atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Projeto “Geladeiroteca” contempla UBS de Cruz das Posses

04/03/2016 Noticias do Sistema POR: Revista Canavieiros - ed. 116 - Por: Fernanda Clariano
A oitava geladeira do projeto foi instalada na Unidade Básica de Saúde “Dr. Edgar Silveira
Pagnano”, com um acervo de aproximadamente 150 livros doados pela Biblioteca da Canaoeste
A oitava geladeira do projeto foi instalada na Unidade Básica de Saúde “Dr. Edgar Silveira Pagnano”, com um acervo de aproximadamente 150 livros doados pela Biblioteca da Canaoeste

Abrir as portas para o conhecimento e para o prazer da leitura. Esses são alguns dos objetivos do projeto Geladeiroteca, desenvolvido pela Biblioteca “General Álvaro Tavares Carmo”, da Canaoeste, por meio do bibliotecário Haroldo Luís Beraldo, onde, uma geladeira velha que antes não tinha serventia, é transformada e ganha a cor não dos alimentos, mas dos livros que alimentam a alma. 
O projeto teve início em 2013 e já espalhou por Sertãozinho e região oito unidades da geladeira que foram implantadas: no ambulatório da UBS (Unidade Básica de Saúde) Plínio de Lima Rubião, no Jardim Recreio; na EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil) Aracy Pelá, no Jardim Porto Seguro; na ABA (Associação de amigos do Bairro Alvorada); no CEJUSC (Centro de Solução de Conflitos e Cidadania), no bairro Shangri-lá; no CCI (Centro de Convivência do Idoso), no Jardim Soljumar; no CRAS V (Centro de Referência de Assistência Social), na Vila Garcia; no Hospital Dia (anexo ao HC-Hospital das Clínicas), em Ribeirão Preto, e no início de fevereiro de 2016, a oitava unidade foi entregue na UBS (Unidade Básica de Saúde) “Dr. Edgar Silveira Pagnano”, no distrito de Cruz das Posses e recebeu na inauguração, 150 livros do acervo da Biblioteca da Canaoeste, dentre eles, várias obras infantis.
“Há dois anos vi essa ideia e com o apoio da Canaoeste coloquei o projeto em prática. Hoje já temos oito “Geladeirotecas”, seis em Sertãozinho-SP, uma em Ribeirão Preto-SP e agora no distrito de Cruz das Posses. O mais interessante desse projeto é que muitos profissionais estão nos procurando para aplicá-lo em alguns espaços e isso me deixa muito feliz, perceber que a cada dia o projeto tem ganhando espaço e reconhecimento, e que as pessoas veem nele uma iniciativa importante para poder disponibilizar o acesso ao livro e a leitura para a comunidade”, disse Beraldo, que ainda comentou sobre o procedimento de retirada do livro. “Esse é um projeto de troca solidária de livros, onde quem quer fazer o uso do livro não precisa pedir autorização, é só escolher o título que mais agrada, sentar e ler. É possível levá-lo para casa também e o ideal é que quem puder que coloque outro livro no espaço novamente para que sempre tenha livros novos. Logicamente não é fácil ter sempre entrada, é mais comum ter saída, mas normalmente a geladeira não fica vazia e isso é o mais legal”, garantiu o bibliotecário. 
Antes uma carcaça de geladeira sem utilidade, mas nas mãos do escritor de grafite, Antenor Donizetti, se torna uma obra de arte atrativa. Kita, como é conhecido, é responsável por ajudar a dar vida ao projeto Geladeiroteca, o artista de grafite já pintou quatro das oito geladeiras espalhadas. “Tem sido muito gratificante poder participar com a minha arte, é uma realização pessoal. Quantas vezes me convocarem eu irei com muita satisfação porque esse projeto tem tudo a ver com o que faço e com o que eu acredito. O livro e a cultura podem transformar o meio em que vivemos”, disse Kita.
Para a secretária de Saúde de Sertãozinho-SP, Rita Montenegro, a parceria entre a Biblioteca da Canaoeste e a prefeitura, no projeto Geladeiroteca, é uma oportunidade para que as pessoas tenham acesso à leitura. “Temos visto o projeto Geladeiroteca como uma ótima oportunidade de incentivar o hábito da leitura e a cultura. Já temos o projeto em outras unidades e agora o recebemos na UBS de Cruz das Posses que funciona 24 horas. O distrito tem aproximadamente 9 mil habitantes que irão se beneficiar porque usam a unidade e terão acesso ao livro sem nenhuma burocracia. Com certeza essa parceria será mantida para que possa render mais Geladeirotecas e assim iremos disseminar o hábito da leitura, porque é mais um estímulo, uma motivação para a população”, destacou.
De acordo com o presidente da Canaoeste, Manoel Ortolan, “um livro na prateleira não tem função, ele perde a sua finalidade que é passar o conhecimento, o importante é que ele circule”. E este é o objetivo do projeto Geladeiroteca, de que os livros não fiquem parados e que todos possam ter acesso. 
“Essa geladeira na UBS em Cruz das Posses é mais um serviço que a Canaoeste juntamente com a prefeitura de Sertãozinho-SP presta para a comunidade. É muito importante incentivar a leitura e sabemos que muitas pessoas não têm acesso a livros, não tem acesso à leitura e gostariam de fazer. A Geladeiroteca é um projeto que está dando certo, as pessoas têm se interessado pela facilidade. Ir a uma biblioteca exige certa formalização, fazer o registro da retirada, devolver o livro, até mesmo a locomoção, muitas vezes os impedem de praticar a leitura. Esse projeto tem a finalidade, não só de levar o livro mais próximo das pessoas, como também facilitar a retirada, visto que a devolução não é obrigatória, mas quem retira também pode contribuir deixando na geladeira algum livro que tem em casa e que não tem mais o interesse de ficar com ele”, salientou Ortolan.