atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Indústrias brasileiras moeram 25,7 milhões de tonelada de cana

11/12/2013 Cana-de-Açúcar POR: Agência Estado
As indústrias sucroalcooleiras brasileiras moeram 25,77 milhões de toneladas de cana-de-açúcar nos últimos 15 dias de novembro. O volume é 9,93% menor se comparado o mesmo período do ano passado, somado em 28,6 milhões de toneladas, de acordo com dados da União da Indústria de Cana de açúcar (Unica) divulgados nesta terça-feira (10).
 
Também é registrado queda de 24,4% em relação à quantidade moída na primeira quinzena de novembro deste ano de 34,10 milhões de toneladas. O diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, explica que "a queda na moagem observada na segunda quinzena de novembro se deve a chuva que dificultou a colheita em algumas regiões e, principalmente, ao encerramento da moagem de várias unidades produtoras". Conforme ele, a safra deverá terminar mais tarde para boa parte das empresas este ano.
 
No acumulado desde o início da atual safra até 1º de dezembro, a moagem no Centro-Sul somou 569,88 milhões de toneladas, aumento de 11,61% em relação àquela observada em igual período de 2012 (510,59 milhões de toneladas).
 
 
Produção de etanol e de açúcar
 
Da quantidade total de cana-de-açúcar moída na segunda metade de novembro, apenas 44,11% destinou-se à produção de açúcar, percentual significativamente inferior aos 49,99% verificados nos primeiros 15 dias do mês e aos 50,51% computados na mesma quinzena da safra passada.
 
Isso se deve à antecipação de produção observada nas últimas quinzenas, à expectativa de demanda menos aquecida no mercado físico e à melhoria na remuneração do etanol vendido no mercado interno, esclarece o executivo.
 
Essa redução no mix promoveu uma queda de 21,61% na quantidade de açúcar produzida na segunda metade de novembro, a qual totalizou 1,44 milhão de toneladas esse ano contra 1,83 milhão de toneladas registradas na mesma quinzena de 2012. A produção de etanol, por sua vez, alcançou 1,12 bilhão de litros nos últimos 15 dias de novembro, sendo 622,80 milhões de litros de etanol hidratado e 496,11 milhões de litros de etanol anidro.
 
No acumulado desde o início desta safra até 1º de dezembro, a proporção de matéria-prima direcionada à fabricação de açúcar também segue abaixo dos índices observados nos anos anteriores: 45,64% neste ano, frente a 49,82% e 48,57% verificados até igual período de 2012 e 2011, respectivamente.
 
Com isso, o volume produzido de etanol totalizou 24,25 bilhões de litros no acumulado do início da safra 2013/2014 até o final de novembro, alta de 18,95% sobre o valor registrado no mesmo período do último ano. Deste montante, 13,66 bilhões de litros referem-se ao etanol hidratado (crescimento de 14,31% em relação ao mesmo período do ano passado) e 10,59 bilhões de litros ao etanol anidro (aumento de 25,52% sobre os 8,44 bilhões de litros observados na safra 2012/2013).
 
A produção acumulada de açúcar alcançou 33,14 milhões de toneladas até 1º de dezembro deste ano, valor praticamente idêntico as 32,91 milhões de toneladas registradas na safra anterior.
 
 
Comercialização
 
Em novembro, as vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul somaram 2,01 bilhões de litros, sendo 106,23 milhões de litros destinados ao mercado externo e 1,90 bilhões de litros ao mercado interno (alta de 13,24% em relação ao volume vendido em novembro de 2012).
 
No mercado doméstico, o volume comercializado de etanol anidro totalizou 756,80 milhões de litros, ante 601,20 milhões de litros registrados no mesmo mês do último ano. Já as vendas internas de etanol hidratado alcançaram 1,15 bilhão de litros, crescimento de 6,20% sobre o valor apurado no mesmo período de 2012 (1,08 bilhão de litros).
 
No acumulado desde o início de abril até 1º de dezembro, o montante de etanol comercializado pelas unidades do Centro-Sul atingiu 17,47 bilhões de litros, contra 15 bilhões de litros no mesmo período de 2012 (expressivo aumento de 16,51%). Nesse período, as exportações responderam por 2,24 bilhões de litros, enquanto as vendas domésticas apresentaram uma elevação de 23,94% no comparativo com o ano anterior, totalizando 15,23 bilhões de litros neste ano frente a 12,29 bilhões registrados em 2012.