atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Produção de cana passa das 659 milhões de toneladas

20/12/2013 Cana-de-Açúcar POR: Conab
A safra 2013/2014 de cana-de-açúcar produzida no Brasil deve chegar a 659,85 milhões de toneladas, com um aumento de 12% sobre as 588,92 milhões de toneladas do último período. Os números são do terceiro levantamento, divulgado nesta sexta-feira (20) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em Brasília.
A área de corte também teve crescimento e passou de 8.485 mil para 8.811 mil hectares. A estimativa do percentual de recuperação da produtividade média das lavouras chegou a 7,9%, devido à renovação de áreas e às condições climáticas que contribuíram positivamente para os canaviais, principalmente da região Centro-Sul.
Isto ocorreu, principalmente, em São Paulo e nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Paraná. Alguns destes estados apresentaram também mais investimentos que na safra passada e expandiram suas áreas.
O etanol, sobretudo, e o açúcar melhoraram o desempenho. A produção total do primeiro subiu 16,98%, podendo passar de 23,64 bilhões para 27,66 bilhões de litros. O etanol anidro, destinado à mistura com gasolina, chega a 19,04%, elevando de 9,85 bilhões para 11,73 bilhões de litros, enquanto que o hidratado, utilizado nos veículos "flex-fuel", cresce 15,51% e eleva a marca de 13,79 bilhões de litros para 15,93 bilhões.
     Já para o açúcar, espera-se um aumento de 1,23%, devendo passar das 38,34 milhões de toneladas para 38,81 milhões. 
Raimundo Estevam
A safra 2013/2014 de cana-de-açúcar produzida no Brasil deve chegar a 659,85 milhões de toneladas, com um aumento de 12% sobre as 588,92 milhões de toneladas do último período. Os números são do terceiro levantamento, divulgado nesta sexta-feira (20) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em Brasília.
A área de corte também teve crescimento e passou de 8.485 mil para 8.811 mil hectares. A estimativa do percentual de recuperação da produtividade média das lavouras chegou a 7,9%, devido à renovação de áreas e às condições climáticas que contribuíram positivamente para os canaviais, principalmente da região Centro-Sul.
Isto ocorreu, principalmente, em São Paulo e nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Paraná. Alguns destes estados apresentaram também mais investimentos que na safra passada e expandiram suas áreas.
O etanol, sobretudo, e o açúcar melhoraram o desempenho. A produção total do primeiro subiu 16,98%, podendo passar de 23,64 bilhões para 27,66 bilhões de litros. O etanol anidro, destinado à mistura com gasolina, chega a 19,04%, elevando de 9,85 bilhões para 11,73 bilhões de litros, enquanto que o hidratado, utilizado nos veículos "flex-fuel", cresce 15,51% e eleva a marca de 13,79 bilhões de litros para 15,93 bilhões.
     Já para o açúcar, espera-se um aumento de 1,23%, devendo passar das 38,34 milhões de toneladas para 38,81 milhões. 
Raimundo Estevam