atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Odebrecht deve investir mais R$ 2 bi nas usinas de cana do grupo

29/02/2016 Cana-de-Açúcar POR: Valor Econômico
As Organizações Odebrecht devem aprovar na próxima semana um aumento de capital no valor de R$ 2 bilhões na controlada Odebrecht Agroindustrial, braço sucroalcooleiro do grupo. Conforme apurou o Valor, o aporte é uma contrapartida exigida pelos bancos credores para alongar o endividamento da empresa, que supera R$ 13 bilhões.
Os acionistas da Odebrecht Agroindustrial, 99,9% da Organizações Odebrecht, foram convocados para aprovar esse aumento de capital em assembléia geral extraordinária marcada para o dia 4 de março, conforme publicação no Diário Empresarial de São Paulo. Procurada, a Odebrecht Agroindustrial informou que não vai se pronunciar antes da conclusão do processo.
Em 31 de março de 2015, a companhia sucroalcooleira informava uma dívida bancária de R$ 13,5 bilhões, sendo R$ 3,1 bilhões com vencimento em 12 meses.
Desde 2014 vem buscando reestruturar seu endividamento, que supera em cinco vezes sua receita líquida. Entre as operações realizadas, destaca-se a venda dos ativos de cogeração para uma outra subsidiária da própria Organização Odebrecht por R$ 3,7 bilhões. Além disso, em outubro de 2014, a controladora também injetou R$ 820 milhões por meio de um aumento de capital privado.
A Odebrecht Agroindustrial tem nove usinas de cana no Centro-Sul e uma capacidade para processar 36 milhões de toneladas de cana por safra. A expectativa da empresa era moer em 2015/16 entre 28 milhões e 29 milhões de toneladas. 
As Organizações Odebrecht devem aprovar na próxima semana um aumento de capital no valor de R$ 2 bilhões na controlada Odebrecht Agroindustrial, braço sucroalcooleiro do grupo. Conforme apurou o Valor, o aporte é uma contrapartida exigida pelos bancos credores para alongar o endividamento da empresa, que supera R$ 13 bilhões.
Os acionistas da Odebrecht Agroindustrial, 99,9% da Organizações Odebrecht, foram convocados para aprovar esse aumento de capital em assembléia geral extraordinária marcada para o dia 4 de março, conforme publicação no Diário Empresarial de São Paulo. Procurada, a Odebrecht Agroindustrial informou que não vai se pronunciar antes da conclusão do processo.

 
Em 31 de março de 2015, a companhia sucroalcooleira informava uma dívida bancária de R$ 13,5 bilhões, sendo R$ 3,1 bilhões com vencimento em 12 meses.

 
Desde 2014 vem buscando reestruturar seu endividamento, que supera em cinco vezes sua receita líquida. Entre as operações realizadas, destaca-se a venda dos ativos de cogeração para uma outra subsidiária da própria Organização Odebrecht por R$ 3,7 bilhões. Além disso, em outubro de 2014, a controladora também injetou R$ 820 milhões por meio de um aumento de capital privado.
A Odebrecht Agroindustrial tem nove usinas de cana no Centro-Sul e uma capacidade para processar 36 milhões de toneladas de cana por safra. A expectativa da empresa era moer em 2015/16 entre 28 milhões e 29 milhões de toneladas.