atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

RIDESA liberará 16 novas variedades de cana-de-açúcar no próximo dia 25 de novembro

28/10/2015 Cana-de-Açúcar POR: Assessoria de Imprensa
Ribeirão Preto sedia, no próximo dia 25 de novembro, o Encontro Nacional da RIDESA (Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroenergético). O evento vai marcar a liberação de 16 novas variedades de cana-de-açúcar.
Na ocasião, sete das dez universidades federais que constituem a Rede lançarão novos materiais:
•        UFAL (Universidade Federal de Alagoas),
•        UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco),
•        UFV (Universidade Federal de Viçosa),
•        UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro),
•        UFG (Universidade Federal de Goiás),
•        UFSCar (Universidade Federal de São Carlos),
.        UFPR (Universidade Federal do Paraná).
A última liberação de variedades da Rede foi em 2010. “Desde então estamos selecionando materiais e trabalhando muito em pesquisa a fim de oferecermos os melhores materiais para o produtor. Ficamos cinco anos de stand by para escolhermos bem as variedades a serem lançadas”, relata o pesquisador Edelclaiton Daros, professor da Universidade Federal do Paraná e coordenador nacional da RIDESA.
“São variedades que foram escolhidas estrategicamente pelas universidades e que se completam ao longo da safra, nos mais diferentes ambientes”, acrescenta. As variedades RB – sigla que denomina os materiais lançados pela Rede – são as mais cultivadas no país.
O estado de São Paulo – maior produtor nacional – é um exemplo da importância das variedades RB para o país. O censo varietal 2015, feito pela UFSCar a partir de 138 usinas dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, mostra que as variedades RB ocupam 65% de toda área plantada com cana-de-açúcar nos dois estados.
No Encontro Nacional, a RIDESA UFSCar irá lançar quatro novas variedades de cana. “Fruto de um intenso trabalho de pesquisa que fizemos nos últimos anos”, afirma Hermann Hoffman, coordenador do Programa de Melhoramento Genético de Cana-de-açúcar da RIDESA UFSCar.
PROGRAMAÇÃO
Além da liberação de novas variedades, o Encontro Nacional da RIDESA também marcará a celebração dos 45 anos de surgimento das variedades RB e 25 anos de criação da RIDESA.
 E hoje a RIDESA tem muito a celebrar. “Ao analisarmos nossa história de 25 anos de pesquisa, com trabalhos que iniciaram em 1991, começamos com uma participação inferior a 9% da área cultivada no Brasil. Buscamos variedades que contribuíssem para o setor em momentos de dificuldades e também acompanhassem a evolução. Após todo esse período de intensos trabalhos, as variedades RB participam com 68% da área cultivada do país”, relata Daros.
Sob a coordenação do Professor Geraldo Veríssimo, da UFAL, foi elaborada uma publicação comemorativa contando um pouco da história das variedades RB, da RIDESA e dos dez programas de melhoramento que compõem a Rede. Este material será lançado no dia do evento.
O Encontro Nacional da RIDESA será dividido em dois momentos:
- 1º) Comemoração dos 45 anos das variedades RB e 25 anos da RIDESA, com um pequeno relato desta trajetória;
- 2º) Liberação das novas variedades RB, em que cada universidade fará a apresentação de seus materiais.
O evento terá início às 9 horas da manhã, com término previsto para as 13 horas.
COMO PARTICIPAR
As usinas e associações ligadas às universidades que compõem a RIDESA receberão o convite para participar do Encontro Nacional, devendo confirmar presença. São esperadas de 250 a 300 pessoas no evento.
“No evento são esperados profissionais de todo o país ligados à cadeia sucroenergética, especialmente de usinas e fornecedores de cana”, salienta o coordenador nacional da Rede.
LOCAL
O Encontro Nacional da RIDESA acontece no dia 25 de novembro, na cidade de Ribeirão Preto, no Centro de Eventos do Hotel JP - Rodovia Anhanguera - Km 306,5 - fone: (55 - 16) 2101-1400.
