atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

IAC apresenta a vanguarda da cana-de- açúcar para os participantes do pré-congresso da ISSCT

13/05/2013 Cana-de-Açúcar POR: Conceito Comunicação
Os participantes internacionais do Congresso da ISSCT (International Society of Sugar Cane Technologists) irão conhecer Centros de pesquisa brasileiros que são referências em todo mundo. Entre eles, está o Centro de Cana IAC-APTA – Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio Cana, do Instituto Agronômico (IAC), sediado em Ribeirão Preto–SP. As visitas fazem parte da programação do Pré-Congresso, que será realizado nos dias 20 e 21 de junho. 
O Pré-Congresso, juntamente com o Pós-Congresso e a Exposição Internacional, é um dos destaques da programação da 28ª edição do ISSCT, que acontece entre os dias 24 a 27 de junho de 2013, no Transamérica Expo Center em São Paulo-SP. O Pré-Congresso levará os participantes internacionais para conhecer cinco usinas e dois Centros de pesquisa localizados no interior de São Paulo e de Minas Gerais. A ideia é mostrar in loco como funciona a agroindústria sucroenergética e também apresentar a tecnologia científica brasileira, considerada referência mundial.
O Centro de Cana IAC-APTA possui um programa voltado para a pesquisa e desenvolvimento de cana que é dividido em projetos de conhecimento, entre eles: melhoramento genético, ciências do solo, fertilidade e nutrição de plantas, fitossanidade, biotecnologia, bioclimatologia, fitotecnia, estatística, engenharia agrícola e economia.  De acordo com Marcos Landell, diretor do Centro de Cana, receber os estrangeiros é uma oportunidade de promover o intercâmbio de informações com outros países e, quantos aos brasileiros, estreitar ainda mais o relacionamento e vislumbrar novos horizontes para o setor. “O congresso reúne a excelência técnica da cultura da cana-de-açúcar mundial. É muito interessante a promoção das instituições para aproximar esse público e estimular a troca de conhecimento”, afirma Landell. 
Referência em cana
Os visitantes terão a oportunidade de conhecer uma instituição de pesquisa que é referência em todo mundo, responsável pelo desenvolvimento de cultivares de cana com alto teor de sacarose, oriundas de estratégia de seleção regional em diferentes “sites” da região Centro-Sul do Brasil. Segundo Marcos Landell, essas cultivares são diferenciadas por apresentarem ótima produtividade e por serem bem adaptadas ao plantio e à colheita mecanizada, atendendo a todos os períodos de colheita da safra: outono, inverno e primavera. Durante a visita, serão apresentadas as atividades do Laboratório de Biotecnologia e da biofábrica, da Câmara de Fotoperíodo, do Núcleo de produção de MPB (muda pré-brotada) e as variedades selecionadas pela produção de biomassa (cana energia). 
O Laboratório de Biotecnologia abrange as áreas de sequenciamento de DNA, microscopia, diagnóstico molecular, expressão gênica e transformação de plantas. No Núcleo de produção da MPB (muda pré-brotada), o visitante poderá ver as etapas do processo que possibilita a redução significativa de cana utilizada para formação de viveiros e replantio. Já com a Câmara de Fotoperíodo possibilita-se a indução do florescimento em condições ótimas e também a sincronização do florescimento de parentais desejáveis que não florescem num mesmo momento. E ainda será visitado o campo com variedades e clones que visam a maior produção de biomassa, a cana do futuro, conhecida também como cana energia, que tem alto teor de fibra e maior produção de biomassa, desenvolvida especialmente para a produção de etanol de 2ª geração.
Ainda de acordo com Marcos Landell, os visitantes também poderão conhecer o museu vivo de variedades com os tipos de canas lançadas nos últimos 15 anos, entre elas as mais recentes, que em testes de potencial biológico, conseguem atingir acima de 300 t/ha, com cerca de seis metros de altura. 
A programação do Pré-Congresso da ISCCT abrange visitas a entidades de pesquisa e às áreas agrícola e industrial de usinas localizadas nas regiões de Ribeirão Preto e Piracicaba, tendo como destinos a Agro Pastoril Paschoal Campanelli, a Usina Alta Mogiana, a Usina Bonfim, a Usina São Manoel e a Usina Paraíso-Amyris e o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC).
Como participar 
A filiação ao ISSCT é obrigatória para participar de qualquer atividade do congresso, seja como expositor ou congressista. Essa afiliação é renovada a cada três anos, por ocasião da realização do congresso e é feita online, diretamente no site do ISSCT-. www.issct.org.
