atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Segunda quinzena de setembro apresenta queda na moagem de cana e redução no ritmo de produção de açúcar no Centro-Sul do País

10/10/2012 Cana-de-Açúcar POR: CDN Comunicação Corporativa
São Paulo, 09 de outubro de 2012 - O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras na região Centro-Sul do Brasil totalizou 31,81 milhões de toneladas nos últimos 15 dias de setembro, queda de 24,20% em relação à primeira quinzena do mês e retração de 13,73% comparativamente à mesma quinzena de 2011.
 
De fato, o aproveitamento de moagem na segunda quinzena de setembro ficou em apenas 65,95%, valor inferior aos 86,89% observados na quinzena anterior e retração em relação aos 76,95% verificados no mesmo período de 2011.
 
Com isso, a moagem acumulada desde o início da safra até o final de setembro totalizou 381,39 milhões de toneladas de cana no Centro-Sul, mantendo o atraso de 32,19 milhões de toneladas em relação ao volume processado até a mesma data na safra 2011/2012.
 
Essa retração da moagem na segunda quinzena de setembro foi acompanhada por uma queda significativa na proporção de cana direcionada para a produção de açúcar. Nos últimos quinze dias do mês, apenas 48,56% da cana foi utilizada na produção de açúcar, valor inferior aos 51,56% observados no início de setembro e aos 51,84% verificados na mesma quinzena de 2011.
 
A alteração no mix de produção impactou a produção de açúcar, que totalizou 2,21 milhões de toneladas na segunda quinzena de setembro, queda de 29,63% sobre o volume produzido na primeira quinzena do mês e retração de 22,43% na comparação com a produção no mesmo período de 2011.
 
No acumulado desde o início da safra até o final de setembro, a produção de açúcar alcançou 24,00 milhões de toneladas ante 26,05 milhões de toneladas observadas na mesma data de 2011.
Segundo o presidente interino da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues, “as unidades produtoras aproveitaram as paradas por chuvas para fazer manutenção na indústria”. Nesse momento, o caldo em processo foi utilizado para a produção de etanol, reduzindo significativamente a produção de açúcar no período, acrescentou.
 
Em relação à produção de etanol, esta alcançou 1,44 bilhão de litros na última quinzena de setembro, sendo 633,91 milhões de litros de etanol anidro e 802,10 milhões de litros de etanol hidratado. No acumulado desde o início da safra até o final do mês, a produção de etanol atingiu 15,13 bilhões de litros, com 5,99 bilhões de litros de etanol anidro e 9,14 bilhões de litros de etanol hidratado.
 
Rodrigues ressalta que “nas últimas quinzenas as empresas priorizaram a produção de etanol anidro e na segunda metade de setembro a produção atingiu 19,93 litros de anidro por tonelada de cana processada”. Esse ritmo de produção é importante para garantir o atendimento da demanda doméstica e das exportações contratadas, explicou o executivo.
 
Qualidade da matéria-prima
 
Na última quinzena de setembro, a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana-de-açúcar atingiu 149,93 kg, queda de 4,02% em relação ao valor observado no mesmo período de 2011.
 
No acumulado desde o início da safra até 1º de outubro, a concentração de açúcares por tonelada de matéria-prima atingiu 133,68 kg, retração de 2,00% relativamente ao índice verificado no mesmo período da safra 2011/2012.
 
Vendas de etanol

As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul somaram 990,41 milhões de litros na segunda metade de setembro, alta de 1,30% relativamente à mesma quinzena de 2011. Deste total, 226,76 milhões de litros destinaram-se às exportações e 763,64 milhões de litros ao mercado doméstico.

No mercado doméstico, o volume comercializado de etanol hidratado alcançou 470,08 milhões de litros nos últimos 15 dias de setembro e o de anidro atingiu 293,56 milhões de litros no mesmo período.

No acumulado de abril até o final de setembro, as vendas de etanol somam 10,66 bilhões de litros, dos quais 4,56 bilhões de litros referem-se ao etanol anidro e 6,10 bilhões de litros ao etanol hidratado. Ainda, deste montante total, 8,90 bilhões de litros direcionaram-se ao mercado interno, enquanto as exportações somaram 1,76 bilhão de litros.

Link referenciado

http://www.unica.com.br/download.asp?mmdCode=2D5ECF33-A47B-4F98-B266-022B485BC385

Sobre os dados de safra

Os dados divulgados nesta atualização de safra são compilados e analisados pela UNICA, com números fornecidos pelos seguintes sindicatos e associações de produtores da Região Centro-Sul:
ALCOPAR - Associação dos Produtores de Bioenergia no Estado do Paraná
BIOSUL - Associação dos Produtores de Bioenergia do Mato Grosso do Sul
SIAMIG - Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais
SIFAEG – Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás
SINDAAF - Sindicato Fluminense dos Produtores de Açúcar e Etanol
SINDALCOOL - Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso
SUDES - Sociedade das Usinas e Destilarias do Espírito Santo

SOBRE A UNICA

A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA – www.unica.com.br) é a entidade representativa das principais unidades produtoras de açúcar, etanol (álcool combustível) e bioeletricidade da região Centro-Sul do Brasil, principalmente do Estado de São Paulo. As usinas associadas à UNICA são responsáveis por mais de 50% da produção nacional de cana e 60% da produção de etanol. Na safra 2011/12, o Brasil produziu aproximadamente 560 milhões de toneladas de cana, matéria-prima utilizada para a produção de 38 milhões de toneladas de açúcar e 23 bilhões de litros de etanol.