atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Incêndio em canavial causa prejuízo de R$ 1 milhão em Itumbiara, GO

24/06/2014 Cana-de-Açúcar POR: Portal G1
Um incêndio em um canavial de Itumbiara, na região sul de Goiás, causou um prejuízo de pelo menos R$ 1 milhão aos donos da fazenda. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as chamas teriam sido causadas por um homem alcoolizado, que colocou fogo no mato seco às margens da BR-153, onde fica localizada a propriedade. Depois, o fogo se alastrou e atingiu a plantação. O suspeito foi preso.
A fumaça podia ser vista de longe por quem passava pela rodovia. Por mais de duas horas, caminhões da empresa dona da área trabalharam na tentativa de conter o incêndio. O gerente da fazenda, Pedro Camilo Henrique lamentou o que ocorreu.
"A área não estava em ponto de colheita. A gente acredita [em um prejuízo] entre R$ 1 milhão e R$ 1,2 milhão. Isso a parte financeira do negócio, fora os danos ambientais que a gente ainda está vendo como vai ficar", afirmou.
Agentes da PRF detiveram o suspeito no posto policial da cidade. Visivelmente alterado, Valdir José de Lima confessou que havia bebido e disse que não tinha intenção de provocar o acidente.
"Coloquei fogo na beira do asfalto, não sabia que ia chegar até a cana do homem. Se soubesse, não tinha posto. Estou embriagado. Bêbado demais", argumentou.
Valdir foi autuado pela prática de incêndio doloso, quando há a intenção de praticar o crime. Caso condenado, ele pode pegar até seis anos de cadeia. Ele foi levado para o Presídio de Sarandí, em Itumbiara.
Um incêndio em um canavial de Itumbiara, na região sul de Goiás, causou um prejuízo de pelo menos R$ 1 milhão aos donos da fazenda. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as chamas teriam sido causadas por um homem alcoolizado, que colocou fogo no mato seco às margens da BR-153, onde fica localizada a propriedade. Depois, o fogo se alastrou e atingiu a plantação. O suspeito foi preso.
A fumaça podia ser vista de longe por quem passava pela rodovia. Por mais de duas horas, caminhões da empresa dona da área trabalharam na tentativa de conter o incêndio. O gerente da fazenda, Pedro Camilo Henrique lamentou o que ocorreu.
"A área não estava em ponto de colheita. A gente acredita [em um prejuízo] entre R$ 1 milhão e R$ 1,2 milhão. Isso a parte financeira do negócio, fora os danos ambientais que a gente ainda está vendo como vai ficar", afirmou.
Agentes da PRF detiveram o suspeito no posto policial da cidade. Visivelmente alterado, Valdir José de Lima confessou que havia bebido e disse que não tinha intenção de provocar o acidente.
"Coloquei fogo na beira do asfalto, não sabia que ia chegar até a cana do homem. Se soubesse, não tinha posto. Estou embriagado. Bêbado demais", argumentou.
Valdir foi autuado pela prática de incêndio doloso, quando há a intenção de praticar o crime. Caso condenado, ele pode pegar até seis anos de cadeia. Ele foi levado para o Presídio de Sarandí, em Itumbiara.