atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Tempo mais seco e ameaçam áreas de cana do centro-sul

29/01/2014 Cana-de-Açúcar POR: 28/01/014 | Reuters | Texto extraído da Exame
Tempo seco e temperaturas elevadas devem continuar afetando o desenvolvimento dos canaviais em algumas áreas produtoras do centro-sul nas próximas semanas, segundo relatório da Somar Meteorologia.
 
"Devido ao bloqueio atmosférico que está sobre a região central do Brasil, as frentes frias não conseguirão atingir as áreas produtoras de cana do Centro-oeste e Sudeste", disse a Somar nesta terça-feira.
 
Os próximos 10 dias deverão ser de tempo mais aberto, temperaturas altas e chuvas apenas na forma de pancadas isoladas, o que leva a uma situação de estresse hídrico para as plantas, apontou o serviço meteorológico em seu relatório.
 
O centro-sul, região que responde por 90 por cento da produção de cana do país, está entrando na entressafra com as usinas paralisando atividades e se preparando para o novo ciclo, que começa em abril.
 
Segundo a Somar, estas temperaturas mais elevadas das últimas semanas já vem causando prejuízos em canaviais de São Paulo e Minas Gerais.
 
"(Esta situação) Preocupa os produtores, já que há muitas lavouras em fase inicial de desenvolvimento e, dessa forma, esse estresse hídrico e térmico podem resultar numa redução no potencial produtivo das lavouras", disse a Somar.
 
Mas a Somar ponderou que, se ocorrerem perdas, elas não serão homogêneas no centro-sul, uma vez que a região vem registrando chuvas isoladas.
 
"Os canaviais mais afetados estão localizados no triângulo mineiro e região noroeste de São Paulo, onde os desvios negativos nos volumes totais de chuvas estão bem mais acentuados." A previsão da Somar indica que as chuvas só deverão retornar de forma mais generalizada, com maior frequência e volume, a partir da segunda quinzena de fevereiro.