atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Moagem de cana da Adecoagro cresce 35%

26/04/2013 Cana-de-Açúcar POR: Valor Econômico
A companhia agrícola Adecoagro, que tem como principal acionista o investidor George Soros, inaugura hoje sua terceira usina de cana-de-açúcar no Brasil. A unidade Ivinhema, localizada no município sul-mato-grossense de mesmo nome, terá nesta primeira fase condições de processar 2 milhões de toneladas da matéria-prima.
A operação da nova planta deverá elevar a moagem de cana do grupo em 2013/14 para 6,6 milhões de toneladas, segundo estimativas de mercado. Trata-se de um aumento de 35% em relação às 4,88 milhões de toneladas processadas no ciclo 2012/13. A capacidade instalada conjunta das três usinas subirá para 7,2 milhões de toneladas.
A Ivinhema terá sinergia com outra usina do grupo, a Angélica, localizada num município vizinho, a 22 quilômetros de Ivinhema. Apenas uma unidade está fora de Mato Grosso do Sul, a Monte Alegre, instalada em Minas Gerais.
O plano da Adecoagro é triplicar nos próximos anos a capacidade atual da usina Ivinhema, que demandou investimentos de R$ 680,4 milhões. Em 2015, a unidade deve alcançar 4 milhões de toneladas de capacidade e, em 2017, 6,3 milhões de toneladas.
Na safra 2012/13, as duas usinas da companhia incrementaram em 7,7% o processamento de cana-de-açúcar, para 4,488 milhões de toneladas. A maior parte, 4,3 milhões de toneladas, foi de cana própria. A empresa produziu 13% mais açúcar (281,6 mil toneladas) e 13% mais etanol (183,7 milhões de litros, sendo a maior parte, 124,9 milhões de litros, de etanol anidro).
Por conta dos preços mais baixos do açúcar, o lucro operacional (Ebitda) ajustado do segmento sucroalcooleiro recuou 11% em 2012, para US$ 97,505 milhões. No entanto, esse negócio seguiu com participação majoritária no resultado da companhia, com 69% do Ebitda ajustado total de 2012. Além de cana-de-açúcar, a Adecoagro produz soja, milho e algodão no Brasil, Argentina e Uruguai. Seu faturamento no ano passado cresceu 10%, para US$ 604,7 milhões. 
Fabiana Batista
A companhia agrícola Adecoagro, que tem como principal acionista o investidor George Soros, inaugura hoje sua terceira usina de cana-de-açúcar no Brasil. A unidade Ivinhema, localizada no município sul-mato-grossense de mesmo nome, terá nesta primeira fase condições de processar 2 milhões de toneladas da matéria-prima.
A operação da nova planta deverá elevar a moagem de cana do grupo em 2013/14 para 6,6 milhões de toneladas, segundo estimativas de mercado. Trata-se de um aumento de 35% em relação às 4,88 milhões de toneladas processadas no ciclo 2012/13. A capacidade instalada conjunta das três usinas subirá para 7,2 milhões de toneladas.
A Ivinhema terá sinergia com outra usina do grupo, a Angélica, localizada num município vizinho, a 22 quilômetros de Ivinhema. Apenas uma unidade está fora de Mato Grosso do Sul, a Monte Alegre, instalada em Minas Gerais.
O plano da Adecoagro é triplicar nos próximos anos a capacidade atual da usina Ivinhema, que demandou investimentos de R$ 680,4 milhões. Em 2015, a unidade deve alcançar 4 milhões de toneladas de capacidade e, em 2017, 6,3 milhões de toneladas.
Na safra 2012/13, as duas usinas da companhia incrementaram em 7,7% o processamento de cana-de-açúcar, para 4,488 milhões de toneladas. A maior parte, 4,3 milhões de toneladas, foi de cana própria. A empresa produziu 13% mais açúcar (281,6 mil toneladas) e 13% mais etanol (183,7 milhões de litros, sendo a maior parte, 124,9 milhões de litros, de etanol anidro).
Por conta dos preços mais baixos do açúcar, o lucro operacional (Ebitda) ajustado do segmento sucroalcooleiro recuou 11% em 2012, para US$ 97,505 milhões. No entanto, esse negócio seguiu com participação majoritária no resultado da companhia, com 69% do Ebitda ajustado total de 2012. Além de cana-de-açúcar, a Adecoagro produz soja, milho e algodão no Brasil, Argentina e Uruguai. Seu faturamento no ano passado cresceu 10%, para US$ 604,7 milhões. 
Fabiana Batista