Mais informações: www.pmgca.ufscar.br
Ribeirão Preto sedia, no próximo dia 25 de novembro, o Encontro Nacional da RIDESA (Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroenergético). O evento vai marcar a liberação de 16 novas variedades de cana-de-açúcar.
Na ocasião, sete das dez universidades federais que constituem a Rede lançarão novos materiais:
•        UFAL (Universidade Federal de Alagoas),
•        UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco),
•        UFV (Universidade Federal de Viçosa),
•        UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro),
•        UFG (Universidade Federal de Goiás),
•        UFSCar (Universidade Federal de São Carlos),
.        UFPR (Universidade Federal do Paraná).
A última liberação de variedades da Rede foi em 2010. “Desde então estamos selecionando materiais e trabalhando muito em pesquisa a fim de oferecermos os melhores materiais para o produtor. Ficamos cinco anos de stand by para escolhermos bem as variedades a serem lançadas”, relata o pesquisador Edelclaiton Daros, professor da Universidade Federal do Paraná e coordenador nacional da RIDESA.
“São variedades que foram escolhidas estrategicamente pelas universidades e que se completam ao longo da safra, nos mais diferentes ambientes”, acrescenta. As variedades RB – sigla que denomina os materiais lançados pela Rede – são as mais cultivadas no país.
O estado de São Paulo – maior produtor nacional – é um exemplo da importância das variedades RB para o país. O censo varietal 2015, feito pela UFSCar a partir de 138 usinas dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, mostra que as variedades RB ocupam 65% de toda área plantada com cana-de-açúcar nos dois estados.
No Encontro Nacional, a RIDESA UFSCar irá lançar quatro novas variedades de cana. “Fruto de um intenso trabalho de pesquisa que fizemos nos últimos anos”, afirma Hermann Hoffman, coordenador do Programa de Melhoramento Genético de Cana-de-açúcar da RIDESA UFSCar.
PROGRAMAÇÃO
Além da liberação de novas variedades, o Encontro Nacional da RIDESA também marcará a celebração dos 45 anos de surgimento das variedades RB e 25 anos de criação da RIDESA.
 E hoje a RIDESA tem muito a celebrar. “Ao analisarmos nossa história de 25 anos de pesquisa, com trabalhos que iniciaram em 1991, começamos com uma participação inferior a 9% da área cultivada no Brasil. Buscamos variedades que contribuíssem para o setor em momentos de dificuldades e também acompanhassem a evolução. Após todo esse período de intensos trabalhos, as variedades RB participam com 68% da área cultivada do país”, relata Daros.
Sob a coordenação do Professor Geraldo Veríssimo, da UFAL, foi elaborada uma publicação comemorativa contando um pouco da história das variedades RB, da RIDESA e dos dez programas de melhoramento que compõem a Rede. Este material será lançado no dia do evento.
O Encontro Nacional da RIDESA será dividido em dois momentos:
- 1º) Comemoração dos 45 anos das variedades RB e 25 anos da RIDESA, com um pequeno relato desta trajetória;
- 2º) Liberação das novas variedades RB, em que cada universidade fará a apresentação de seus materiais.
O evento terá início às 9 horas da manhã, com término previsto para as 13 horas.

COMO PARTICIPAR
As usinas e associações ligadas às universidades que compõem a RIDESA receberão o convite para participar do Encontro Nacional, devendo confirmar presença. São esperadas de 250 a 300 pessoas no evento.
“No evento são esperados profissionais de todo o país ligados à cadeia sucroenergética, especialmente de usinas e fornecedores de cana”, salienta o coordenador nacional da Rede.
LOCAL
O Encontro Nacional da RIDESA acontece no dia 25 de novembro, na cidade de Ribeirão Preto, no Centro de Eventos do Hotel JP - Rodovia Anhanguera - Km 306,5 - fone: (55 - 16) 2101-1400.
Mais informações: www.pmgca.ufscar.br