atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Mecanização atinge 81% da safra no Estado

07/01/2013 Cana-de-Açúcar POR: Folha de S. Paulo
A safra da cana-de-açúcar na temporada 2012/2013, cujo processamento foi encerrado em dezembro do ano passado, foi fechada com 81,3% de colheita mecanizada, sem a necessidade de queimadas, no Estado de São Paulo.

O balanço é da diretora do Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Sandra Jules Gomes da Silva.

O uso do fogo era uma prática comum para a colheita da cana de forma manual. Nos últimos anos, no entanto, o índice de mecanização aumentou -na safra anterior havia sido de 70%.

A partir de 2014, na maior parte dos canaviais paulistas a mecanização terá de atingir 100% da colheita, como prevê a lei 11.241/02 e o Protocolo Agroambiental assinado em 2007. O fogo só poderá ser usado até 2017 em áreas onde a topografia não permite a colheita mecanizada.

A lei previa o fim das queimadas para 2031, mas o acordo firmado entre o governo estadual e a Unica (União da Indústria da Cana-de-açúcar) antecipou a extinção total da prática para 2017.

De acordo com um balanço divulgado pela Unica em dezembro, se for levada em consideração a cana plantada pelas usinas, sem contar os canaviais dos fornecedores, o índice de mecanização no Estado já chegou a 87%.

A região de Ribeirão Preto, uma das maiores produtoras, é a que tem o maior índice de mecanização - 94%.