atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Moagem em MG atinge 50% com clima favorável

14/08/2013 Cana-de-Açúcar POR: Jornal Diário do Comércio / Texto extraído do Portal Siamig
A moagem de cana-de-açúcar em Minas Gerais já chegou à metade da safra total prevista para o Estado. De acordo com dados divulgados pela Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), o processamento da cana, até 31 de julho, havia atingido 28,61 milhões de toneladas, de um volume estimado em 57 milhões de toneladas.
O clima favorável, sem chuvas predominantes, é um dos principais fatores que vem impulsionando o ritmo de colheita e processamento. Caso a projeção se concretize, a produção mineira encerrará a safra com alta de 10% sobre o período produtivo anterior, quando foram processadas 51,7 milhões de toneladas.
Já a moagem quinzenal, entre 15 e 31 de julho, chegou a 4,9 milhões de toneladas, batendo o recorde da quinzena passada e se aproximando de 5 milhões de toneladas. No acumulado da safra, a produção de etanol atingiu 1,19 bilhão de litros.
O volume também representa metade do que foi previsto para esta safra que é de 2,4 bilhões de litros. A produção de açúcar está em 1,4 milhão de toneladas, volume 39% superior ao registrado no mesmo intervalo da safra passada.
O mix de produção continua alcooleiro com 57,79% da cana-de-açúcar sendo destinada à produção de etanol e 42,21% para a fabricação de açúcar.
A moagem de cana-de-açúcar em Minas Gerais já chegou à metade da safra total prevista para o Estado. De acordo com dados divulgados pela Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), o processamento da cana, até 31 de julho, havia atingido 28,61 milhões de toneladas, de um volume estimado em 57 milhões de toneladas.
O clima favorável, sem chuvas predominantes, é um dos principais fatores que vem impulsionando o ritmo de colheita e processamento. Caso a projeção se concretize, a produção mineira encerrará a safra com alta de 10% sobre o período produtivo anterior, quando foram processadas 51,7 milhões de toneladas.
Já a moagem quinzenal, entre 15 e 31 de julho, chegou a 4,9 milhões de toneladas, batendo o recorde da quinzena passada e se aproximando de 5 milhões de toneladas. No acumulado da safra, a produção de etanol atingiu 1,19 bilhão de litros.
O volume também representa metade do que foi previsto para esta safra que é de 2,4 bilhões de litros. A produção de açúcar está em 1,4 milhão de toneladas, volume 39% superior ao registrado no mesmo intervalo da safra passada.
O mix de produção continua alcooleiro com 57,79% da cana-de-açúcar sendo destinada à produção de etanol e 42,21% para a fabricação de açúcar.