atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Grupo Cariri inaugura usina de cana

30/04/2015 Cana-de-Açúcar POR: O Povo Online
O Grupo Cariri,formado por investidores paulistas e cearenses, inaugura hoje, às 10h a usina de cana-de-açúcar no município de Ubajara. De acordo com o diretor comercial do grupo, Henrique Santana, foram investidos R$ 12 milhões em tecnologia para o campo.
 
Eles também trabalharão com mudas geneticamente modificadas para o plantio. “Trata-se de uma variedade mais resistente a pragas e usa pouca água. Hoje, um hectare produz 70 toneladas. Com as novas mudas essa capacidade salta para 140 toneladas”.
 
O uso de defensivos agrícolas será reduzido em até 90%. A expectativa é que com a nova safra o número de toneladas salte de 20 mil para 200 mil na região. “A capacidade de moagem do Ceará passará de 4 meses para 8 meses. Serão produzidos 60 mil litros de álcool por dia”, comenta. No ápice da produção, a usina irá gerar até 2.600 empregos.
 
Na usina de Barbalha, também do Grupo Cariri, o investimento no campo segue a mesma lógica, com uso de mudas modificadas para o plantio. No entanto o investimento chega a R$ 60 milhões em tecnologia para o campo.
 
 “A usina irá produzir 1,2 milhão de sacas de açúcar ano e 60 mil litros de álcool por dia”, reforça. A perspectiva é que sejam gerados 6.600 empregos quando o empreendimento entrar em operação, previsto para o ano que vem.
O Grupo Cariri,formado por investidores paulistas e cearenses, inaugura hoje, às 10h a usina de cana-de-açúcar no município de Ubajara. De acordo com o diretor comercial do grupo, Henrique Santana, foram investidos R$ 12 milhões em tecnologia para o campo.
 
Eles também trabalharão com mudas geneticamente modificadas para o plantio. “Trata-se de uma variedade mais resistente a pragas e usa pouca água. Hoje, um hectare produz 70 toneladas. Com as novas mudas essa capacidade salta para 140 toneladas”.
 
O uso de defensivos agrícolas será reduzido em até 90%. A expectativa é que com a nova safra o número de toneladas salte de 20 mil para 200 mil na região. “A capacidade de moagem do Ceará passará de 4 meses para 8 meses. Serão produzidos 60 mil litros de álcool por dia”, comenta. No ápice da produção, a usina irá gerar até 2.600 empregos.
 
Na usina de Barbalha, também do Grupo Cariri, o investimento no campo segue a mesma lógica, com uso de mudas modificadas para o plantio. No entanto o investimento chega a R$ 60 milhões em tecnologia para o campo.
 
 “A usina irá produzir 1,2 milhão de sacas de açúcar ano e 60 mil litros de álcool por dia”, reforça. A perspectiva é que sejam gerados 6.600 empregos quando o empreendimento entrar em operação, previsto para o ano que vem.