atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

MG terá segunda maior área plantada de cana

11/04/2013 Cana-de-Açúcar POR: Diário do Comércio
Minas Gerais, de acordo com o primeiro levantamento da safra 2013/14 de cana-de-açúcar elaborado pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), deverá ter a segunda maior área ocupada pela cultura na safra atual, superando Goiás e atrás apenas de São Paulo. A área destinada ao produto foi ampliada em 14,7% no Estado e a produção estimada é de 61,35 milhões de toneladas, alta de 19,80%.
Os técnicos da Conab, entre os dias 3 e 16 de março, visitaram todas as unidades de produção sucroalcooleira em atividade para colher dados e elaborar o primeiro levantamento da safra 2013/14 de cana-de-açúcar. De acordo com o levantamento, para a temporada 2013/14, a cultura da cana-de-açúcar continuará em expansão. Minas Gerais terá um acréscimo de 106,1 hectares na área de produção, o que representa uma evolução de 14,7% quando comparado com os 721,8 mil hectares destinados à cultura no período produtivo anterior. Ao todo serão 827,9 mil hectares.
Para os técnicos da estatal, o crescimento se deve à expansão de novas áreas de plantio das usinas já em funcionamento. A previsão é que Minas Gerais se torne o segundo maior Estado produtor, respondendo por 9,31% da área brasileira destinada à cultura. A expectativa para o Estado e para a região Centro-Sul do país é que as usinas invistam mais no processo de renovação dos canaviais do que em expansão para novas áreas de cultivo.
Em relação à produtividade das áreas destinadas à cana-de-açúcar, os técnicos da Conab acreditam que a previsão de melhores condições climáticas neste ano/safra em relação ao ano produtivo passado, aliado ao maior investimento em manutenção dos canaviais e no aumento de área de renovação, deve proporcionar o crescimento no volume de cana-de-açúcar a ser colhido.
Para Minas Gerais é esperado um incremento de 4,5% na produtividade. Os dados da Conab apontam para um rendimento de 74,1 toneladas de cana por hectare, frente às 70,9 toneladas registradas na safra anterior.
A produção foi estimada em 61,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, incremento de 19,8% sobre as 51,32 milhões e toneladas geradas no período produtivo anterior. Deste total, cerca de 30 milhões de toneladas deverão ser destinada à fabricação de etanol, e o restante, 31,2 milhões de toneladas para a produção de açúcar.
Produtos - No caso do açúcar, houve um incremento de 15,59% no volume destinado de cana para a produção, que em 2012 foi de 26 milhões de toneladas. Com o aumento, a produção para a safra 2013/14 do produto foi estimada em 3,9 milhões de toneladas. O volume representa uma alta de 16,87%, ou 576,7 mil toneladas a mais, quando comparada com as 3,99 milhões de toneladas produzidas na safra anterior.
Para o etanol foi estimada uma produção total de 2,52 bilhões de litros, incremento de 24,87% frente aos 2 bilhões de litros produzidos no ano/safra anterior. O volume de cana destinado à fabricação do produto foi ampliado em 24,17%, totalizando 31,29 milhões de toneladas, frente as 25,2 milhões de toneladas processadas anteriormente.
Do volume total de etanol, cerca de 1,375 bilhão de litros serão de etanol anidro, que terá a produção ampliada em 62,45%. O volume de cana a ser esmagada para a produção do combustível será de 17,4 milhões de toneladas, incremento de 60,67%.
O volume restante do etanol total, cerca de 1,145 bilhão, será da produção de etanol hidratado. O levantamento da Conab aponta para uma queda de 2,28% em relação aos 1,172 bilhão de litros produzidos em 2012. O volume de cana que será processado é de 13,89 milhões de toneladas, queda de 3,35%. 
Minas Gerais, de acordo com o primeiro levantamento da safra 2013/14 de cana-de-açúcar elaborado pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), deverá ter a segunda maior área ocupada pela cultura na safra atual, superando Goiás e atrás apenas de São Paulo. A área destinada ao produto foi ampliada em 14,7% no Estado e a produção estimada é de 61,35 milhões de toneladas, alta de 19,80%.
Os técnicos da Conab, entre os dias 3 e 16 de março, visitaram todas as unidades de produção sucroalcooleira em atividade para colher dados e elaborar o primeiro levantamento da safra 2013/14 de cana-de-açúcar. De acordo com o levantamento, para a temporada 2013/14, a cultura da cana-de-açúcar continuará em expansão. Minas Gerais terá um acréscimo de 106,1 hectares na área de produção, o que representa uma evolução de 14,7% quando comparado com os 721,8 mil hectares destinados à cultura no período produtivo anterior. Ao todo serão 827,9 mil hectares.
Para os técnicos da estatal, o crescimento se deve à expansão de novas áreas de plantio das usinas já em funcionamento. A previsão é que Minas Gerais se torne o segundo maior Estado produtor, respondendo por 9,31% da área brasileira destinada à cultura. A expectativa para o Estado e para a região Centro-Sul do país é que as usinas invistam mais no processo de renovação dos canaviais do que em expansão para novas áreas de cultivo.
Em relação à produtividade das áreas destinadas à cana-de-açúcar, os técnicos da Conab acreditam que a previsão de melhores condições climáticas neste ano/safra em relação ao ano produtivo passado, aliado ao maior investimento em manutenção dos canaviais e no aumento de área de renovação, deve proporcionar o crescimento no volume de cana-de-açúcar a ser colhido.
Para Minas Gerais é esperado um incremento de 4,5% na produtividade. Os dados da Conab apontam para um rendimento de 74,1 toneladas de cana por hectare, frente às 70,9 toneladas registradas na safra anterior.
A produção foi estimada em 61,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, incremento de 19,8% sobre as 51,32 milhões e toneladas geradas no período produtivo anterior. Deste total, cerca de 30 milhões de toneladas deverão ser destinada à fabricação de etanol, e o restante, 31,2 milhões de toneladas para a produção de açúcar.
Produtos - No caso do açúcar, houve um incremento de 15,59% no volume destinado de cana para a produção, que em 2012 foi de 26 milhões de toneladas. Com o aumento, a produção para a safra 2013/14 do produto foi estimada em 3,9 milhões de toneladas. O volume representa uma alta de 16,87%, ou 576,7 mil toneladas a mais, quando comparada com as 3,99 milhões de toneladas produzidas na safra anterior.
Para o etanol foi estimada uma produção total de 2,52 bilhões de litros, incremento de 24,87% frente aos 2 bilhões de litros produzidos no ano/safra anterior. O volume de cana destinado à fabricação do produto foi ampliado em 24,17%, totalizando 31,29 milhões de toneladas, frente as 25,2 milhões de toneladas processadas anteriormente.
Do volume total de etanol, cerca de 1,375 bilhão de litros serão de etanol anidro, que terá a produção ampliada em 62,45%. O volume de cana a ser esmagada para a produção do combustível será de 17,4 milhões de toneladas, incremento de 60,67%.
O volume restante do etanol total, cerca de 1,145 bilhão, será da produção de etanol hidratado. O levantamento da Conab aponta para uma queda de 2,28% em relação aos 1,172 bilhão de litros produzidos em 2012. O volume de cana que será processado é de 13,89 milhões de toneladas, queda de 3,35%.