atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

RIDESA UfSCar inaugura Prédio do Programa de Melhoramento e Laboratório de Biotecnologia em Araras

24/03/2014 Cana-de-Açúcar POR: ASSESSORIA DE IMPRENSA - RIDESA UFSCAR
Prédio fortalece as pesquisas em melhoramento genético e transgenia de cana-de-açúcar; inauguração ocorre no próximo dia 28 de março, às 16 horas, no Centro de Ciências Agrárias da UfScar
Araras, março de 2014 – As pesquisas para o desenvolvimento de variedades de cana-de-açúcar ganham um novo aliado, inclusive a busca pela tão almejada cana transgênica.  Integrante da RIDESA (Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroenergético), a UfSCar  inaugura no próximo dia 28 de março, às 16:00 horas, o Prédio do Programa de Melhoramento Genético e o Laboratório de Biotecnologia em Plantas da instituição.
Com 1.300 metros quadrados de área construída, o prédio fica no Centro de Ciências Agrárias da UfScar – campus Araras, localizado às margens da Rodovia Anhanguera (Km 174). Segundo Hermann Paulo Hoffmann, coordenador do Programa de Melhoramento Genético de Cana-de-Açúcar (PMGCA) da UfSCar, as instalações abrigam tanto o laboratório de biotecnologia em plantas, como as áreas de melhoramento genético em cana-de-açúcar da universidade. “Além disso, um terço das instalações é ocupado por escritórios da equipe de melhoristas da UfScar”, afirma Hoffmann. O evento de inauguração começa às 16 horas com uma solenidade, seguida por uma visita às instalações do prédio.
O prédio, que já está sendo utilizado pelos profissionais do PMGCA, tem grande importância para a RIDESA UfSCar. “Ele passa a ser a nossa sede, abrigando em ótimas condições o programa de melhoramento genético de cana da universidade”, diz Hoffmann, que completa: “trata-se de uma sede construída com recursos próprios, assegurando que a UfSCar tenha definitivamente estrutura e espaço dedicado  para a continuidade dos trabalhos de pesquisa em variedades e de biotecnologia em cana. Afinal, os profissionais do melhoramento genético precisam de espaço bem estruturado para darem prosseguimento às pesquisas, que são de longo prazo.”
Segundo Hoffmann, a inauguração da estrutura administrativa e do laboratório mostra que o programa de melhoramento genético de cana está consolidado dentro da universidade. “É uma grande satisfação dizer que agora a RIDESA UfSCar tem a sua própria casa, o que se concretizou graças às parcerias e contratos que a instituição tem com usinas e produtores.  Recursos sempre geridos com transparência, lisura e eficiência.”
Segundo Monalisa Sampaio Carneiro, doutora em genética e melhoramento de planta da UfScar, “essas novas instalações devem ampliar a capacidade de transformação genética de cana no âmbito da Rede.”
ESTRUTURA DE PRIMEIRA - O laboratório de biotecnologia da UfSCar fortalece o programa de melhoramento genético de cana da RIDESA, que já conta com estruturas semelhantes nas Universidades Federais do Paraná, de Goiás, de Alagoas e de Viçosa (MG).
O prédio do PMGCA dispõe das instalações necessárias para o desenvolvimento de estudos de biotecnologia e transgenia. “E é um laboratório que não foi adaptado. Ele foi feito seguindo todos os conceitos, regras e regulamentos exigidos para um laboratório de biotecnologia desse tipo”, salienta Hoffmann.
A construção da nova sede do Programa de Melhoramento Genético da UfSCar demandou recursos na ordem R$ 6,36 milhões, captados junto a empresas do setor sucroenergético conveniadas à RIDESA UfSCar e de órgãos de fomento governamental (Bioen-FAPESP, FINEP, Petrobras, CNPq e INCT-Bioetanol).
O prédio possui salas para professores, pesquisadores, técnicos e estagiários, além de biblioteca com títulos específicos sobre melhoramento em cana e sala de aula para 32 pessoas. Foi construído de acordo com conceitos de sustentabilidade, com aproveitamento da iluminação e ventilação natural, exigindo menor consumo de energia, e reaproveitamento das águas pluviais.  
O laboratório de biotecnogia tem enfoque em pesquisas nas áreas de marcadores moleculares e transgenia. Foi equipado com o que de mais moderno existe para esse tipo de pesquisa, como centrífugas, espectrofotômetros, cubas de eletroforese, ultrafreezers, câmera de fluxo laminar, e fotodocumentação. 
 
