atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Ritmo de moagem diminui e atinge 25,77 m/t na 2ª quinzena de novembro

10/12/2013 Cana-de-Açúcar POR: Patrícia Mendonça | Agência UDOP de Notícias
Nesta manhã (10), a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) divulgou o relatório quinzenal de safra referente à segunda quinzena de novembro. De acordo com o levantamento, as unidades produtoras da região Centro-Sul do Brasil moeram 25,77 milhões de toneladas nos últimos 15 dias de novembro, queda de 9,93% comparativamente ao valor registrado na mesma quinzena do ano anterior.
 
Para o diretor Técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, "a queda na moagem observada na segunda quinzena de novembro se deve a chuva que dificultou a colheita em algumas regiões e, principalmente, ao encerramento da moagem de várias unidades produtoras". Ele disse ainda que a safra deverá terminar mais tarde para boa parte das empresas este ano.
 
No acumulado desde o início da atual safra até 1º de dezembro, o volume processado no Centro-Sul somou 569,88 milhões de toneladas, aumento de 11,61% em relação àquela observada em igual período de 2012.
 
 
Qualidade da matéria-prima
 
No acumulado desde o início da atual safra até 1º de dezembro, a concentração de açúcares na matéria-prima colhida apresenta retração de 1,53%, totalizando 133,70 kg por tonelada de cana-de-açúcar processada neste ano contra 135,78 kg verificados em igual período da safra 2012/2013.
 
 
Produção de etanol e de açúcar
 
Da quantidade total de cana-de-açúcar moída na segunda metade de novembro, apenas 44,11% destinou-se à produção de açúcar, percentual significativamente inferior aos 50,51% computados na mesma quinzena da safra passada. Para o diretor da Unica, "é natural que ocorra uma redução na produção de açúcar no final da safra, mas nesse ano essa queda foi superior ao esperado para o período". Isso se deve à antecipação de produção observada nas últimas quinzenas, à expectativa de demanda menos aquecida no mercado físico e à melhoria na remuneração do etanol vendido no mercado interno, esclarece o executivo.
 
No acumulado desde o início desta safra até 1º de dezembro, a proporção de matéria-prima direcionada à fabricação de açúcar também segue abaixo dos índices observados nos anos anteriores: 45,64% em 2013 frente a 49,82% no ano passado. Com isso, o volume produzido de etanol totalizou 24,25 bilhões de litros no acumulado do início da safra 2013/2014 até o final de novembro, alta de 18,95% sobre o valor registrado no mesmo período do último ano. Deste montante, 13,66 bilhões de litros referem-se ao etanol hidratado (crescimento de 14,31% em relação ao mesmo período do ano passado) e 10,59 bilhões de litros ao etanol anidro (aumento de 25,52% em relação a safra 2012/2013).
 
A produção acumulada de açúcar alcançou 33,14 milhões de toneladas até 1º de dezembro deste ano, quantia praticamente idêntica as 32,91 milhões de toneladas registradas em 2012.