atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Seca deve reduzir safra de cana do maior Estado produtor da Índia

14/03/2013 Cana-de-Açúcar POR: Dow Jones
Grave seca que atingiu Maharashtra deve reduzir a safra de cana-de-açúcar do maior Estado produtor da Índia no próximo ano comercial, disse o ministro da Agricultura indiano, Sharad Pawar, nesta quarta-feira. No entanto, a produção maior em outras regiões deve compensar as perdas de Maharashtra. 
O volume de açúcar produzido no ano comercial 2013/14 deverá permanecer estável ou ter queda apenas marginal em relação a este ano, graças à safra melhor em Uttar Pradesh, segundo maior Estado produtor, conforme o ministro.
A Índia espera produzir cerca de 24,5 milhões de toneladas no ciclo 2012/13, que se encerra em 30 de setembro. Maharashtra enfrenta séria escassez de água depois de chuvas de monções irregulares no ano passado. Os reservatórios secaram e a umidade abaixo da terra caiu em várias regiões, forçando o governo a fornecer água em caminhões para a população.
A cana-de-açúcar, plantada no verão, é uma cultura que depende de bastante água, e agricultores podem migrar para outras culturas temporariamente, disseram executivos da indústria.
O problema é mais grave no Estado de Kerala, no sul do país, e em Maharashtra, no oeste, que, após dois anos de chuvas fracas, estão enfrentando a pior seca em quatro décadas.
Nesta quarta-feira, o governo da Índia, segundo maior produtor de açúcar do mundo, anunciou 12 bilhões de rupias (US$ 222 milhões) em um pacote de ajuda a Maharashtra, além de compensação separada para perdas dos agricultores. Algumas regiões de Maharashtra estão recebendo água apenas uma vez por semana. O trigo e milho cultivados no Estado também foram prejudicados pela seca, disse Umakant Mangat, comissário de agricultura estadual.
Grave seca que atingiu Maharashtra deve reduzir a safra de cana-de-açúcar do maior Estado produtor da Índia no próximo ano comercial, disse o ministro da Agricultura indiano, Sharad Pawar, nesta quarta-feira. No entanto, a produção maior em outras regiões deve compensar as perdas de Maharashtra. 
O volume de açúcar produzido no ano comercial 2013/14 deverá permanecer estável ou ter queda apenas marginal em relação a este ano, graças à safra melhor em Uttar Pradesh, segundo maior Estado produtor, conforme o ministro.
A Índia espera produzir cerca de 24,5 milhões de toneladas no ciclo 2012/13, que se encerra em 30 de setembro. Maharashtra enfrenta séria escassez de água depois de chuvas de monções irregulares no ano passado. Os reservatórios secaram e a umidade abaixo da terra caiu em várias regiões, forçando o governo a fornecer água em caminhões para a população.
A cana-de-açúcar, plantada no verão, é uma cultura que depende de bastante água, e agricultores podem migrar para outras culturas temporariamente, disseram executivos da indústria.
O problema é mais grave no Estado de Kerala, no sul do país, e em Maharashtra, no oeste, que, após dois anos de chuvas fracas, estão enfrentando a pior seca em quatro décadas.
Nesta quarta-feira, o governo da Índia, segundo maior produtor de açúcar do mundo, anunciou 12 bilhões de rupias (US$ 222 milhões) em um pacote de ajuda a Maharashtra, além de compensação separada para perdas dos agricultores. Algumas regiões de Maharashtra estão recebendo água apenas uma vez por semana. O trigo e milho cultivados no Estado também foram prejudicados pela seca, disse Umakant Mangat, comissário de agricultura estadual.