenho agronômico da Arcadia, incluindo a eficiência do uso de nitrogênio (Nitrogen Use Efficiency, NUE), eficiência hídrica, tolerância ao sal, tolerância térmica e tolerância a herbicidas, têm como foco tornar a produção agrícola mais eficiente em termos econômicos e sólida em termos ambientais. Os traços e produtos de nutrição da Arcadia criam ingredientes mais saudáveis e alimentos de alto valor nutricional com menor custo de produção. A empresa foi listada recentemente na Global Cleantech 100, e anteriormente havia sido nomeada como uma das 50 Smartest Companies, o ranking das 50 empresas mais inteligentes realizado pela MIT Technology Review. Para obter informações adicionais, visite o site www.arcadiabio.com.
 
Sobre o Instituto Sul-Africano de Pesquisa da Cana-de-açúcar (South African Sugarcane Research Institute, SASRI)
Uma divisão da Associação Sul-Africana de Cana-de-açúcar sediada em Mount Edgecombe, KwaZulu-Natal, o SASRI realiza pesquisas relacionadas ao desenvolvimento de novas variedades de cana-de-açúcar e à melhoria na gestão das culturas e sistemas de cultivo para a sustentabilidade de longo prazo do setor açucareiro na África do Sul. Para obter mais informações, visite o site www.sasa.org.za.
 
O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.
Arcadia Biosciences, Inc., empresa de tecnologia agrícola que desenvolve e comercializa traços de plantas e produtos que melhoram a economia agrícola e beneficiam o meio ambiente e a saúde humana, anunciou os resultados de um novo estudo realizado pelo Instituto Sul-Africano de Pesquisa da Cana-de-açúcar (South African Sugarcane Research Institute, SASRI). O estudo, publicado pela revista científica Plant Cell Reports, mostrou melhorias significativas nos parâmetros de crescimento de plantas e biomassa em linhas de cana-de-açúcar com a incorporação de traço de eficiência do uso de nitrogênio (Nitrogen Use Efficiency, NUE) da Arcadia.
 
Em um estudo de estufa em baixas condições de nitrogênio, as linhas de cana-de-açúcar com traço de NUE da Arcadia apresentaram aumentos substanciais de biomassa e absorção de nitrogênio em comparação com as linhas convencionais. As linhas principais de NUE na cana-de-açúcar mostraram um aumento de 38% a 93% de biomassa em relação aos controles.
 
“Esse estudo é um passo significativo no desenvolvimento de variedades de cana-de-açúcar mais produtivas, menos dispendiosas e ambientalmente sustentáveis”, afirmou Eric Rey, presidente e diretor executivo da Arcadia Biosciences. “O nitrogênio é um dos insumos agrícolas mais importantes na produção de cana-de-açúcar, e este estudo indica que o traço de NUE da Arcadia pode apoiar uma produtividade aprimorada para uma das culturas de alimentos e biocombustíveis mais importantes do mundo, aumentando a eficiência no cultivo, reduzindo o desperdício e o impacto ambiental da produção de cana-de-açúcar.”
 
Com mais de 26 milhões de hectares cultivados em todo o mundo, a cana-de-açúcar é um dos principais contribuintes para as economias rurais, mercados de alimentos e de energia. Cultivada principalmente em áreas rurais e tropicais, o produto é responsável por mais de 70% da produção de açúcar em todo o mundo e está entre as culturas mais intensivas em termos de nitrogênio em algumas áreas.
 
O traço de NUE da Arcadia foi desenvolvido para ajudar os agricultores a aumentarem a produtividade e reduzirem o uso de fertilizantes nitrogenados, uma prática tradicional no setor agrícola para ampliar a produtividade da colheita. As culturas convencionais utilizam somente cerca da metade de todo o fertilizante nitrogenado aplicado. A maior parte do restante não utilizado se desloca através do solo e penetra em sistemas de água subterrâneos e de superfície, ou é volatilizada no ar como um gás de efeito estufa 300 vezes mais potente que o dióxido de carbono. O traço de NUE da Arcadia permite que as plantas usem o nitrogênio de forma mais eficiente, ajudando os agricultores a melhorar a produtividade, reduzindo o uso de fertilizantes caros e também o impacto ambiental da agricultura. A eficácia do traço tem sido demonstrada em várias culturas, como arroz, trigo, cevada e canola.
 
Testes adicionais examinarão o desempenho de NUE na cana-de-açúcar no campo sob diferentes níveis de nitrogênio, assim como o efeito do traço sobre os fatores de composição, tais como os níveis de sacarose na cultura madura.
Sobre a Arcadia Biosciences, Inc.
 
Com sede em Davis, no estado norte-americano da Califórnia, e instalações adicionais em Seattle, Washington, e Phoenix, Arizona, a Arcadia Biosciences desenvolve produtos agrícolas que criam valor agregado para os agricultores e, ao mesmo tempo, beneficiam o meio ambiente e melhoram a saúde humana.
 
Todos os traços de desempenho agronômico da Arcadia, incluindo a eficiência do uso de nitrogênio (Nitrogen Use Efficiency, NUE), eficiência hídrica, tolerância ao sal, tolerância térmica e tolerância a herbicidas, têm como foco tornar a produção agrícola mais eficiente em termos econômicos e sólida em termos ambientais. Os traços e produtos de nutrição da Arcadia criam ingredientes mais saudáveis e alimentos de alto valor nutricional com menor custo de produção. A empresa foi listada recentemente na Global Cleantech 100, e anteriormente havia sido nomeada como uma das 50 Smartest Companies, o ranking das 50 empresas mais inteligentes realizado pela MIT Technology Review. Para obter informações adicionais, visite o site www.arcadiabio.com.
 
Sobre o Instituto Sul-Africano de Pesquisa da Cana-de-açúcar (South African Sugarcane Research Institute, SASRI)
Uma divisão da Associação Sul-Africana de Cana-de-açúcar sediada em Mount Edgecombe, KwaZulu-Natal, o SASRI realiza pesquisas relacionadas ao desenvolvimento de novas variedades de cana-de-açúcar e à melhoria na gestão das culturas e sistemas de cultivo para a sustentabilidade de longo prazo do setor açucareiro na África do Sul. Para obter mais informações, visite o site www.sasa.org.za.
 
O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.