atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Indústrias de AL antecipam colheita e moagem da safra da cana de açúcar

31/08/2014 Cana-de-Açúcar POR: G1
Duas usinas do Litoral Norte de Alagoas anteciparam a colheita e a moagem da cana de açúcar. Com isso, quase três mil postos de trabalhos foram reativados, empregando trabalhadores do campo que atuam, em sua maioria, no corte da cana.
 colheita segue em ritmo acelerado. É o que demonstra a quantidade de caminhões que saem carregados das lavouras e as filas que se formam no setor de descarregamento nas usinas Santo Antônio e Camaragibe.
De acordo com a superintendente industrial de uma das usinas, Renata Maranhão, o aumento de chuvas nos últimos meses ajudou no crescimento da produção. “O rendimento industrial espera que a produção seja 10% maior que no ano passado. Com isso, há uma redução do custo de produção, algo que é favorável para a empresa”, diz.
Segundo a direção das usinas, está sendo movimentado nesta safra mais de R$ 3 milhões por mês com salários. Embora os cortadores estejam entre os que recebem valores menores, a renda deles depende muito da produtividade diária de cada um.
É a garantia de comida na mesa e dias melhores para as famílias que ainda enfrentam os efeitos da seca e do desemprego no campo. Luís e Janiel Santos, pai e filho, vieram de Águas Belas, município do interior de Pernambuco. “Com trabalho garantido, é sinal de salário no fim do mês. 'Troco' para levar para casa e ajudar a família”, relata Luís Santos.
O setor ainda sente os efeitos da crise deixada pela seca que durou três anos e foi considerada a pior em cinco décadas. Agora, as usinas esperam pelo menos reestabelecer a produção e recuperar parte dos prejuízos financeiros. Este ano, a usina Santo Antônio tem a expectativa de produzir quatro milhões de sacas de açúcar e 65 milhões de litros de álcool.