atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Safra de cana 2013/14 está estimada em 652 mi de t

08/08/2013 Cana-de-Açúcar POR: Agência Estado
A safra brasileira de cana-de-açúcar em 2013/2014 deve alcançar 652 milhões de toneladas, o que corresponde a um aumento de 10,7% em comparação com as 588,92 milhões de toneladas do ciclo anterior. Os dados fazem parte do segundo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta quinta-feira, 8.
Conforme a pesquisa, houve elevação da área de corte, que passou de 8,485 milhões de hectares para 8,799 milhões de hectares entre os dois períodos. Segundo a Conab, a estimativa do porcentual de recuperação da produtividade média das lavouras ficou em 6,8%, em virtude da renovação de 968,38 mil hectares e da normalização das condições climáticas, que contribuíram positivamente para os canaviais, sobretudo da Região Centro-Sul.
Para o açúcar, espera-se um aumento de 6,88% na produção, devendo passar de 38,34 milhões de toneladas para 40,97 milhões.
A produção total de etanol deve subir 14,99%, podendo passar de 23,64 bilhões de litros para 27,17 bilhões. Desse total, a produção do etanol anidro, destinado à mistura com a gasolina, deve subir 21,96%, de 9,85 bilhões de litros para 12,02 bilhões de litros. Oetanol hidratado, utilizado nos veículos ´flex-fuel´, pode ter aumento de 9,93% na produção, aumentando de 13,79 bilhões de litros para 15,16 bilhões.
A safra brasileira de cana-de-açúcar em 2013/2014 deve alcançar 652 milhões de toneladas, o que corresponde a um aumento de 10,7% em comparação com as 588,92 milhões de toneladas do ciclo anterior. Os dados fazem parte do segundo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta quinta-feira, 8.
Conforme a pesquisa, houve elevação da área de corte, que passou de 8,485 milhões de hectares para 8,799 milhões de hectares entre os dois períodos. Segundo a Conab, a estimativa do porcentual de recuperação da produtividade média das lavouras ficou em 6,8%, em virtude da renovação de 968,38 mil hectares e da normalização das condições climáticas, que contribuíram positivamente para os canaviais, sobretudo da Região Centro-Sul.
Para o açúcar, espera-se um aumento de 6,88% na produção, devendo passar de 38,34 milhões de toneladas para 40,97 milhões.
A produção total de etanol deve subir 14,99%, podendo passar de 23,64 bilhões de litros para 27,17 bilhões. Desse total, a produção do etanol anidro, destinado à mistura com a gasolina, deve subir 21,96%, de 9,85 bilhões de litros para 12,02 bilhões de litros. Oetanol hidratado, utilizado nos veículos ´flex-fuel´, pode ter aumento de 9,93% na produção, aumentando de 13,79 bilhões de litros para 15,16 bilhões.