atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Ministério Público fiscaliza transporte de cana-de-açúcar na SP-280

17/09/2014 Cana-de-Açúcar POR: Portal G1
O Ministério Público do Trabalho (MPT) realizou nesta terça-feira (16) uma fiscalização sobre o transporte da cana-de-açúcar na região de Cerqueira César (SP). A operação batizada de ‘Carga Pesada’ foi feita na Rodovia Castello Branco (SP-2890). Carretas carregadas com o produto foram abordadas e pesadas. Foram constataram irregularidades.
A operação começou com uma abordagem da equipe do MPT que contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal. Dois bi-trens carregados com cana-de-açúcar foram parados para a conferência de documentos. Em seguida, foram escoltados até a usina que iriam descarregar o produto para conferência da pesagem.
No local, os caminhões passaram pela balança e os procuradores flagraram excesso de peso nos dois veículos. Segundo o procurador José Fernando Ruiz Maturana, um dos caminhões estava com 30 toneladas além do permitido. “Essa situação pode provocar acidentes graves. O excesso de peso coloca em risco os trabalhadores e outros motoristas”, diz.
O objetivo do MPT é evitar acidentes como um ocorrido em agosto na estrada vicinal Antônio Rossetto, em Cerqueira César (SP), envolvendo um carro e um treminhão de cana-de-açúcar que estaria com mais peso do que o permitido em lei. Duas carretas carregadas com cana se soltaram e uma delas atingiu o carro de uma funcionária pública que seguia atrás do veículo. O carro ficou esmagado e a mulher sofreu ferimentos leves.
Os procuradores fiscalizaram também o corte da cana, mas o local vistoriado estava em boas condições. Para o procurador Marcus Vinícius Gonçalves, as constantes vistorias realizadas na região têm ajudado a conscientizar as empresas sobre os cumprimentos das leis trabalhistas.
O Ministério Público do Trabalho (MPT) realizou nesta terça-feira (16) uma fiscalização sobre o transporte da cana-de-açúcar na região de Cerqueira César (SP). A operação batizada de ‘Carga Pesada’ foi feita na Rodovia Castello Branco (SP-2890). Carretas carregadas com o produto foram abordadas e pesadas. Foram constataram irregularidades.
A operação começou com uma abordagem da equipe do MPT que contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal. Dois bi-trens carregados com cana-de-açúcar foram parados para a conferência de documentos. Em seguida, foram escoltados até a usina que iriam descarregar o produto para conferência da pesagem.
No local, os caminhões passaram pela balança e os procuradores flagraram excesso de peso nos dois veículos. Segundo o procurador José Fernando Ruiz Maturana, um dos caminhões estava com 30 toneladas além do permitido. “Essa situação pode provocar acidentes graves. O excesso de peso coloca em risco os trabalhadores e outros motoristas”, diz.
O objetivo do MPT é evitar acidentes como um ocorrido em agosto na estrada vicinal Antônio Rossetto, em Cerqueira César (SP), envolvendo um carro e um treminhão de cana-de-açúcar que estaria com mais peso do que o permitido em lei. Duas carretas carregadas com cana se soltaram e uma delas atingiu o carro de uma funcionária pública que seguia atrás do veículo. O carro ficou esmagado e a mulher sofreu ferimentos leves.
Os procuradores fiscalizaram também o corte da cana, mas o local vistoriado estava em boas condições. Para o procurador Marcus Vinícius Gonçalves, as constantes vistorias realizadas na região têm ajudado a conscientizar as empresas sobre os cumprimentos das leis trabalhistas.