atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

SMA divulga balanço do protocolo agroambiental

29/04/2015 Cana-de-Açúcar POR: Revista Canavieiros - Andréia Vital
A secretária de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Patrícia Faga Iglecias Lemos, divulgou hoje, na Agrishow, balanço preliminar do Protocolo Agroambiental do Setor Sucroenergético 2014/2015 e mostrou que os avanços do Estado de São Paulo na sustentabilidade da produção de cana-de-açúcar e seus produtos continuam. 
Segundo a secretária, os dados preliminares indicam que a colheita sem fogo alcançou cerca de 90%, representando uma área de 4,82 milhões de hectares, um aumento de 6 pontos percentuais em relação à safra anterior, quando 83,7% da colheita foi realizada sem fogo. A cana colhida com queima caiu de 16,3%, na safra 2013/2014, para cerca de 10%, na safra passada, o que corresponde a uma área de 530 mil hectares. 
Com a redução gradativa da queima propiciada pelo Protocolo, deixou-se de queimar uma área acumulada de mais de 9,3 milhões de hectares, com isso cerca de 34,7 milhões de toneladas de poluentes deixaram de ser emitidos, assim como 5,7 milhões de toneladas de GEE (gases de efeito estufa), equivalentes à emissão anual gerada pela circulação de 100 mil ônibus em uma grande cidade. 
Na ocasião, Patrícia também assinou também termo de convênio entre a secretária de Meio Ambiente, Agricultura, Cetesb e Inpev para o gerenciamento de agrotóxicos obsoletos declarados, abrangendo desde o acondicionamento, coleta, armazenamento temporário, transporte incineração até a correta disposição das cinzas em aterros industriais adequados. 
A secretária de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Patrícia Faga Iglecias Lemos, divulgou hoje, na Agrishow, balanço preliminar do Protocolo Agroambiental do Setor Sucroenergético 2014/2015 e mostrou que os avanços do Estado de São Paulo na sustentabilidade da produção de cana-de-açúcar e seus produtos continuam. 
Segundo a secretária, os dados preliminares indicam que a colheita sem fogo alcançou cerca de 90%, representando uma área de 4,82 milhões de hectares, um aumento de 6 pontos percentuais em relação à safra anterior, quando 83,7% da colheita foi realizada sem fogo. A cana colhida com queima caiu de 16,3%, na safra 2013/2014, para cerca de 10%, na safra passada, o que corresponde a uma área de 530 mil hectares. 
Com a redução gradativa da queima propiciada pelo Protocolo, deixou-se de queimar uma área acumulada de mais de 9,3 milhões de hectares, com isso cerca de 34,7 milhões de toneladas de poluentes deixaram de ser emitidos, assim como 5,7 milhões de toneladas de GEE (gases de efeito estufa), equivalentes à emissão anual gerada pela circulação de 100 mil ônibus em uma grande cidade. 
Na ocasião, Patrícia também assinou também termo de convênio entre a secretária de Meio Ambiente, Agricultura, Cetesb e Inpev para o gerenciamento de agrotóxicos obsoletos declarados, abrangendo desde o acondicionamento, coleta, armazenamento temporário, transporte incineração até a correta disposição das cinzas em aterros industriais adequados.