FICHA TÉCNICA: 
* Inauguração: Prédio do Programa de Melhoramento Genético e Laboratório de Biotecnologia em Plantas da RIDESA UfSCar
* Data e horário: 28 de março, às 16 horas
* Local: Centro de Ciências Agrárias da UfScar – campus Araras, localizado às margens da Rodovia Anhanguera (Km 174)
* Público esperado: profissionais de usinas e de entidades representativas, produtores de cana, autoridades e imprensa
Clivonei Roberto/ Luciana Paiva – (16) 9 9717-1680/ 3234-2372
Prédio fortalece as pesquisas em melhoramento genético e transgenia de cana-de-açúcar; inauguração ocorre no próximo dia 28 de março, às 16 horas, no Centro de Ciências Agrárias da UfScar
Araras, março de 2014 – As pesquisas para o desenvolvimento de variedades de cana-de-açúcar ganham um novo aliado, inclusive a busca pela tão almejada cana transgênica.  Integrante da RIDESA (Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroenergético), a UfSCar  inaugura no próximo dia 28 de março, às 16:00 horas, o Prédio do Programa de Melhoramento Genético e o Laboratório de Biotecnologia em Plantas da instituição.
Com 1.300 metros quadrados de área construída, o prédio fica no Centro de Ciências Agrárias da UfScar – campus Araras, localizado às margens da Rodovia Anhanguera (Km 174). Segundo Hermann Paulo Hoffmann, coordenador do Programa de Melhoramento Genético de Cana-de-Açúcar (PMGCA) da UfSCar, as instalações abrigam tanto o laboratório de biotecnologia em plantas, como as áreas de melhoramento genético em cana-de-açúcar da universidade. “Além disso, um terço das instalações é ocupado por escritórios da equipe de melhoristas da UfScar”, afirma Hoffmann. O evento de inauguração começa às 16 horas com uma solenidade, seguida por uma visita às instalações do prédio.
O prédio, que já está sendo utilizado pelos profissionais do PMGCA, tem grande importância para a RIDESA UfSCar. “Ele passa a ser a nossa sede, abrigando em ótimas condições o programa de melhoramento genético de cana da universidade”, diz Hoffmann, que completa: “trata-se de uma sede construída com recursos próprios, assegurando que a UfSCar tenha definitivamente estrutura e espaço dedicado  para a continuidade dos trabalhos de pesquisa em variedades e de biotecnologia em cana. Afinal, os profissionais do melhoramento genético precisam de espaço bem estruturado para darem prosseguimento às pesquisas, que são de longo prazo.”
Segundo Hoffmann, a inauguração da estrutura administrativa e do laboratório mostra que o programa de melhoramento genético de cana está consolidado dentro da universidade. “É uma grande satisfação dizer que agora a RIDESA UfSCar tem a sua própria casa, o que se concretizou graças às parcerias e contratos que a instituição tem com usinas e produtores.  Recursos sempre geridos com transparência, lisura e eficiência.”
Segundo Monalisa Sampaio Carneiro, doutora em genética e melhoramento de planta da UfScar, “essas novas instalações devem ampliar a capacidade de transformação genética de cana no âmbito da Rede.”
ESTRUTURA DE PRIMEIRA - O laboratório de biotecnologia da UfSCar fortalece o programa de melhoramento genético de cana da RIDESA, que já conta com estruturas semelhantes nas Universidades Federais do Paraná, de Goiás, de Alagoas e de Viçosa (MG).
O prédio do PMGCA dispõe das instalações necessárias para o desenvolvimento de estudos de biotecnologia e transgenia. “E é um laboratório que não foi adaptado. Ele foi feito seguindo todos os conceitos, regras e regulamentos exigidos para um laboratório de biotecnologia desse tipo”, salienta Hoffmann.
A construção da nova sede do Programa de Melhoramento Genético da UfSCar demandou recursos na ordem R$ 6,36 milhões, captados junto a empresas do setor sucroenergético conveniadas à RIDESA UfSCar e de órgãos de fomento governamental (Bioen-FAPESP, FINEP, Petrobras, CNPq e INCT-Bioetanol).
O prédio possui salas para professores, pesquisadores, técnicos e estagiários, além de biblioteca com títulos específicos sobre melhoramento em cana e sala de aula para 32 pessoas. Foi construído de acordo com conceitos de sustentabilidade, com aproveitamento da iluminação e ventilação natural, exigindo menor consumo de energia, e reaproveitamento das águas pluviais.  
O laboratório de biotecnogia tem enfoque em pesquisas nas áreas de marcadores moleculares e transgenia. Foi equipado com o que de mais moderno existe para esse tipo de pesquisa, como centrífugas, espectrofotômetros, cubas de eletroforese, ultrafreezers, câmera de fluxo laminar, e fotodocumentação. 
 
FICHA TÉCNICA: 
* Inauguração: Prédio do Programa de Melhoramento Genético e Laboratório de Biotecnologia em Plantas da RIDESA UfSCar
* Data e horário: 28 de março, às 16 horas
* Local: Centro de Ciências Agrárias da UfScar – campus Araras, localizado às margens da Rodovia Anhanguera (Km 174)
* Público esperado: profissionais de usinas e de entidades representativas, produtores de cana, autoridades e imprensa
Clivonei Roberto/ Luciana Paiva – (16) 9 9717-1680/ 3234-2372