atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

O assunto do dia 27 de abril de 2020: Cana sem impureza é fundamental para aumentar a eficiência na produção de açúcar

27/04/2020 Açúcar POR: Marino Guerra

Em sentido horário: o consultor, Eduardo Calichman; o diretor geral da Cevasa, Luiz Paulo Santana; o assessor de tecnologia industrial da São Martinho, Fernando Cullen Sampaio e o diretor industrial da Caeté, Luiz Magno Tenório de Brito

Alteração repentina do mix vai demandar matéria-prima de melhor qualidade

A necessidade repentina, causada pela quebra na demanda do etanol, em se produzir o máximo de açúcar possível está diretamente ligada na chegada à usina de uma cana limpa e saudável.

Esse tema foi abordado pelo assessor de tecnologia industrial da São Martinho, Fernando Cullen Sampaio, em webinar intitulado, “Maximizando a produção de açúcar sem investimentos em novos equipamentos”, promovido pela Udop na última sexta-feira (24).

Segundo o especialista, o alinhamento com a parte agrícola é fundamental visando a qualidade do xarope, isso porque ela pode ser prejudicada principalmente pelo amido (presente nas folhas e pontas) e a dextrana (que surge nas pouco saudáveis e também demoram muito para serem moídas).

“O mundo ideal é termos cana fresca, madura e limpa”, disse Sampaio com a visão de quanto mais próximo da perfeição, melhores serão os resultados na fabricação do açúcar.

Sobre o mercado, o mediador do encontro, o diretor geral da Cevasa, Luiz Paulo Santana, prevê um aumento da produção do adoçante em favor do mix de pelo menos 12%, o que vai representar uma fatia de 46%.

E ele justifica esse aumento com as cotações do dia, quando o açúcar valia 9,83 cents em Nova York, se somado a um dólar de R$ 5,88, o valor transformado para o etanol hidratado ficaria em R$ 2,03 o litro.

Considerando que o combustível encerrou a semana passada negociado a R$ 1,06 o litro, se torna evidente porque todo mundo correu para produzir açúcar, contudo, faz dois anos que sua produção é muito baixa (mix de 35%), o que significa que o investimento nas fábricas também foi lento, razão que agora é preciso tirar o leite da pedra.

E baseado nessa estrutura, uma conclusão é fácil ser tirada, o abismo que divide os players estáveis daqueles com graves problemas financeiro deve só aumentar, isso considerando somente uma observação, e bem superficial, a qualidade e eficiência de colheita.