atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Shree Renuka tem prejuízo de US$ 21 milhões no 3º tri de 2014

17/11/2014 Cana-de-Açúcar POR: Fabiana Batista – Valor Econômico
A indiana Shree Renuka Sugars, que controla quatro usinas sucroalcooleiras no Centro-Sul do Brasil, informou que teve no terceiro trimestre de 2014, encerrado em 30 de setembro, um prejuízo líquido de US$ 1,29 bilhão de rúpias indianas (US$ 21,2 milhões) No mesmo período do ano passado, a companhia, que tem capital aberto na bolsa de Mumbai, havia registrado um prejuízo líquido de 1,203 bilhão de rúpias (US$ 19,3 milhões).
Conforme a empresa, o resultado foi impactado por elevados custos com pagamento de juros, baixas margens de refino e custos de entressafra no negócio de processamento de cana.
O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da companhia indiana foi de 267,7 milhões de rúpias (US$ 3,876 milhões) no trimestre, ante as 107 milhões de rúpias (US$ 1,723 milhões) de igual trimestre do ano passado.
Conforme explicou a companhia a investidores, operacionalmente, a empresa foi afetada por baixos preços e margens no setor de açúcar. A apreciação do dólar no período, de 2,6% em relação à moeda indiana, foi ainda responsável por uma perda cambial de 464 milhões de rúpias (US$ 7,6 milhões). Em igual trimestre do ano passado, essa perda havia sido de 759 milhões de rúpias.
A receita líquida da Shree Renuka em rúpias caiu 5,5% no trimestre, a 16,3 bilhões de rúpias (US$ 267,7 milhões).
Desde 31 de março deste ano até 30 de setembro, a dívida bancária da companhia havia crescido 2,4%, para 34,5 milhões de rúpias indianas (US$ 567,7 milhões).
Na mesma comparação, o endividamento de curto prazo cresceu 5,6%, a 23,126 milhões de rúpias (US$ 379,8 milhões) e a de longo prazo caiu 3,6%, a 11,442 milhões de rúpias (US$ 187,9 milhões)
No trimestre encerrado em 30 de setembro, a companhia teve uma despesa financeira de 877 milhões de rúpias indianas (US$ 14,4 milhões). Um ano atrás, a companhia havia registrado um custo financeiro de 678 milhões de rúpias (US$ 10,9 milhões).
No Brasil, as quatro usinas do grupo processaram no trimestre encerrado em 30 de setembro 3,6 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, queda de 20% comparado com às 4,5 milhões de toneladas registradas no mesmo período do ciclo passado.
Já o teor de açúcar contido na cana (o chamado ATR) subiu 5% na comparação com igual intervalo da temporada anterior.
No acumulado da safra até o dia 12 de novembro, a companhia havia processado 8,2 milhões de toneladas de cana nas unidades brasileiras — duas localizadas em São Paulo (Renuka do Brasil) e duas no Paraná (Renuka Vale do Ivaí), 12% abaixo das 9,3 milhões de toneladas de igual intervalo de 2013.
As conversões de moeda de rúpia para dólar, feitas pelo Valor Data, consideram o câmbio médio em cada período, conforme cotação informada pelo Banco Central do Brasil.
A indiana Shree Renuka Sugars, que controla quatro usinas sucroalcooleiras no Centro-Sul do Brasil, informou que teve no terceiro trimestre de 2014, encerrado em 30 de setembro, um prejuízo líquido de US$ 1,29 bilhão de rúpias indianas (US$ 21,2 milhões) No mesmo período do ano passado, a companhia, que tem capital aberto na bolsa de Mumbai, havia registrado um prejuízo líquido de 1,203 bilhão de rúpias (US$ 19,3 milhões).
Conforme a empresa, o resultado foi impactado por elevados custos com pagamento de juros, baixas margens de refino e custos de entressafra no negócio de processamento de cana.
O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da companhia indiana foi de 267,7 milhões de rúpias (US$ 3,876 milhões) no trimestre, ante as 107 milhões de rúpias (US$ 1,723 milhões) de igual trimestre do ano passado.
Conforme explicou a companhia a investidores, operacionalmente, a empresa foi afetada por baixos preços e margens no setor de açúcar. A apreciação do dólar no período, de 2,6% em relação à moeda indiana, foi ainda responsável por uma perda cambial de 464 milhões de rúpias (US$ 7,6 milhões). Em igual trimestre do ano passado, essa perda havia sido de 759 milhões de rúpias.
A receita líquida da Shree Renuka em rúpias caiu 5,5% no trimestre, a 16,3 bilhões de rúpias (US$ 267,7 milhões).
Desde 31 de março deste ano até 30 de setembro, a dívida bancária da companhia havia crescido 2,4%, para 34,5 milhões de rúpias indianas (US$ 567,7 milhões).
Na mesma comparação, o endividamento de curto prazo cresceu 5,6%, a 23,126 milhões de rúpias (US$ 379,8 milhões) e a de longo prazo caiu 3,6%, a 11,442 milhões de rúpias (US$ 187,9 milhões)
No trimestre encerrado em 30 de setembro, a companhia teve uma despesa financeira de 877 milhões de rúpias indianas (US$ 14,4 milhões). Um ano atrás, a companhia havia registrado um custo financeiro de 678 milhões de rúpias (US$ 10,9 milhões).
No Brasil, as quatro usinas do grupo processaram no trimestre encerrado em 30 de setembro 3,6 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, queda de 20% comparado com às 4,5 milhões de toneladas registradas no mesmo período do ciclo passado.
Já o teor de açúcar contido na cana (o chamado ATR) subiu 5% na comparação com igual intervalo da temporada anterior.
No acumulado da safra até o dia 12 de novembro, a companhia havia processado 8,2 milhões de toneladas de cana nas unidades brasileiras — duas localizadas em São Paulo (Renuka do Brasil) e duas no Paraná (Renuka Vale do Ivaí), 12% abaixo das 9,3 milhões de toneladas de igual intervalo de 2013.
As conversões de moeda de rúpia para dólar, feitas pelo Valor Data, consideram o câmbio médio em cada período, conforme cotação informada pelo Banco Central do Brasil.