atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Investimento de usina reacende discussão sobre área para cana

14/02/2013 Cana-de-Açúcar POR: JM Online
Novo investimento do setor sucroalcooleiro em Uberaba reacende discussão sobre o plantio de cana de açúcar no município. A Lei Orgânica delimita a área plantada de cana em 10%, mas, no ano passado, ambientalistas revelaram que a legislação não está sendo cumprida porque o percentual ocupado por canaviais já atinge 17% da área municipal.
O secretário municipal de Agricultura, Danilo Siqueira (PT), afirma que, antes de qualquer posicionamento a respeito da polêmica, iniciará a coleta de dados para um levantamento tanto da situação atual da área plantada de cana quanto das demais culturas presentes no município. A proposta é trabalhar de forma conjunta com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e demais entidades do segmento rural para alinhar as informações referentes à agricultura e à pecuária no município.
Somente com o relatório final em mãos, o secretário declara que será possível começar a discussão sobre o limite do plantio de cana no município com todas as partes interessadas. "Não discuti ainda com as entidades, nem com a Secretaria de Meio Ambiente e o Poder Legislativo sobre adequações na lei municipal. Prefiro estar de posse dos dados para chamar os setores envolvidos para debater no sentido de promover o bem comum, atendendo todos os interesses desde que não firam a legislação pertinente. Vamos chamar os parceiros, produtores e representantes da Secretaria de Meio Ambiente para discutir a situação de forma ampla, séria e encorpada para chegarmos a um denominador comum", pondera.
Siqueira adianta que a secretaria fará o papel de intermediadora entre a Usina Vale do Tijuco e os produtores para viabilizar o projeto de expansão da unidade em Uberaba. Porém, o titular da Agricultura salienta que as ações de fomento serão feitas desde que o empreendimento esteja de acordo com o novo Código Florestal e as demais legislações ambientais brasileiras.
Novo investimento do setor sucroalcooleiro em Uberaba reacende discussão sobre o plantio de cana de açúcar no município. A Lei Orgânica delimita a área plantada de cana em 10%, mas, no ano passado, ambientalistas revelaram que a legislação não está sendo cumprida porque o percentual ocupado por canaviais já atinge 17% da área municipal.
O secretário municipal de Agricultura, Danilo Siqueira (PT), afirma que, antes de qualquer posicionamento a respeito da polêmica, iniciará a coleta de dados para um levantamento tanto da situação atual da área plantada de cana quanto das demais culturas presentes no município. A proposta é trabalhar de forma conjunta com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e demais entidades do segmento rural para alinhar as informações referentes à agricultura e à pecuária no município.
Somente com o relatório final em mãos, o secretário declara que será possível começar a discussão sobre o limite do plantio de cana no município com todas as partes interessadas. "Não discuti ainda com as entidades, nem com a Secretaria de Meio Ambiente e o Poder Legislativo sobre adequações na lei municipal. Prefiro estar de posse dos dados para chamar os setores envolvidos para debater no sentido de promover o bem comum, atendendo todos os interesses desde que não firam a legislação pertinente. Vamos chamar os parceiros, produtores e representantes da Secretaria de Meio Ambiente para discutir a situação de forma ampla, séria e encorpada para chegarmos a um denominador comum", pondera.
Siqueira adianta que a secretaria fará o papel de intermediadora entre a Usina Vale do Tijuco e os produtores para viabilizar o projeto de expansão da unidade em Uberaba. Porém, o titular da Agricultura salienta que as ações de fomento serão feitas desde que o empreendimento esteja de acordo com o novo Código Florestal e as demais legislações ambientais brasileiras.