atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Produção de cana tem alta de 14% na região

17/12/2014 Cana-de-Açúcar POR: Jornal A Cidade - Ribeirão Preto/SP
A produção de cana-de-açúcar cresceu 14% na região de Ribeirão Preto em 2013, no comparativo com o ano anterior. De acordo com a pesquisa Produção Agrícola Municipal, divulgada ontem pelo IBGE, o valor dessa produção cresceu no mesmo ritmo e rendeu R$ 1,5 bilhão ao setor.
A área plantada com cana também avançou no ano passado, em relação a 2012, com 8% a mais de hectares voltados para o cultivo. Já o rendimento da produção, se manteve estável, de 74,9 mil quilos por hectares plantado.
De acordo com Gustavo Nogueira, gerente do departamento técnico da Associação dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo (Canaoeste), os números positivos refletem uma retomada de investimentos agrícolas, ocorrida em 2012.
"Desde 2008, o setor em geral enfrenta uma crise forte, isso reduziu a produtividade nos anos de 2009, 2010 e 2011. Já em 2012, houve um fôlego e investimentos em lavouras, reforma e também plantou-se mais cana na região", explicou.
Ainda segundo Nogueira, esses investimentos possibilitaram uma safra positiva em 2013, o que já não deve se repetir neste ano. "Em 2014 tivemos uma safra complicada por conta do clima. A seca e as altas temperaturas comprometeram a produção e isso vai reduzir a produtividade", diz o gerente.
Vocação
Os dados do IBGE também confirmam a vocação regional para o cultivo de cana-de-açúcar. Da área agrícola total nas 16 cidades que fazem parte da Microrregião de Ribeirão Preto, 95,4% está plantada com cana, que representa também 96,4% do valor total da produção agrícola na região.
"São Paulo é o principal produtor de cana do País e nossa região tem essa vocação forte. Um dos municípios de maior destaque em produção no Brasil, segundo o IBGE, é Morro Agudo", diz Nogueira.
Depois da cana, vem a produção de amendoim, com 6,1 mil hectares plantados na região e o valor dessa produção foi de R$ 23,5 milhões em 2013, um aumento de 82% no comparativo com a safra de 2012.
A produção de cana-de-açúcar cresceu 14% na região de Ribeirão Preto em 2013, no comparativo com o ano anterior. De acordo com a pesquisa Produção Agrícola Municipal, divulgada ontem pelo IBGE, o valor dessa produção cresceu no mesmo ritmo e rendeu R$ 1,5 bilhão ao setor.
A área plantada com cana também avançou no ano passado, em relação a 2012, com 8% a mais de hectares voltados para o cultivo. Já o rendimento da produção, se manteve estável, de 74,9 mil quilos por hectares plantado.
De acordo com Gustavo Nogueira, gerente do departamento técnico da Associação dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo (Canaoeste), os números positivos refletem uma retomada de investimentos agrícolas, ocorrida em 2012.
"Desde 2008, o setor em geral enfrenta uma crise forte, isso reduziu a produtividade nos anos de 2009, 2010 e 2011. Já em 2012, houve um fôlego e investimentos em lavouras, reforma e também plantou-se mais cana na região", explicou.
Ainda segundo Nogueira, esses investimentos possibilitaram uma safra positiva em 2013, o que já não deve se repetir neste ano. "Em 2014 tivemos uma safra complicada por conta do clima. A seca e as altas temperaturas comprometeram a produção e isso vai reduzir a produtividade", diz o gerente.
Vocação
Os dados do IBGE também confirmam a vocação regional para o cultivo de cana-de-açúcar. Da área agrícola total nas 16 cidades que fazem parte da Microrregião de Ribeirão Preto, 95,4% está plantada com cana, que representa também 96,4% do valor total da produção agrícola na região.
"São Paulo é o principal produtor de cana do País e nossa região tem essa vocação forte. Um dos municípios de maior destaque em produção no Brasil, segundo o IBGE, é Morro Agudo", diz Nogueira.
Depois da cana, vem a produção de amendoim, com 6,1 mil hectares plantados na região e o valor dessa produção foi de R$ 23,5 milhões em 2013, um aumento de 82% no comparativo com a safra de 2012.