atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Odebrecht Agroindustrial recebe Selo Ambiental

19/12/2014 Cana-de-Açúcar POR: Assessoria de Imprensa Odebrecht Agroindustrial
A Unidade Santa Luzia da Odebrecht Agroindustrial recebeu na noite de ontem, em Campo Grande (MS), o Selo Ambiental do PSE (Programa Senai de Ecoeficiência). A Unidade, situada na cidade de Nova Alvorada do Sul, recebeu a nota máxima da avaliação.
Segundo Eduardo Dalben, superintendente do Polo Santa Luzia, o selo ratifica a seriedade do trabalho que a Unidade vem fazendo no que se refere às boas práticas ambientais. “Temos o compromisso de respeito ao meio ambiente em todas as nossas operações agrícolas e industriais”, afirma.
O Programa Senai de Ecoeficiência audita as empresas de acordo com critérios rigorosos e confere selos de diferentes categorias conforme o desempenho. A Unidade Santa Luzia foi uma das primeiras contempladas no setor sucroenergético. 
O presidente da Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul), Roberto Hollanda Filho, lembra que poucas empresas foram avaliadas até agora. “Mesmo assim já apareceram duas usinas e ambas receberam a nota máxima, o Selo Verde. É um belo exemplo que o setor sucroenergético dá”, comemora.
Sobre a Odebrecht Agroindustrial
Controlada pela Organização Odebrecht, a empresa atua de forma integrada na produção de etanol, açúcar e energia elétrica. Com investimento de mais de R$ 10 bilhões, a Odebrecht Agroindustrial tem capacidade de produzir 3 bilhões de litros de etanol e 3,1 mil Gwh/ano de energia elétrica a partir da cana-de-açúcar. Consolida seis polos produtivos, localizados nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás e emprega hoje mais de 16 mil pessoas.
A Unidade Santa Luzia da Odebrecht Agroindustrial recebeu na noite de ontem, em Campo Grande (MS), o Selo Ambiental do PSE (Programa Senai de Ecoeficiência). A Unidade, situada na cidade de Nova Alvorada do Sul, recebeu a nota máxima da avaliação.
Segundo Eduardo Dalben, superintendente do Polo Santa Luzia, o selo ratifica a seriedade do trabalho que a Unidade vem fazendo no que se refere às boas práticas ambientais. “Temos o compromisso de respeito ao meio ambiente em todas as nossas operações agrícolas e industriais”, afirma.
O Programa Senai de Ecoeficiência audita as empresas de acordo com critérios rigorosos e confere selos de diferentes categorias conforme o desempenho. A Unidade Santa Luzia foi uma das primeiras contempladas no setor sucroenergético. 
O presidente da Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul), Roberto Hollanda Filho, lembra que poucas empresas foram avaliadas até agora. “Mesmo assim já apareceram duas usinas e ambas receberam a nota máxima, o Selo Verde. É um belo exemplo que o setor sucroenergético dá”, comemora.
Sobre a Odebrecht Agroindustrial
Controlada pela Organização Odebrecht, a empresa atua de forma integrada na produção de etanol, açúcar e energia elétrica. Com investimento de mais de R$ 10 bilhões, a Odebrecht Agroindustrial tem capacidade de produzir 3 bilhões de litros de etanol e 3,1 mil Gwh/ano de energia elétrica a partir da cana-de-açúcar. Consolida seis polos produtivos, localizados nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás e emprega hoje mais de 16 mil pessoas.