atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Grupo Fitotécnico de Cana-de-açúcar completa 20 anos

09/05/2012 Noticias do Sistema
Em comemoração, técnicos, pesquisadores e autoridades do setor estiveram presentes em evento para destacar a importância do trabalho realizado pelo grupo para a cadeia sucroenergética


Carla Rodrigues
Em abril, o Grupo Fitotécnico de Cana-de-açúcar comemorou 20 anos de existência, consolidando uma experiência de duas décadas de socialização do conhecimento da cultura. Através da troca e compartilhamento de informações, o grupo busca a evolução do setor, servindo como base para direcionar as pesquisas futuras. O evento em comemoração ao aniversário foi realizado no Centro de Convenções do Centro de Cana IAC (Instituto Agronômico), em Ribeirão Preto, no último dia 10, e contou com a participação de técnicos, líderes de associações e profissionais ligados ao setor.
O grupo é formado por fitotecnistas de usinas e cooperativas, pesquisadores e outros profissionais de empresas de insumos, matérias-primas, máquinas, equipamentos e projetos que são ligados a lavoura canavieira.
O professor de Planejamento, Estratégia e Economia e Administração da Universidade de São Paulo/FEA-USP, Dr. Marcos Fava Neves, foi um dos palestrantes da comemoração. Em sua apresentação, Neves falou sobre o otimismo que sente em relação ao agronegócio brasileiro e também na crença de que até 2020, os rendimentos serão positivos e melhores do que é esperado. “O Brasil está num momento em que somos respeitados pela capacidade de trabalho no agronegócio que sustenta o país. Este ano vamos exportar US$ 100 bilhões. De acordo com meus estudos, se você tirar o agronegócio da balança brasileira ela vai para menos 65 bilhões. O desempenho tem sido maravilhoso e as perspectivas futuras são melhores ainda, porque nós temos um verdadeiro “tsunami” de consumo acontecendo na Ásia, e em outros lugares com o crescimento da população. E o Brasil é o mais apto país para colocar seus produtos, seja com as condições atuais ou melhorando as nossas condições competitivas. Já sou otimista há 20 anos e todo este tempo estive certo e vou estar nos próximos 20 também”, explicou Neves.
A Canaoeste é uma das associações que fazem parte do Fitotécnico e participa ativamente desde o início do programa (1992). Segundo o gerente do departamento Técnico da Canaoeste, Gustavo Nogueira, as atividades e reuniões realizadas sempre foram importantes para a socialização do conhecimento e, principalmente, para sua transmissão. “Participamos junto ao Grupo Fitotécnico desde 1993 e ao longo desses 20 anos foram discutidos temas de relevância para o setor. Os técnicos da Canaoeste participam destas reuniões, com trocas de informações e com isso nos mantemos mais informados para repassar conhecimento aos nossos associados”, disse Nogueira.
Para o presidente da Canaoeste, Manoel Ortolan, a contribuição do grupo para o setor é vista de forma muito positiva por ser um ambiente propício para assuntos técnicos acompanhado de novas tecnologias, visando uma integração entre os profissionais da área. “Fazendo parte do grupo, temos espaço para discutir, tomar ciência e o mais importante, nos atualizarmos sobre as novidades do setor. É também uma oportunidade para os nossos técnicos estarem juntos aos técnicos das usinas, onde é permitido que cada um faça a sua parte para que ambas tenham ganhos”, explicou Ortolan.
A Secretária de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo, Mônika Bergamaschi, esteve presente para parabenizar o trabalho desenvolvido pelo Grupo Fitotécnico e destacou a importância da pesquisa para o setor sucroenergético, principalmente para o seu crescimento. “Eu posso dizer que o grupo está na base de todo o desenvolvimento que o setor sucroenergético teve, seja do ponto de vista de variedades, da questão sanitária, de equipamentos, máquinas, implementos e de insumos, quanto na integração com universidades, empresas, usinas, produtores, técnicos e indústrias. Hoje ele é o grande difusor dos trabalhos realizados e a participação de todos focando em um único objetivo. É a responsável pelo seu grande sucesso”, articulou a Secretária.
O escritor e médico psiquiatra, Dr. Augusto Cury, responsável pela venda de mais de 15 milhões de livros somente no Brasil, proferiu uma palestra durante o evento sobre a formação de pensadores e a produção de conhecimento no século 21. Para Cury a maneira como as informações são transmitidas é essencial para um bom entendimento de toda e qualquer situação, principalmente dentro do setor sucroenergético que se renova cada vez mais. “A curva de aprendizado e o processo de incorporação de conhecimento tem que ter em primeiro lugar, idéias e informações claras. É importante haver uma socialização das informações. Não adianta falar de maneira rebuscada, complexa, pois quem tem acesso, no caso, o produtor rural, por exemplo, vai acabar não assimilando e não utilizando de maneira adequada as informações. Por isso é necessário que haja clareza e foco nas transmissões do conhecimento, repassando de maneira inteligente e objetiva, e permitindo que as pessoas que quase não têm tempo, possam fazer do seu pouco tempo uma experiência solene”, explicou Cury.
Antes de encerrar a comemoração, foi realizado o descerramento das placas relacionadas à pavimentação das ruas internas, os novos espaços do Centro de Convenções e a nova guarita do Centro de Cana. Além disso, também foram prestadas homenagens aos grandes incentivadores do Grupo Fitotécnico de Cana-de-açúcar.