atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Indústrias processam 14% da safra de cana em Mato Grosso

29/05/2013 Cana-de-Açúcar POR: A Gazeta - Texto extraído do Portal Primeira Hora
Cerca de 2,3 milhões de toneladas de cana de açúcar foram processadas pelas usinas em Mato Grosso até a 1a quinzena de maio. Esse volume representa 14% da atual safra prevista, estimada em 16,3 milhões (t) nesta safra (2013/2014). De acordo com o diretor Sindicato da Indústria Sucroalcooleira (Sindalcool), Jorge dos Santos, praticamente a mesma quantidade de cana está sendo moída nesta safra.
"A moagem está muito tranquila. Tem havido algumas chuvas muito interessantes para manter a qualidade da cana", avalia Santos, destacando que, do volume de cana já processado, 85% estão sendo destinados para produção de etanol e 15% para o açúcar. Ao final da safra, a proporção deverá ficar em 75% para etanol e 25% para açúcar. "Os preços do etanol estão muito bons. Isso porque há 7 anos houve um consumo muito alto do combustível, tanto que é preciso recompor os estoques".
Conforme o Sindalcool, em 2012 a produção foi de 973 milhões de litros de etanol e este ano deve chegar a 1,040 bilhão de litros, acréscimo de 6,8%. Quanto ao açúcar, Santos afirma que a produção também foi um pouco maior em função da quebra da safra em 2011. "Nós produzimos mais açúcar para recompor estoques, volta para 420 mil toneladas em 2013, ante as 490 mil em 2012".
Mercado
O aumento na oferta do etanol já trouxe impacto no preço do combustível no varejo. Conforme levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre as cidades pesquisas, a queda mais expressiva no preço médio do litro doetanol ocorreu em Várzea Grande. Entre 28 de abril e 4 de maio, o valor médio nas bombas era de R$ 1,86, baixando para R$ 1,78 na 4a semana de maio, 4,45% de recuo.
Indústria
Conforme o diretor do Sindalcool, na usina os preços estão sendo mantidos a R$ 1,50, nas 12 últimas semanas. O litro do etanol hidratado em junho de 2012 estava custando R$ 1,28, e agora o valor está entre R$ 1,45 e R$ 1,48. Em relação a essa variação, Santos frisa que é preciso considerar fatores fundamentais nos custos das indústrias, como a mão de obra e insumos para produção, como a energia.
Evania Costa
Cerca de 2,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar foram processadas pelas usinas em Mato Grosso até a 1a quinzena de maio. Esse volume representa 14% da atual safra prevista, estimada em 16,3 milhões (t) nesta safra (2013/2014). De acordo com o diretor Sindicato da Indústria Sucroalcooleira (Sindalcool), Jorge dos Santos, praticamente a mesma quantidade de cana está sendo moída nesta safra.
"A moagem está muito tranquila. Tem havido algumas chuvas muito interessantes para manter a qualidade da cana", avalia Santos, destacando que, do volume de cana já processado, 85% estão sendo destinados para produção de etanol e 15% para o açúcar. Ao final da safra, a proporção deverá ficar em 75% para etanol e 25% para açúcar. "Os preços do etanol estão muito bons. Isso porque há 7 anos houve um consumo muito alto do combustível, tanto que é preciso recompor os estoques".
Conforme o Sindalcool, em 2012 a produção foi de 973 milhões de litros de etanol e este ano deve chegar a 1,040 bilhão de litros, acréscimo de 6,8%. Quanto ao açúcar, Santos afirma que a produção também foi um pouco maior em função da quebra da safra em 2011. "Nós produzimos mais açúcar para recompor estoques, volta para 420 mil toneladas em 2013, ante as 490 mil em 2012".
Mercado
O aumento na oferta do etanol já trouxe impacto no preço do combustível no varejo. Conforme levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre as cidades pesquisas, a queda mais expressiva no preço médio do litro doetanol ocorreu em Várzea Grande. Entre 28 de abril e 4 de maio, o valor médio nas bombas era de R$ 1,86, baixando para R$ 1,78 na 4a semana de maio, 4,45% de recuo.
Indústria
Conforme o diretor do Sindalcool, na usina os preços estão sendo mantidos a R$ 1,50, nas 12 últimas semanas. O litro do etanol hidratado em junho de 2012 estava custando R$ 1,28, e agora o valor está entre R$ 1,45 e R$ 1,48. Em relação a essa variação, Santos frisa que é preciso considerar fatores fundamentais nos custos das indústrias, como a mão de obra e insumos para produção, como a energia.
Evania Costa