Serviço:
Congresso e Exposição ISSCT 2013 
Data: 24 a 27 de junho de 2013
Hora: Exposição: 9h às 19h ; Congresso: 8h às 17h;  
Local:   Transamérica Expo Center - Av. Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 - Santo Amaro/SP
Pré Congresso: 20 e 21 de junho 
Pós Congresso: 28 e 29 de junho de 2013 
Os participantes internacionais do Congresso da ISSCT (International Society of Sugar Cane Technologists) irão conhecer Centros de pesquisa brasileiros que são referências em todo mundo. Entre eles, está o Centro de Cana IAC-APTA – Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio Cana, do Instituto Agronômico (IAC), sediado em Ribeirão Preto–SP. As visitas fazem parte da programação do Pré-Congresso, que será realizado nos dias 20 e 21 de junho. 
O Pré-Congresso, juntamente com o Pós-Congresso e a Exposição Internacional, é um dos destaques da programação da 28ª edição do ISSCT, que acontece entre os dias 24 a 27 de junho de 2013, no Transamérica Expo Center em São Paulo-SP. O Pré-Congresso levará os participantes internacionais para conhecer cinco usinas e dois Centros de pesquisa localizados no interior de São Paulo e de Minas Gerais. A ideia é mostrar in loco como funciona a agroindústria sucroenergética e também apresentar a tecnologia científica brasileira, considerada referência mundial.
O Centro de Cana IAC-APTA possui um programa voltado para a pesquisa e desenvolvimento de cana que é dividido em projetos de conhecimento, entre eles: melhoramento genético, ciências do solo, fertilidade e nutrição de plantas, fitossanidade, biotecnologia, bioclimatologia, fitotecnia, estatística, engenharia agrícola e economia.  De acordo com Marcos Landell, diretor do Centro de Cana, receber os estrangeiros é uma oportunidade de promover o intercâmbio de informações com outros países e, quantos aos brasileiros, estreitar ainda mais o relacionamento e vislumbrar novos horizontes para o setor. “O congresso reúne a excelência técnica da cultura da cana-de-açúcar mundial. É muito interessante a promoção das instituições para aproximar esse público e estimular a troca de conhecimento”, afirma Landell. 
Referência em cana
Os visitantes terão a oportunidade de conhecer uma instituição de pesquisa que é referência em todo mundo, responsável pelo desenvolvimento de cultivares de cana com alto teor de sacarose, oriundas de estratégia de seleção regional em diferentes “sites” da região Centro-Sul do Brasil. Segundo Marcos Landell, essas cultivares são diferenciadas por apresentarem ótima produtividade e por serem bem adaptadas ao plantio e à colheita mecanizada, atendendo a todos os períodos de colheita da safra: outono, inverno e primavera. Durante a visita, serão apresentadas as atividades do Laboratório de Biotecnologia e da biofábrica, da Câmara de Fotoperíodo, do Núcleo de produção de MPB (muda pré-brotada) e as variedades selecionadas pela produção de biomassa (cana energia). 
O Laboratório de Biotecnologia abrange as áreas de sequenciamento de DNA, microscopia, diagnóstico molecular, expressão gênica e transformação de plantas. No Núcleo de produção da MPB (muda pré-brotada), o visitante poderá ver as etapas do processo que possibilita a redução significativa de cana utilizada para formação de viveiros e replantio. Já com a Câmara de Fotoperíodo possibilita-se a indução do florescimento em condições ótimas e também a sincronização do florescimento de parentais desejáveis que não florescem num mesmo momento. E ainda será visitado o campo com variedades e clones que visam a maior produção de biomassa, a cana do futuro, conhecida também como cana energia, que tem alto teor de fibra e maior produção de biomassa, desenvolvida especialmente para a produção de etanol de 2ª geração.
Ainda de acordo com Marcos Landell, os visitantes também poderão conhecer o museu vivo de variedades com os tipos de canas lançadas nos últimos 15 anos, entre elas as mais recentes, que em testes de potencial biológico, conseguem atingir acima de 300 t/ha, com cerca de seis metros de altura. 
A programação do Pré-Congresso da ISCCT abrange visitas a entidades de pesquisa e às áreas agrícola e industrial de usinas localizadas nas regiões de Ribeirão Preto e Piracicaba, tendo como destinos a Agro Pastoril Paschoal Campanelli, a Usina Alta Mogiana, a Usina Bonfim, a Usina São Manoel e a Usina Paraíso-Amyris e o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC).
Como participar 
A filiação ao ISSCT é obrigatória para participar de qualquer atividade do congresso, seja como expositor ou congressista. Essa afiliação é renovada a cada três anos, por ocasião da realização do congresso e é feita online, diretamente no site do ISSCT-. www.issct.org.
Serviço:
Congresso e Exposição ISSCT 2013 
Data: 24 a 27 de junho de 2013
Hora: Exposição: 9h às 19h ; Congresso: 8h às 17h;  
Local:   Transamérica Expo Center - Av. Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 - Santo Amaro/SP
Pré Congresso: 20 e 21 de junho 
Pós Congresso: 28 e 29 de junho de 2013