atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Fiji busca tecnologias da Secretaria e da Codasp para alavancar sua agricultura

05/11/2015 Cana-de-Açúcar POR: Assessoria de Comunicação
O arquipélago de Fiji quer a ajuda da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo para alavancar o desenvolvimento de sua agricultura, com foco no setor de cana-de-açúcar, segunda principal atividade econômica do país. A parceria tem como objetivo o intercâmbio de experiências e teve início em reunião realizada na quinta-feira, 29 de outubro, na sede da Secretaria. 
O presidente da Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Codasp), Toshio Misato, recebeu o embaixador fijiano Cama Tuiqilaqila Tuiloma, a fim de apresentar os trabalhos realizados pela empresa a serviço do Governo do Estado em prol do desenvolvimento e infraestrutura. No encontro foram mostradas as ações executadas pela empresa, como a recuperação de estradas rurais por meio do Programa Melhor Caminho, e de matas ciliares por meio do Programa Nascentes. Ambas as ações são de interesse do governo de Fiji, já que o assoreamento do solo prejudica muito a circulação da água, tão fundamental à agricultura e à piscicultura local. 
Para Toshio Misato, “é muito importante para a Secretaria e a Codasp receberem representantes de outras nações como Fiji, pois isso significa transferência de tecnologia em relação à recuperação de estradas rurais. O embaixador se mostrou muito interessado em assinar um protocolo de intenções entre a Codasp e o setor de proteção de água e solo de Fiji, ressaltando que esta questão é fundamental para o desenvolvimento econômico daquele país”, disse o presidente. 
O embaixador Cama Tuiloma explicou que a economia do arquipélago é baseada na agricultura, principalmente na produção de açúcar, e tal parceria pode ajudar no cultivo de cana-de-açúcar e produção de energia. “Nós de Fiji sabemos que temos muito que aprender com a Secretaria de Agricultura e podemos compartilhar informações. Nosso país está aberto para projetos com o Brasil e com o Estado de São Paulo”, ressaltou. 
Para o embaixador, iniciativas como o Programa Melhor Caminho são muito interessantes para o país. “Nos sentimos muito privilegiados em conhecer a Codasp e agora podemos fazer muitas coisas juntos. Esta é a ideia principal da minha visita, a de construir boas relações entre Brasil e Fiji”, salientou o embaixador e ex-secretário de infraestrutura do arquipélago. 
Representando o secretário Arnaldo Jardim, também esteve presente o assessor de gabinete e coordenador das câmaras setoriais, Alberto Amorim, para que ma reunião com o embaixador foi muito interessante e produtiva. “O governo daquele país se mostrou bastante interessado não somente nos programas de preservação de estradas rurais, mas também nas ações de processamento do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) e pesquisas em cana-de-açúcar do Instituto Agronômico (IAC).” 
Amorim também citou que há forte interesse de Fiji em uma imediata contratação dos serviços da Secretaria de Agricultura para o país. “Para nós é uma honra que o governo de Fiji tenha percebido o quanto podemos contribuir na transferência da tecnologia de campo que usamos aqui no Estado e se encaixa com a realidade deles. Temos tido muito sucesso com os programas realizados pela nossa Secretaria e estamos felizes com essa nova parceria”, disse Amorim. 
Fiji é um arquipélago formado por 330 ilhas localizado na Oceania, com cerca de 900 mil habitantes e sua economia é em grande parte baseada na agricultura familiar, que contribui especificamente para a produção de cana e a piscicultura daquele país. O turismo é a principal fonte de renda da ex-colônia britânica. Está prevista uma nova reunião entre a Secretaria de Agricultura e o governo de Fiji para o mês de novembro. 
O arquipélago de Fiji quer a ajuda da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo para alavancar o desenvolvimento de sua agricultura, com foco no setor de cana-de-açúcar, segunda principal atividade econômica do país. A parceria tem como objetivo o intercâmbio de experiências e teve início em reunião realizada na quinta-feira, 29 de outubro, na sede da Secretaria. 
O presidente da Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Codasp), Toshio Misato, recebeu o embaixador fijiano Cama Tuiqilaqila Tuiloma, a fim de apresentar os trabalhos realizados pela empresa a serviço do Governo do Estado em prol do desenvolvimento e infraestrutura. No encontro foram mostradas as ações executadas pela empresa, como a recuperação de estradas rurais por meio do Programa Melhor Caminho, e de matas ciliares por meio do Programa Nascentes. Ambas as ações são de interesse do governo de Fiji, já que o assoreamento do solo prejudica muito a circulação da água, tão fundamental à agricultura e à piscicultura local. 
Para Toshio Misato, “é muito importante para a Secretaria e a Codasp receberem representantes de outras nações como Fiji, pois isso significa transferência de tecnologia em relação à recuperação de estradas rurais. O embaixador se mostrou muito interessado em assinar um protocolo de intenções entre a Codasp e o setor de proteção de água e solo de Fiji, ressaltando que esta questão é fundamental para o desenvolvimento econômico daquele país”, disse o presidente. 
O embaixador Cama Tuiloma explicou que a economia do arquipélago é baseada na agricultura, principalmente na produção de açúcar, e tal parceria pode ajudar no cultivo de cana-de-açúcar e produção de energia. “Nós de Fiji sabemos que temos muito que aprender com a Secretaria de Agricultura e podemos compartilhar informações. Nosso país está aberto para projetos com o Brasil e com o Estado de São Paulo”, ressaltou. 
Para o embaixador, iniciativas como o Programa Melhor Caminho são muito interessantes para o país. “Nos sentimos muito privilegiados em conhecer a Codasp e agora podemos fazer muitas coisas juntos. Esta é a ideia principal da minha visita, a de construir boas relações entre Brasil e Fiji”, salientou o embaixador e ex-secretário de infraestrutura do arquipélago. 
Representando o secretário Arnaldo Jardim, também esteve presente o assessor de gabinete e coordenador das câmaras setoriais, Alberto Amorim, para que ma reunião com o embaixador foi muito interessante e produtiva. “O governo daquele país se mostrou bastante interessado não somente nos programas de preservação de estradas rurais, mas também nas ações de processamento do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) e pesquisas em cana-de-açúcar do Instituto Agronômico (IAC).” 

Amorim também citou que há forte interesse de Fiji em uma imediata contratação dos serviços da Secretaria de Agricultura para o país. “Para nós é uma honra que o governo de Fiji tenha percebido o quanto podemos contribuir na transferência da tecnologia de campo que usamos aqui no Estado e se encaixa com a realidade deles. Temos tido muito sucesso com os programas realizados pela nossa Secretaria e estamos felizes com essa nova parceria”, disse Amorim. 
Fiji é um arquipélago formado por 330 ilhas localizado na Oceania, com cerca de 900 mil habitantes e sua economia é em grande parte baseada na agricultura familiar, que contribui especificamente para a produção de cana e a piscicultura daquele país. O turismo é a principal fonte de renda da ex-colônia britânica. Está prevista uma nova reunião entre a Secretaria de Agricultura e o governo de Fiji para o mês de novembro.